30.9.11

Reflexões e Profundidade...rsrs

Genizah

Política: PSD busca adesão e mira evangélicos

Dirigentes do PSD acreditam que até o dia 7 de outubro a legenda ganhará reforço com a adesão de mais parlamentares, muitos ligados a igrejas evangélicas. De acordo com Guilherme Campos (SP), líder do novo partido na Câmara, há muitos políticos interessados.

