30.6.11

O Que Jesus Perguntaria Ao Google?


Em uma época que as pessoas têm uma enorme dificuldade de lidar com o tempo, em que tudo é imediato e rápido, o Google exerce um grande papel, oferecendo uma resposta rápida a qualquer pergunta.
google
(Foto: The Christian Post)
Imagem do Google
Perguntas como “Quem é Jesus de Nazaré?” já receberam aproximadamente 1.130.000 consultas no Google. Mas se isso é bom ou ruim o Google não tem como responder. As informações do Google vem de fontes diferentes. Assim é possível que muitas conduzam a pessoa a uma confusão espiritual.
Para um site espírita, por exemplo, Jesus é um espírito evoluído; já para um site budista, Jesus é o Iluminado. São informações que não necessariamente estão de acordo com a Palavra de Deus. Mas muitos oferecem como referência para as respostas, a própria Bíblia. Isso pode então sugerir que a melhor forma de buscar resposta para uma pergunta como “Quem é Jesus de Nazaré?” é examinando as escrituras.


Jesus Faz Perguntas
Jesus também fazia muitas perguntas, assim como as pessoas fazem hoje ao Google.
A primeira pergunta feita por Jesus na Bíblia foi dirigida aos seus pais carnais, quando sua mãe lhe disse “Filho, por que você fez isto?” Ele então, respondeu fazendo duas perguntas “Por que vocês estavam me procurando?” “Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai?”.
Os Evangelhos também registram a última pergunta feita por Jesus, a qual foi feita antes de sua morte. Essa foi dirigida ao seu Pai espiritual “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”


Jesus Recebe Perguntas
O líder missionário da Servindo Pastores e Líderes (SEPAL), David Kornfield, em seu livro “O líder que Brilha”, escreveu que Jesus nos quatro Evangelhos recebeu aproximadamente 183 consultas (perguntas).
Se todas essas perguntas fossem feitas ao Google todos eles teriam uma resposta rápida. Mas seriam elas profundas? Das 183 perguntas feitas a Jesus, apenas 3 Ele respondeu diretamente. As demais, Ele respondeu com parábola, silêncio e muitas outras vezes com outra pergunta.
Mas Jesus, diferentemente do Google, parecia não querer, na verdade, dar respostas rápidas. Suas parábolas sugerem que a pessoa pensasse mais sobre a tal esperada resposta. (não é o caso do Google).
Segundo o Pastor Maurício Abreu, da Igreja Evangélica Batista Nacional (IEBN), as pessoas buscam “formação” mas sim “informação”, sugerindo que os Cristãos não devem buscar apenas uma informação superficial ou rápida, como é o caso do Google.

Alan César Corrêa é estudante de teologia da Faculdade Batista do ABC (FABC).

Fonte: christian post

Arqueólogos acham 'caixão' de família que julgou Jesus Cristo

Arqueólogos israelenses confirmaram a autenticidade de um ossuário (caixa usada para guardar ossos depois da fase inicial de sepultamento) pertencente à família do sacerdote que teria conduzido o julgamento de Jesus.
A peça, feita em pedra e decorada com motivos florais estilizados, data provavelmente do primeiro século da Era Cristã -tem, portanto, uns 2.000 anos.


Funcionário da Autoridade Israelense de Antiguidades mostra inscrição em ossuárioFuncionário da Autoridade Israelense de Antiguidades mostra inscrição em ossuário

A inscrição no ossuário, em aramaico ("primo" do hebraico, língua do cotidiano na região durante a época de Cristo), diz: "Miriam [Maria], filha de Yeshua [Jesus], filho de Caifás, sacerdote de Maazias de Beth Imri".
O nome "Caifás" é a pista crucial, afirmam os arqueólogos Boaz Zissu, da Universidade Bar-Ilan, e Yuval Goren, da Universidade de Tel-Aviv, que estudaram a peça.
Afinal, José Caifás é o nome do sumo sacerdote do Templo de Jerusalém que, segundo os Evangelhos, participou do interrogatório que levaria à morte de Jesus junto com seu sogro, Anás.
Não se sabe se Miriam seria neta do próprio Caifás bíblico ou de algum outro membro da família sacerdotal. O ossuário, no entanto, liga a parentela à casta de Maazias, um dos 24 grupos sacerdotais que serviam no Templo.
O governo israelense diz que o ossuário estava nas mãos de traficantes de antiguidades, impedindo o estudo de seu contexto original.


Fonte: Folha.com



29.6.11

CADA DIA

O HOMEM, ESSE DESCONHECIDO


“Desventurado homem que sou! 
Quem me livrará do corpo desta morte? ”
Rm 7.24

Alex Carrell escreveu o livro “O Homem, Esse Desconhecido”. O homem conhece o mundo ao seu redor, mas não conhece a si mesmo. Explora o espaço sideral, mas não viaja pelos labirintos da sua alma. Investiga os segredos da ciência, mas não escuta seu próprio coração. A pergunta do salmista ainda ecoa nos nossos ouvidos: “Que é o homem?” (Sl 8.4). O rei Davi, respondeu: “Fizeste-o [...] por um pouco menor do que Deus, e de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras da tua mão e sob seus pés tudo lhe puseste” (Sl 8.5,6).

O homem foi criado por Deus para ser gestor da criação. A origem do homem está ancorada em Deus e seu propósito é ser mordomo da criação. O homem não surgiu por geração espontânea nem por um processo evolutivo. Nossa origem não está ligada aos símios; está ligada a Deus. Temos corpo e alma que nenhum outro ser tem. Os anjos são espíritos, mas não têm corpos. Os animais têm corpos, mas não têm espírito. Temos corpo e espírito. Somos a imagem de Deus criada.


ORE


Ó Deus, preciso de ti. Ajuda-me! Meu coração é enganoso. Minhas mãos, nem sempre, estão puras para fazer a tua obra. Sou um pobre pecador. Tem misericórdia de mim. Em Jesus. Amém.

26.6.11

CADA DIA

A BONDADE DE DEUS


“O Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia 
e conhece os que nele se refugiam.”
Na 1.7

Naum viveu muitos séculos antes de Cristo e ergueu a voz para anunciar três verdades: a bondade de Deus, o socorro de Deus e o conhecimento de Deus (Na 1.7). A bondade de Deus é a âncora da nossa esperança. Deus é bom, essencialmente bom. Em sua bondade ele nos dá o que não merecemos. Nada merecemos e ele tudo nos dá. Ele faz o sol brilhar sobre os maus e cair a chuva até mesmo sobre os que zombam dele. Sua graça comum estende-se sobre ímpios e pios, arrogantes e humildes, ricos e pobres. As obras da criação e as ações de sua providência refletem sua generosa bondade.

Ele dá vida e preserva a nossa saúde; dá o pão e o prazer para saboreá-lo. Ele dá a família e nos alegra o coração com o banquete do amor. Mas, a bondade de Deus pode ser vista em seu pleno fulgor por intermédio de sua graça especial. Jesus é o dom supremo da bondade de Deus e a salvação que ele nos trouxe, sua dádiva mais excelente. Porque Deus é bom podemos navegar em segurança, mesmo pelos mares encapelados da vida.


ORE


Deus de infinita graça e misericórdia eu dependo de ti! Sou fruto do teu amor, pois nada mereço por mim mesmo. Além disso, tenho recebido muito mais do que preciso. Em Jesus.

Maior parada gay do mundo tem evangélicos protestando e ladrões fazendo arrastões

Avenida Paulista após desfile da Parada Gay; chuva surpreendeu participantes
Folhapress/Associated Press


 Parada do Orgulho GLBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) realizada na tarde deste domingo (26) em São Paulo recebeu cerca de 3 milhões de pessoas. Esta 15ª edição do evento realizada na Avenida Paulista, e é famosa por ser que tem maior participação do mundo. Neste ano, além da irreverência peculiar da categoria, foram registradas as presenças de evangélicos batistas que, com panfletos e pregações, tentavam livrar os homossexuais de uma vida de “sexo livre”, “prazeres vazios” e “vícios” e encaminhá-los ao que chamam do caminho correto indicado por Jesus, longe da homossexualidade. “Aqui é um momento de diversão passageira, vazia. É uma alegria repleta de vícios, bebida e sexo livre. Depois que passa tudo isso, o que fica? A frustração. A verdadeira alegria é Jesus”, disse Ivo Navarro, 44. Assaltantes também utilizaram a multidão de pessoas para agir. Segundo matéria da Folha de S. Paulo, um adolescente foi preso em flagrante durante um arrastão. Participantes da Parada apontam que um grupo de cinco jovens teria participado do crime. 
Informações do Bahia Notícias

25.6.11

Colunista da Folha diz que São Paulo é mais gay do que evangélica

Enviado por  FOLHA GOSPEL 


Em seu comentário na Folha.com, Gilberto Dimenstein, afirma que na "parada evangélica há uma relação que mistura religião com eleições".


Confira o comentário abaixo:

"Como considero a diversidade o ponto mais interessante da cidade de São Paulo, gosto da ideia de termos, tão próximas, as paradas gay e evangélica tomando as ruas pacificamente. Tão próximas no tempo e no espaço, elas têm diferenças brutais.

Os gays não querem tirar o direito dos evangélicos (nem de ninguém) de serem respeitados. Já a parada evangélica não respeita os direitos dos gays (o que, vamos reconhecer, é um direito deles). Ou seja, quer uma sociedade com menos direitos e menos diversidade.

Os gays usam a alegria para falar e se manifestar. A parada evangélica tem um ranço um tanto raivoso, já que, em meio à sua pregação, faz ataques a diversos segmentos da sociedade. Nesse ano, um do seus focos foi o STF.

Por trás da parada gay, não há esquemas políticos nem partidários. Na parada evangélica há uma relação que mistura religião com eleições, basta ver o número de políticos no desfile em posição de liderança. Isso para não falar de muitos personagens que, se não têm contas a acertas com Deus, certamente têm com a Justiça dos mortais, acusados de fraudes financeiras.

Nada contra --muito pelo contrário-- o direito dos evangélicos terem seu direito de se manifestarem. Mas prefiro a alegria dos gays que querem que todos sejam alegres. Inclusive os evangélicos.

Civilidade é a diversidade. São Paulo, portanto, é mais gay do que evangélica."

Gilberto Dimenstein, 53 anos, é membro do Conselho Editorial da Folha e criador da ONG Cidade Escola Aprendiz. Coordena o site de jornalismo comunitário da Folha. Escreve para a Folha.com às segundas-feiras.


Fonte: Folha.com

Maçonaria: Pode Um cristão ser um Membro?


Recentemente, fui confrontado com a pergunta: "ser membro da Igreja de Cristo era compatível com a filiação na Loja Maçónica, ou Maçonaria?" Fiz um estudo detalhado do que constitui a Maçonaria, a fim de que eu pudesse chegar a uma convicção pessoal, na tentativa de responder à pergunta acima.


Gostaria de compartilhar contigo o que eu descobri. Além disso, peço-te que em oração consideres a minha avaliação e juízo sobre esta questão da compatibilidade entre a Loja Maçónica e a Igreja de Cristo.
Em primeiro lugar, ao tratar este assunto, vou descrever brevemente os aspectos organizacionais da Maçonaria e depois avaliá-la como uma organização religiosa.
Maçonaria ou a Ordem Maçónica teve o seu início na Inglaterra. Ela era originalmente uma sociedade de construtores de catedrais no século 17. Os maçons de pedra e cortadores de pedra constituíam-se como os seus membros. A Loja Maçónica foi oficialmente criada no ano de 1717 na Inglaterra. Da Inglaterra, a Maçonaria rapidamente se espalhou para a Europa continental e em 1740 para a América do Norte. Por mais de 250 anos "os homens usam os “knelt” para empossar o juramento solene às Lojas Maçónicas. A Maçonaria foi organizada na Inglaterra, mas quatro em cada cinco maçons no mundo vivem agora nos E.U.A. Eles e os seus irmãos em outros países têm feito da Maçonaria a maior sociedade secreta internacional." Há mais de 16.000 Lojas Maçónicas neste país com uma sociedade de mais de quatro milhões e meio de membros. Como os maçons são poderosos, é difícil dizer, mas "num único ano, a maioria dos governadores estaduais, senadores e representantes dos E.U.A. são susceptíveis de serem maçons."2 Podes saber que existe algo chamado de grau 32º de Maçon. É o mais alto grau da Maçonaria, embora haja também um grau 33º honorífico. Os três graus básicos da Maçonaria são os de Aprendiz, Camarada, e Mestre Maçónico. Estes três graus constituem a Loja Azul ou simbólica.
Neste país depois de se atingir o 3º grau de Mestre Maçon, pode-se seguir um ou ambos os dois ritos maçónicos. "Um Mestre Maçom pode optar por subir uma ou ambas as duas escadas maçónicas dos ritos elevados: o Escocês ou o York ... Cerca ... de um em cada quatro mestres, tomaram o rito escocês." Um em cada dez Maçons pertencem ao rito York, que está fechado para os judeus e outros não-cristãos. Os principais oficiais de uma Loja Maçónica são o Mestre, o Director Sénior, o Director Júnior. Continue lendo...
Fonte: Guia-me

México tem lar para prostitutas idosas

No centro da Cidade do México, desde 2006 funciona um abrigo para prostitutas idosas, a Casa Xochiquetzal.
Enquanto novas, é fácil encontrá-las pelas ruas de La Merced, um dos principais pontos de prostituição da capital.
Cerca de 300 mulheres já passaram por aqui desde que a instituição abriu as portas, em 2006.
O abrigo oferece cama e três refeições por dia. Atualmente, 23 mulheres moram lá.
Casa Xochiquetzal
A Casa Xochiquetzal já recebeu cerca de 300 mulheres desde abrir as portas, em 2006
Algumas, trabalharam como prostitutas durante décadas.
Outras continuam na vida. Como Carmen, um septuagenária que pediu não ter o rosto fotografado ou filmado.
"De vez em quando faço um programa. Aqui, tenho tudo que preciso, mas quando quero um dinheiro a mais, tenho que trabalhar", afirmou.
A maioria das moradoras da Casa Xochiquetzal foi vendida muito jovens para redes de prostituição por seus pais ou maridos.
Depois de anos nas ruas, muitas chegam no abrigo sem dinheiro, doentes e sem documentos.
"Elas não podem competir no mercado atual, dificilmente conseguem um cliente por dia. Por isso, recebem muito pouco, cerca de 4 dólares por dia, o que significa escolher entre a comida ou uma cama para pernoitar", disse a diretora da Casa Xochiquetza, Rosalva Ríos.
Não existem números oficiais sobre prostitutas idosas na Cidade do México.
Fonte: BBC Brasil

Mano veta Pastor na concentração da seleção brasileira

Mano Menezes (de branco) comanda o treino da seleção brasileira na Argentina

A presença de líderes religiosos na concentração da seleção brasileira na Copa América foi proibida pelo técnico Mano Menezes. Na época em que Dunga era o treinador, os pastores tinham livre acesso aos bastidores do time nacional.
A informação está na reportagem de Martín Fernandez e Sérgio Rangel, publicada neste sábado pela Folha. A íntegra do texto está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha.
Na Copa-2010, um pastor frequentou o hotel da seleção para dar ajuda espiritual aos atletas. Antes de começar a Copa América, a CBF também vai alertar os jogadores para evitar comemorações com mensagens religiosas nos jogos.
A Fifa já censurou a CBF por causa das manifestações religiosas dos atletas dentro de campo. Depois da conquista da Copa das Confederações de 2009, a confederação pediu moderação na atitude dos atletas mais fiéis.
Leia mais na Folha deste sábado, que já está nas bancas.

Pastor afirma que vai orientar jogador Neymar sobre a paternidade

O pastor Newton Glória Lobato Filho (foto), presidente Ministério Peniel, disse que vai orientar Neymar, 19, sobre a paternidade.NEYMAR-06-IE.jpg
O pastor Lobato, da Igreja Batista Peniel, que recebe o dízimo de 
R$ 40 mil do jogador.


No dia 8 de maio, o jogador do Santos entrou abalado em campo no jogo contra o Corinthians, final do campeonato Paulista: ele tinha acabado de saber que ia ser pai por ter estourado uma camisinha. A futura mãe é uma garota de 17 anos de classe média de Santos. “Chorei quando soube que seria pai.”

De família evangélica, Neymar se batizou em 2008 na praia do Gonzaguinha, em São Vicente, cidade de 332 mil habitantes da região metropolitana de Santos (SP). Desde os 12 anos, ele entrega à igreja em um envelope o seu dízimo, que atualmente é de aproximadamente R$ 40 mil.

Lobato disse que Neymar é tímido nos cultos – geralmente fica nas últimas fileiras, esconde o rosto e não gosta de dar testemunho. “Um dia peguei no pé dele”, disse. “Ele vai no Jô Soares, bagunça e aqui tem vergonha?”

O pastor já pediu aos funcionários do templo e aos fiéis que não incomodem o jogador durante o culto. Ele disse que a ousadia -- no bom sentido -- do jogador não se contém nem em pelada com fiéis e pastores. Lobato contou com uma pitada de orgulho que já levou um chapéu do craque.

O outro Neymar da Silva Santos, o pai, tem a esperança de que o filho venha a viver com a mãe de seu filho. “Quem sabe eles amadurecem e vão morar juntos”, disse, conforme relato dos jornalistas Amauri Segalla e Rodrigo Cardoso.

A maior estrela no momento do futebol brasileiro ganha R$ 160 mil por mês, o que é pouco. Ronaldinho Gaúcho, do Flamengo, por exemplo, que já teve seu auge, recebe R$ 700 mil. Mas a diferença Neymar (foto) tira com os patrocínios. Nike, Red Bul, Panasonic, Nextel e Tênis Pé Baruel lhe garantem R$ 500 mil por mês.

O seu pai, também seu empresário, é quem controla com as mãos fechadas o dinheiro do jogador. Ele libera para o filho menos de R$ 10 mil por mês para os gastos em geral. Mas Neymar já começa a ter um estilo de vida de milionário. Recentemente comprou em Guarujá (SP) uma mansão por R$ 4 milhões. Tem um apartamento triplex em Santos estimado em R$ 1,5 milhão, um flat em São Paulo de R$ 300 mil e um Porsche Panamera Turbo de R$ 300 mil. E a carreira milionária de Neymar está apenas começando.

Com informação da Istoé 

Fonte: Paulopes

24.6.11

Toinho de Aripibú Ao Vivo Jesus Não É Dinheiro

CADA DIA

JESUS, O INTÉRPRETE DE DEUS


“Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, 
que está no seio do Pai, é quem o revelou.” 
Jo 1.18

O Filho de Deus vestiu-se de pele humana. Em Jesus o mistério da encarnação trouxe Deus para dentro da nossa história. Jesus é o intérprete de Deus, o Verbo de Deus. Ele e o Pai são um. Quem vê Jesus, vê o Pai. João escreve: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (Jo 1.1). Disse mais: “Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou” (Jo 1.18). Jesus é o intérprete de Deus porque possui os mesmos atributos do Pai.

O Verbo é antes do início. Ele é o Pai da eternidade. Todas as coisas vieram a existir por intermédio dele. O Verbo de Deus é eterno. Ele está fora do tempo e além do tempo. Ele possui não apenas o atributo de eternidade, mas também de onipotência, pois foi o agente da criação. Ele criou o insondável universo com bilhões de estrelas. Aquela criança deitada na manjedoura em Belém é o maior mistério da história, a própria encarnação da divindade. Jesus é Deus entre nós. É o Emanuel!


ORE


É maravilhoso saber, ó Deus, que vieste habitar entre nós na pessoa de Jesus Cristo. O Senhor veio a mim, não o contrário. Isso é prova do teu grande amor pelo mundo. Em Jesus.

23.6.11

Organização afirma que Marcha para Jesus alcançou 5 milhões de pessoas




"As pessoas têm liberdade política e de expressão. A marcha não é um evento político. São opiniões pessoais que a gente não tem como controlar", afirmou.Hernandes também evitou dar impulso a declarações polêmicas. Questionado sobre outros líderes evangélicos que se manifestaram contra o projeto que criminaliza a homofobia, afirmou que todos têm direito à liberdade de expressão.Segundo Hernandes, o povo está politizado. "'É claro que os líderes continuam influenciando as pessoas quanto à votação, mas acredito que não neste nível", afirmou.Questionado sobre a ausência do jogador Kaká, que se desligou da igreja, Hernandes afirmou: "O Kaká é uma grande personalidade. Esse ano nós temos alguns jogadores, como o Julio César, do Corinthians, mas a grande estrela é Jesus".O líder religioso evitou reclamar da transferência da Marcha para Jesus da Avenida Paulista, onde era realizada até 2006,  para a Zona Norte de São Paulo. "A Paulista não comportaria a Marcha do tamanho que ela está", afirmou.
A organização da Marcha para Jesus informou que o evento realizado nesta quinta-feira (23) na  Zona Norte de São Paulo mobilizou cerca de 5 milhões de pessoas. A Polícia Militar não confirmou a estimativa de público.
O apóstolo Estevam Hernandes - presidente da Marcha - afirmou que no ano passado, o evento reuniu cerca de 3 milhões de pessoas. Com informações do G1

Corpus Christi


Existe no decorrer do ano, diversas datas que são definidas como feriado, seja, municipal, estadual ou nacional. Geralmente, um feriado sempre é bem vindo; para muitos sinônimo de folga no trabalho e diversão. Mas, há uma questão muito séria que encontra-se por trás de alguns destes feriados, são "dias santos", por conseqüência consagrado há alguma entidade venerada por multidões; estes feriados é uma forma de devotar louvor ou veneração a  personagens declarados como "santos" (1Co 10.19,20).
Irmãos queridos somos chamados a uma vida santa (separada) e compromissados com as verdades de Deus que estão expressas de forma clara na Bíblia; o Espírito Santo move e faz-nos ver que é incompatível com a fé verdadeira participar destas consagrações  tradicionais  em algumas cidades. E, na condição de separados que somos, é sábio declararmos  diante das trevas que anulamos em nome de Jesus Cristo,  todo poder e autoridade constituída pelos homens às forças espirituais contra nossas vidas. O passo seguinte é procurarmos viver um dia, de muita vigilância e consagração ao Senhor (Mt 26.41), para que não sejamos atingidos pelo inimigo.

Corpus Christi é uma festa ao Corpo de Cristo. É uma data adotada na Igreja Católica, para comemorar a presença real de Jesus Cristo no sacramento da Eucaristia, pela mudança da substância do pão e do vinho na de seu corpo e de seu sangue (O Catolicismo declara que a hóstia, torna-se literalmente em Carne e Sangue do Senhor Jesus). 
A seguir, veja como iniciou-se esta comemoração:

A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao século XII. A Igreja sentiu necessidade de realçar a presença real do "Cristo todo" no pão consagrado. Esta necessidade se aliava ao desejo do homem medieval de "contemplar" as coisas. Surgiu nesta época o costume de elevar a hóstia depois da consagração. Disseminava-se uma controvertida piedade eucarística, chegando ao ponto das pessoas irem à igreja mais "verem" a hóstia do que para participarem efetivamente da eucaristia
A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula ‘Transiturus’ de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes. O Papa Urbano IV foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège na Bélgica, que recebeu o segredo das visões da freira agostiniana, Juliana de Mont Cornillon, que exigiam uma festa da Eucaristia no Ano Litúrgico.
Juliana nasceu em Liège em 1192 e participava da paróquia Saint Martin. Com 14 anos, em 1206, entrou para o convento das agostinianas em Mont Cornillon, na periferia de Liège. Com 17 anos, em 1209, começou a ter ‘visões’,
(que retratavam um disco lunar dentro do qual havia uma parte escura. Isto foi interpretado como sendo uma ausência de uma festa eucarística no calendário litúrgico  para agradecer o sacramento da Eucaristia). Com 38 anos, em 1230, confidenciou esse segredo ao arcediago de Liège, que 31 anos depois, por três anos, será o Papa Urbano IV (1261-1264), e tornará mundial a Festa de Corpus Christi, pouco antes de morrer.
A ‘Fête Dieu’ começou na paróquia de Saint Martin em Liège, em 1230, com autorização do arcediago para procissão eucarística só dentro da igreja, a fim de proclamar a gratidão a Deus pelo benefício da Eucaristia. Em 1247, aconteceu a 1ª procissão eucarística pelas ruas de Liège, já como festa da diocese. Depois se tornou festa nacional na Bélgica.
A festa mundial de Corpus Christi foi decretada em 1264, 6 anos após a morte de irmã Juliana em 1258, com 66 anos. Santa Juliana de Mont Cornillon foi canonizada em 1599 pelo Papa Clemente VIII.
O decreto de Urbano IV teve pouca repercussão, porque o Papa morreu em seguida. Mas se propagou por algumas igrejas, como na diocese de Colônia na Alemanha, onde Corpus Christi é celebrada antes de 1270.
O ofício divino, seus hinos, a seqüência ‘Lauda Sion Salvatorem’ são de Santo Tomás de Aquino (1223-1274), que estudou em Colônia com Santo Alberto Magno. Corpus Christi tomou seu caráter universal definitivo, 50 anos depois de Urbano IV, a partir do século XIV, quando o Papa Clemente V, em 1313, confirmou a Bula de Urbano IV nas Constituições Clementinas do Corpus Júris, tornando a Festa da Eucaristia um dever canônico mundial. Em 1317, o Papa João XXII publicou esse Corpus Júris com o dever de levar a Eucaristia em procissão pelas vias públicas.
O Concílio de Trento (1545-1563), por causa dos protestantes, da Reforma de Lutero, dos que negavam a presença real de Cristo na Eucaristia, fortaleceu o decreto da instituição da Festa de Corpus Christi, obrigando o clero a realizar a Procissão Eucarística pelas ruas da cidade, como ação de graças pelo dom supremo da Eucaristia e como manifestação pública da fé na presença real de Cristo na Eucaristia.
Em 1983, o novo Código de Direito Canônico – cânon 944 – mantém a obrigação de se manifestar ‘o testemunho público de veneração para com a Santíssima Eucaristia’ e ‘onde for possível, haja procissão pelas vias públicas’, mas os bispos escolham a melhor maneira de fazer isso, garantindo a participação do povo e a dignidade da manifestação.
A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse :‘Este é o meu corpo...isto é o meu sangue... fazei isto em memória de mim’. Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1ª vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o domingo depois de Pentecostes.

Os dados históricos foram colhidos em sites Católicos, facilmente encontráveis na rede.
                                                             
 Elias R. de Oliveira



http://www.vivos.com.br

22.6.11

Pesquisa: Quão Cristão Você É?

Quão Cristão Você é?

Um novo quiz pelo grupo sem fins lucrativos, Changing the Face of Christianity (Mudando a Face do Cristianismo), se oferece para responder essa pergunta. O grupo com sede no Texas, avalia os participantes depois que eles respondem 10 perguntas de múltipla escolha online. Os participantes do Quiz são classificados em: longe de Cristo, Cristão do mundo, bom Cristão, ou Cristão maduro espiritualmente.
    “Essa pontuação ou ‘índice de Cristianismo’ não se destina a julgar ninguém”, esclareceu o fundador do Mudando a Face do Cristianismo, R. Brad White, um ex-ateu que se converteu em Cristão devoto. “Em vez disso, os auto-proclamados Cristãos são incentivados a usá-lo como um indicador de quão bem eles refletem Jesus Cristo tanto internamente, quanto externamente”.
    As questões não testam o conhecimento bíblico ou compreensão teológica, mas sim compara quão bem os auto-identificados Cristãos são medidos com relação aos ensinamentos da Bíblia como modelados por Jesus Cristo.
    “Estamos testando como o Cristão responde em cenários práticos e reais do mundo”, observou White.
    Aos participantes são perguntadas questões sobre como eles reagem quando alguém os corta no trânsito e como eles mudaram depois de aceitar Jesus Cristo como seu Salvador.
    “Os resultados do Quiz do Cristianismo podem ser um abrir de olhos, mesmo para Cristãos de longa data,” afirmou White. “Somente ir para a Igreja não nos faz bons, maduros, Cristãos transformados. Jesus era um amante das pessoas. Como você ama os outros?”
    “Quando as nossas vidas diárias são comparadas com o modelo estabelecido por Jesus Cristo, isso tende a destruir qualquer sentimento de orgulho sobre o quanto que nós fomos criados Cristãos. Eu espero que isso convença um grande número de Cristãos não apenas para dizer que são Cristãos, mas, sinceramente, e autenticamente serem Cristãos.
    Mudando a Face do Cristianismo é o mesmo grupo por trás do lançamento da campanha My Confession (Minha Confissão) de janeiro. A campanha motiva os Cristãos a confessarem publicamente suas falhas, tais como hipocrisia ou intolerância, deixando notas em lugares públicos como o espelho do banheiro do escritório ou no posto de gasolina. Uma vez que a missão de confissão secreta é feita, a campanha pede aos participantes a tirarem uma foto da mensagem e postá-la no site de My Confession.
    Em 2010, White criou Mudando a Face do Cristianismo como uma resposta direta aos não crentes que acreditam que todos os Cristãos são intolerantes, julgadores, hipócritas e homofóbicos. O ex-ateu espera que sua organização possa ajudar a reverter os estereótipos do Cristianismo e prevenir os Cristãos jovens de alimentar as imagens negativas da fé.
    De acordo com a pesquisa da LifeWay Research de 2008, 72 por cento dos americanos sem Igrejas acreditam que a Igreja está cheia de hipócritas.
    O grupo oferece um estudo da Bíblia para ajudar os Cristãos que estão lutando contra a hipocrisia, intolerância, homofobia, e ser crítico.
    “Há grandes organizações por ai tentando ganhar pessoas para Cristo, e nós os apoiamos. Contudo, nosso foco é garantir Cristãos existentes e novos que estão voltando ao básico (amar aos outros), identificando nossas falhas e onde nós estivemos falhando, e trabalhando para uma maturidade cristã”, explicou White.
    “Oramos para que Deus use nosso Quiz do Cristianismo como um catalizador e motivador de uma mudança positiva e crescer dentro de nossa fé Cristã”.



    Cresce o número de divórcios no Brasil, mas igrejas ainda tratam o assunto como tabu.

    Sobreviver ao fim

    Sobreviver ao fim

    Se os levantamentos mostram que o número de divórcios no Brasil cresce a cada ano, nas igrejas evangélicas o assunto ainda é tabu.
    Por Alex Fajardo




    Na Igreja ainda persiste a ideia de que um crente que chega ao divórcio, seja por qual motivo for, sofreu não apenas uma derrota pessoal, mas, sobretudo, espiritual.

      Volta e meia, Jesus Cristo, em seu ministério terreno, era confrontado com perguntas espinhosas. Uma delas, que até virou dito popular, dizia respeito à validade, ou não, de se pagar tributos ao imperador. “Daí a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”, a antológica sentença do Mestre, encerrou a questão. De outra feita, diante da mulher flagrada em adultério, os fariseus tentaram condenar o Filho de Deus por suas próprias palavras. Caso autorizasse o apedrejamento, estaria contrariando o perdão que tanto pregava; se optasse por liberar a pecadora, Jesus seria acusado de desobedecer a lei judaica. Simplesmente, ele fitou seus inquiridores e fez um desafio que ecoa até hoje: “Quem estiver sem pecado, que atire a primeira pedra”.
    Contudo, uma das falas do Salvador continua rendendo discussões, interpretações desencontradas e inquietação. Instado pelos fariseus a responder se era lícito a um homem deixar sua mulher por qualquer motivo, Jesus foi enfático: segundo ele, apenas em caso de adultério o divórcio deveria seria admitido. O que passasse disso seria devido à “dureza do coração” das pessoas. No momento em que aumenta quantidade de casamentos dissolvidos, na sociedade em geral e dentro da Igreja, a fala de Cristo dá mesmo o que pensar. Hermenêutica à parte, muito mais casais crentes se divorciam hoje do que em tempos idos, quando a ideia de uma separação sequer era cogitada pelos evangélicos. E há argumentos bem razoáveis para sustentar qualquer posição nesta delicada seara da intimidade humana. A verdade é que o divórcio hoje faz parte da realidade da Igreja e cada vez mais gente procura maneiras não só para enfrentá-lo, como também para juntar os cacos e seguir em frente.
    Se os levantamentos mostram que o número de divórcios no Brasil cresce a cada ano, ainda mais depois que mudanças na legislação facilitaram bastante a dissolução de um casamento, nas igrejas evangélicas o assunto ainda é tabu. Persiste a ideia de que um crente que chega ao divórcio, seja por qual motivo for, sofreu não apenas uma derrota pessoal, mas, sobretudo, espiritual. Embora não existam pesquisas quantitativas de divórcio entre os crentes, quem trabalha no pastoreio não tem dúvidas ao afirmar que os divórcios estão aumentando, não apenas entre membros de igreja, como também no meio da liderança. “Em minha experiência de vida pessoal e pastoral, nunca testemunhei tantos casos de divórcio no contexto de uma comunidade cristã”, atesta o pastor presbiteriano Ricardo Agreste, colunista de CRISTIANISMO HOJE e autor do livro Feito para durar, em que aborda a questão sob a ótica bíblica.
    Apesar da célebre declaração “até que a morte os separe”, tradicionalmente proferida nos casamentos, o fato é que muitos outros motivos estão fazendo as pessoas dividir as trouxinhas e pular fora. Incompatibilidade de gênios, desejo pelo tal “espaço próprio”, desajustes financeiros, transtornos familiares ou simplesmente esgotamento do amor são alguns dos mais invocados. O que não legitima a decisão, na opinião do pastor Carlos Flávio Teixeira, da Igreja Adventista. “Apenas a hipótese de adultério pode justificar, aos olhos de Deus, a separação ou divórcio do cristão”, aponta o mestre em teologia, que também é advogado. No seu entender, embora a legislação e os costumes facilitem cada vez mais as coisas para quem quer botar ponto final no matrimônio, o Evangelho aponta noutra direção. “A lei dos homens dá opções que, para a lei de Deus, não podem ser admitidas”.   Leia mais.... 

    Cristianismo Hoje







    Mais de 40 casais homossexuais têm união estável oficializada no Rio

    Cerimônia gay no Rio (Foto: Tássia Thum/G1)
    Cerca de 600 pessoas acompanharam na tarde desta quarta-feira (22) a maior cerimônia coletiva de casais homossexuais. Ao todo, 44 casais gays oficializaram a união na sede do Programa Rio Sem Homofobia, no Centro da cidade.
    A cerimônia teve início às 17h e durou cerca de uma hora e meia.
    Entre eles estava o casal Odílio Torres, de 21 anos, e Léo Mendes,  de 47 anos. Eles foram os primeiros gays a reconhecerem na Justiça a união estável, no dia 9 de maio, depois que STF reconheceu a união entre casais do mesmo sexo como entidade familiar.
    O casal gay Léo Mendes e Otílio Torres (Foto: Tássia Thum/G1)

    O casal decidiu confirmar a união no Rio. Eles vão registrar o segundo documento apesar de a corregedora do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargadora Beatriz Figueiredo Franco, tornar “sem efeito” a decisão do juiz da 1ª Vara de Fazenda Pública de Goiânia, Jeronymo Pedro Villas Boas, que havia anulado o contrato de união estável firmado pelo casal.
    Para o dia especial, Léo Mendes usou uma gravata com as cores do arco-íris, símbolo do movimento gay.
    “Ficamos muito frustrados com essa primeira decisão da Justiça, não dormimos, ficamos arrasados. Só deus sabe o calvário, o martírio que passamos até ontem, quando a desembargadora de Goiânia resolveu revogar a decisão conservadora desse juiz”, explica Léo Mendes.
    Após a oficialização, o casal pretende comemorar a data com duas luas de mel. Como destino, eles escolheram a Parada Gay de São Paulo e a Parada Gay do Rio de Janeiro.
    Fonte:
    G1 

    Manchester contrata sacerdote para ensinar ética sexual aos jogadores

    Boyers em cerimônia no clube
    Treinador Alex Ferguson pretende acabar com polêmicas e casos de adultério no elenco do United.
    O técnico Alex Ferguson, do Manchester United, contratou um sacerdote para integrar sua comissão técnica com a finalidade de evitar que os jogadores se envolvam em casos extraconjugais, como aconteceu com Giggs e Rooney recentemente.
    De acordo com o jornal "Daily Star", o reverendo John Boyers, que já trabalha no clube realizando cerimônias religiosas, passará a promover aulas de ética sexual.
    - Minha tarefa é prepará-los para a vida adulta, ensinando conceitos sobre amizade, sexo, racismo e luto - explicou o sacerdote.

    Notícias Cristãs com informações do GloboEsporte

    Evangélicos e católicos se unem para propor regras de etiqueta para evangelizar no contexto multi-religioso atual

    Resultado de um trabalho conjunto de cinco anos da Aliança Evangélica Mundial (WEA), do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso (PCID) da Igreja Católica e do Conselho Mundial de Igrejas (WCC, siglas em inglês), será lançado na terça-feira, 28 de junho, em Genebra, Suíça, o documento intitulado “Testemunho cristão em um mundo multi-religioso: Recomendações para a conduta". O principal foco do texto é a ética da missão cristã e a evangelização, assim como “a necessidade de cada cristão, cada igreja e cada organização cristã de viver e pregar o evangelho de acordo com a vida e os ensinamentos de Jesus”.
    O acontecimento é considerado “histórico” pelos integrantes por seu conteúdo e porque esta “é a primeira vêz desde o século 16 que os 3 principais órgãos que representam quase todas os cristãos do mundo aprovam conjuntamente um documento para recomendá-lo aos respectivos dirigentes de suas igrejas e denominações.

    O anúncio público será na sede do Conselho Mundial de Igrejas, com entrevista coletiva da qual participarão Dr. Geoff Tunnicliffe, diretor da WEA, o Cardeal Tauran, presidente do PCID, Dr. Olav Tveit, secretário-geral do CMI, e membros seniores da Comissão de Liberdade Religiosa e Teologia da WEA.

    A íntegra do documento será disponibilizado para download no site das entidades, logo após a entrevista coletiva.
    Fonte: Agência SOMA

    21.6.11

    SAL DA TERRA











    Funkeiro anuncia que vai ser pastor evangélico e se despede dos bailes





    Príncipe do Funk quer virar pastor. Na porta da casa de MC Marcinho, em Bangu, chama a atenção um Tucson com o adesivo "Jesus: neste nome há poder". Não é à toa. Depois de sofrer um acidente de carro em 2006 e, quando ainda se recuperava, ser vítima de assalto a mão armada, o cantor se converteu e disse que, por isso, largaria o funk. Desde então, dezenas de produtores anunciam "shows de despedida". Mas Marcinho garante: a apresentação desta sexta na Fundição Progresso não será a última. Ele vai abandonar o funk, mas só depois de divulgar o CD e DVD "Tudo é festa", que a EMI deve lançar em julho.
    - Minha meta é virar pastor e ajudar as pessoas através do testemunho de que Deus me levantou e me tirou da cadeira de rodas. Mas minha agenda é muito corrida, e minha vida secular de cantor não me dá tempo - justifica Marcinho. - Vou parar, e isso é real. Mas tenho shows até o fim do ano e o contrato do DVD a cumprir com a gravadora.
     
    Gravado há três anos no Circo Voador, o DVD tem participações de Sandra de Sá, Regina Casé e MCs como Bob Rum e Sapão.

    O repertório inclui hits das antigas como o "Rap do Solitário" e "Glamourosa" e músicas da nova fase evangélica do cantor, como "Deus é fiel". Marcinho explica a demora do lançamento:
    - Tivemos um problema com o DJ Marlboro, que não queria liberar algumas músicas minhas para um selo que não fosse o dele. Como a editora dele tem 25% desses direitos autorais, tivemos que insistir muito, e só agora ele aceitou. Não tenho raiva ou mágoa nenhuma. Orei bastante e já o perdoei.
    A conversão à Igreja Batista fez o cantor mudar seus hábitos e se reconciliar com sua primeira mulher, Kelly, mãe de seus filhos Marcelo, de 9 anos, e Marcele, de 11. Ele é pai também de Marcinho, de 5, com a funkeira MC Cacau, e de Mateus, de 12, fruto de um outro relacionamento. Ao contrário de alguns músicos convertidos que negam seu passado musical, como Rodolfo Abrantes (ex-Raimundos), Marcinho diz que não se envergonha de nada do que fez no funk.
    - O meu pastor é um antigo amigo de noitada, com o qual fazia as coisas erradas. Bebia demais, traía e mentia para minha mulher. Dizia que ia viajar para fazer show e saía para jogar. Nunca fui viciado em drogas como ele, mas meu vício eram jogos de baralho. Perdi dinheiro - ele lembra.
    Marcinho diz nunca ter se envolvido com traficantes. Sequer gravou proibidões fazendo alusão a violência e facções criminosas. Mas tem uma música que gostaria de apagar do portfólio. Na verdade, uma paródia de conotação sexual que ele cantou de "Detalhes", de Roberto Carlos. Um amigo gravou, e até hoje a versão gangsta circula pela internet:
    - É a única coisa de que me arrependo na vida. Queria pedir perdão pessoalmente ao Rei, de quem sou fã.
    Enquanto isso não acontece, ele segue sua missão:
    - Vou aonde pastores não entrariam e converto as pessoas até em baile funk.
    Fonte: O globo
         
    Via: www.guiame.com.br

    Rede de Adultério Ajudam Casais a Encontrarem ‘Amantes’

    Fenômeno nos EUA e na Europa, os sites internacionais voltados para casados em busca de amantes chegam ao Brasil.


    Sob o teclado do computador, mãos digitando elogios e palavras de carinho. Na mão esquerda está o símbolo do sagrado matrimônio: uma aliança dourada, entregue na cerimônia de casamento.
    Já no portal, onde isso não faz a menor diferença, a aliança substitui a letra “O”. Uma palavra provocativa para os visitantes escrita em inglês como slogan dos serviços no site: “A vida é curta, tenha um caso”.
    Este tipo de serviço ganhou milhares de adeptos na Europa e nos EUA, agora estes sites ganham espaço no Brasil. O assunto: é adultério. O objetivo principal do serviço é facilitar um relacionamento extra conjugal.
    “Há 1.139 associados perto de você online agora mesmo”, é o lembrete para os visitantes.
    O convite para uma vida promíscua e deleitosa chega ao Brasil em agosto, através da Ashley Madison, rede internacional de sites para infidelidade. Uma franquia do gênero já funciona no Brasil, a Second Love, inaugurada em maio, que se somou aos sites nacionais, Só Casados e Pulando Cerca.
    “Acreditamos que os casais querem escapar à rotina e viver novas experiências mas, por vezes essas fantasias são realizadas com alguém do trabalho ou do círculo de amigos, e a maior parte dos casamentos termina por causa disso,” diz Anabela Santos, porta-voz do Second Love, segundo o Globo.
    O serviço não é só para casais héteros. Mas oferece uma opção para buscar parceiros do mesmo sexo.
    O Alibi Network, site americano destinado a tornar mais convincente as desculpas, organiza um material específico para um evento. Você diz que foi a um congresso e eles enviam o material.
    Na avaliação de pastores especializados em aconselhamento de casais, os problemas que envolvem o adultério vão muito além das desculpas cotidianas. Podem ser traumas de infância, falta de aconselhamento, herança familiar e até a má escolha do cônjuge.
    Os escritores Tim e Bererly LaHaye, no livro “O Ato Conjugal”, apontam que as causas são relacionadas a má orientação sexual e a falta de pastores preparados para o aconselhamento de casais.
    Já o escritor Jaime Kamp, no livro “Antes de Dizer Sim”, que aborda questões da vida de recém-casados, apontam para uma vida espiritual imatura e herança familiar.
    Segundo Kamp, quando a intimidade física se desenvolve antes da espiritual, forma-se “uma nuvem de culpa entre o casal, e entre eles e o Senhor.” Por causa disso, muitos casais tem problemas de desconfianças, brigas e infidelidade.
    O autor ainda menciona que é importante e possível reconhecer e compreender o impacto que herança familiar terão em suas vidas. Segundo ele, as características do noivo ou da noiva, tem a ver com a herança familiar.
    “Num certo sentido, todos nós somos frutos do nosso ambiente familiar, seja para o bem ou para o mal”.
    A maneira com que você age ou reage às situações e circusntâncias da vida, explica ele, a maneira que seus pais o(a) trataram muitas vezes, é a maneira que você tratará o seu cônjuge.



    Maçonaria: Pode Um cristão ser um Membro?


    Recentemente, fui confrontado com a pergunta: "ser membro da Igreja de Cristo era compatível com a filiação na Loja Maçónica, ou Maçonaria?" Fiz um estudo detalhado do que constitui a Maçonaria, a fim de que eu pudesse chegar a uma convicção pessoal, na tentativa de responder à pergunta acima.


    Gostaria de compartilhar contigo o que eu descobri. Além disso, peço-te que em oração consideres a minha avaliação e juízo sobre esta questão da compatibilidade entre a Loja Maçónica e a Igreja de Cristo.
    Em primeiro lugar, ao tratar este assunto, vou descrever brevemente os aspectos organizacionais da Maçonaria e depois avaliá-la como uma organização religiosa.
    Maçonaria ou a Ordem Maçónica teve o seu início na Inglaterra. Ela era originalmente uma sociedade de construtores de catedrais no século 17. Os maçons de pedra e cortadores de pedra constituíam-se como os seus membros. A Loja Maçónica foi oficialmente criada no ano de 1717 na Inglaterra. Da Inglaterra, a Maçonaria rapidamente se espalhou para a Europa continental e em 1740 para a América do Norte. Por mais de 250 anos "os homens usam os “knelt” para empossar o juramento solene às Lojas Maçónicas. A Maçonaria foi organizada na Inglaterra, mas quatro em cada cinco maçons no mundo vivem agora nos E.U.A. Eles e os seus irmãos em outros países têm feito da Maçonaria a maior sociedade secreta internacional." Há mais de 16.000 Lojas Maçónicas neste país com uma sociedade de mais de quatro milhões e meio de membros. Como os maçons são poderosos, é difícil dizer, mas "num único ano, a maioria dos governadores estaduais, senadores e representantes dos E.U.A. são susceptíveis de serem maçons."2 Podes saber que existe algo chamado de grau 32º de Maçon. É o mais alto grau da Maçonaria, embora haja também um grau 33º honorífico. Os três graus básicos da Maçonaria são os de Aprendiz, Camarada, e Mestre Maçónico. Estes três graus constituem a Loja Azul ou simbólica.
    Neste país depois de se atingir o 3º grau de Mestre Maçon, pode-se seguir um ou ambos os dois ritos maçónicos. "Um Mestre Maçom pode optar por subir uma ou ambas as duas escadas maçónicas dos ritos elevados: o Escocês ou o York ... Cerca ... de um em cada quatro mestres, tomaram o rito escocês." Um em cada dez Maçons pertencem ao rito York, que está fechado para os judeus e outros não-cristãos. Os principais oficiais de uma Loja Maçónica são o Mestre, o Director Sénior, o Director Júnior.


    O Mestre ou capelão começa a reunião pela leitura de uma porção da Escritura e com uma palavra de oração ao Ser Supremo.
    A Composição da Loja é vedada aos negros e para aqueles que não têm um corpo são, como o cego e o aleijado. O candidato à adesão precisa expressar alguma crença num poder maior do que ele próprio... um confesso ateu não pode ser feito um Maçon.
    O candidato à adesão deve também fazer um juramento para manter inviolados os segredos da ordem. Os segredos incluem todas as instruções dadas na loja, os eventos da reunião, incluindo o extensivo e misterioso ritual, e as diferentes senhas secretas da Loja e cumprimentos que servem como um modo de identificação de um Maçom para outro. O juramento do Digitado Aprendiz é em parte: "Por tudo isto e estas eu sinceramente e solenemente prometo e juro sem equívocos... Vincular a mim mesmo sob pena nada menor do que ter minha garganta cortada de ponta a ponta, a minha língua arrancada pela as suas raízes... se consciente... violar este meu solene juramento... Assim, ajude-me Deus..."
    Lá está relacionada com a indução na maçonaria também uma misteriosa, degradante, humilhante iniciação. Não pretendo descrever, mas podes verificar alguma literatura disponível se desejares. O ponto do rito iniciático é para impressionar sobre o candidato que, como ele se torna um membro da Loja, ele passa da escuridão e da ignorância da não-maçonaria para a "luz" de maçonaria. De fato, a iniciação é a imitação dos candidatos do levantar dos mortos, uma intelectual e espiritual ressurreição.
    À medida que concluímos a nossa descrição da Loja Maçónica como uma organização, peço-te que consideres a seguinte definição de Maçonaria, tal como previsto por alguns dos seus próprios adeptos, "Maçonaria é a actividade de unir estreitamente os homens que estão empregando formas simbólicas prestado principalmente a partir do comércio e da arquitectura maçom, trabalhar para o bem-estar da humanidade, moralmente esforçando para permitir que eles e outros, e, assim, trazer uma liga universal da humanidade, que eles aspiram exibir agora mesmo em pequena escala."
    Esta definição fala de um compromisso, um compromisso religioso. A Maçonaria é uma religião.
    É uma religião orgulhosa! "É verdade que a alvenaria não é uma religião, mas é Religião, um culto em que todos os bons homens podem-se unir, que eles podem compartilhar a fé de todos." A afirmação bastante orgulhosa, como compreendes.

    Maçonaria, nesse sentido então, transcende todos os elementos periféricos em todas as outras religiões ou crenças e une-os num grande princípio, que supostamente é o coração e a alma de toda a religião. Hutchison observa: "A Maçonaria direcciona-nos a nos alienar das confinadas e fanáticas noções e ensina-nos que a humanidade é a alma da religião... e nós como Maçons só perseguimos a religião universal, a Religião da Natureza."E de Mackey lemos: "A religião da Maçonaria é cosmopolita, universal... Deus está igualmente presente com o piedoso hindu no templo, o judeu na sinagoga, o maometano na mesquita, e os cristãos na Igreja."Esta é a religião do Natureza ou a religião do humanismo. Os seus princípios e objectivos são a expressão do que o homem vai fazer, em nome do bem da humanidade. A Maçonaria identifica Deus com a Natureza. O homem torna-se seu próprio Deus. Sendo que a Natureza é Deus e o homem é o chefe intelectual de toda a natureza, é lógico que o homem deve definir a sua própria religião. A Maçonaria recusa-se a reconhecer que Deus é o independente, auto-suficiente Deus. Aquele que é o Criador e Legislador de todas as coisas. Deus deve, em e através de um acto de revelação definir o conteúdo e objecto de culto para o homem.
    O deus da Maçonaria tem muitos nomes diferentes. Ele é o "Grande Arquitecto," o "Ser Supremo," o "Olho que tudo vê" o “Grande Ser." Este deus dos maçons não é o Único, Pessoal, Triúno, e Vivo Deus das Sagradas Escrituras. Os maçons têm um conceito panteísta de Deus. Deus é Natureza e a Natureza é Deus. "O seu D.E.U.S. é apenas um símbolo da natureza; ‘Natureza auto originada, a causa da sua própria existência, como diz Pike.’" O deus da Maçonaria é um ídolo da mente. Um Deus que o homem inventou para seus próprios fins!
    No lugar de encontro da Loja, há um altar, e colocado no altar, está uma Bíblia. Que concepção do "bom livro" tem a Maçonaria?


    A Maçonaria, lembra-te, aceita homens de todos os credos em sua fraternidade, e, conseqüentemente, aceita todos os "bons livros", de todas as religiões. Os Maçons são mentes abertas! Os Maçons freqüentemente citam a Bíblia Sagrada, que de fato empresta a este movimento do mal uma fachada de respeitabilidade. Suas passagens preferidas são as relativas à construção do templo, os profetas, e os quatro evangelhos. Nos escritos da Maçonaria encontram-se repetidas referências ao bom pastor, ao bom Samaritano, à Arca da Aliança, ao castiçal de ouro, o templo e o seu sacerdócio, e até mesmo à ressurreição. Mas todas estas expressões e o que elas significam e representam, segundo as Escrituras são corrompidas e distorcidas pela Maçonaria. A Bíblia da Maçonaria não é a autoritária e infalível Palavra, "a sua Bíblia não é o livro cristão de revelação divina... mas apenas um dos muitos livros religiosos, como o Alcorão, os Vedas, a Zendavesta, o Livro do mormonismo, etc. " A Maçonaria irá tolerar qualquer mentira.
    Mas o verdadeiro cristianismo é intolerante com a mentira. O crente confessa que só Deus pode e revela a verdade. O único registro do auto-revelador discurso de Deus para nós é o registrado nas Escrituras. O crente contesta a alegação de revelação de qualquer e de todos os livros que não sejam a Bíblia. A verdade é intolerante com a mentira, por amor ao nome de Deus. O Cristianismo condena como produtos do pecado o Corão, o livro de Mórmon, etc. Tu podes perceber então que a alvenaria tem muitos "bons livros." Apesar de afirmar aceitar a Bíblia como Palavra de Deus, na realidade, nega este fato. Isto é verdade, pela Maçonaria deixar de reconhecer a posição exclusiva da Bíblia como o único infalível, totalmente inspirado registro da revelação do único triúno Deus. A tentativa da Maçonaria de equacionar a Bíblia e o Alcorão, por exemplo, vendo-os como tendo igual valor e validade, está a negar a única, exclusiva posição da Sagrada Escritura. O assunto não é relativo.
    O que a Maçonaria tem a dizer sobre Jesus Cristo? A Maçonaria opta por ignorar, em vez de negar explicitamente, a divindade de Cristo Jesus. Mas a sua tentativa de ignorar a pedra angular da Igreja não irá livrá-los da condenação. A Bíblia, como Palavra de Deus, exige que todos acreditem, ninguém tem o direito de ignorar a questão. Cristo confronta cada homem com a pergunta pertinente: "Quem vós dizeis que eu sou?" Nós temos, o homem tem de acreditar e confessar que Jesus é o eterno Filho de Deus na carne, o Salvador do Seu povo eleito.
    Há muitos que condenam o secretismo das Lojas, há muitos que condenam os seus "monstruosos juramentos." Ah, pode-se dizer que estes juramentos são apenas diversão inocente, coisas de crianças, mas isso não é verdade. A questão de um juramento é um assunto espiritual sério. Quando alguém faz um juramento, ele chama Deus para testemunhar a verdade da sua declaração. Os maçons compreendem esse fato também... Basta ler novamente os juramentos da Loja e o seu sigilo; mas o que temos de compreender claramente é que a sua confidencialidade e todos os seus juramentos repulsivos são apenas questões periféricas. A Loja Maçónica está errada em mais pontos básicos. Sabe, também, que os seus erros básicos não são erros inocentes de julgamento, mas que são deliberadas rejeições da verdade das Escrituras. A Loja Maçónica nega a verdade relativamente a um Único, Vivo, Eterno, Triúno Deus, rejeita a revelação, recusa-se a confessar a eterna divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo. Este é o cerne da questão! Uma vez que a religião da Loja Maçónica está errada em seu centro, é completamente errada em todos os seus aspectos. É a religião do homem, Humanismo. A Maçonaria apoia-se num não-escritural, descrente conceito de antropologia, pecado, fraternidade, unidade e salvação.
    A Loja Maçónica é uma organização anti-cristã. Sua religião não é apenas errada... é anti-cristã! É a tentativa do homem orgulhoso, (o que certamente irá falhar) para estabelecer esta fraternidade universal dos homens contra a Una, Santa, Igreja Universal de Jesus nosso Senhor. Somente na Igreja de Cristo está em e pode ter Irmandade. Crentes em todas as nações e em todas as idades são um na fé em Cristo, porque Cristo redimiu-nos de maneira que nós devemos ser um nEle.
    Permitam-me concluir esta matéria com a seguinte sucinta avaliação dos maçons: "... A Maçonaria é uma seita religiosa diametralmente oposta ao cristianismo ... A moralidade da Maçonaria é uma sensualidade pagã; a sua muito elevada benevolência é desprovida da caridade de Cristo; a sua história mostra ser a Maçonaria o renascimento do misticismo pagão, a aplicação dos princípios religiosos dos humanistas, que atentou para levar o mundo de volta ao paganismo."

    Por Marvin Kamps
    Tradução: [ Soberana Graca ]
    Via: [ Eleitos de Deus ] / [ Ministério Batista Beréia ]
    Fonte: Guia-me
    Via: www.guiame.com.br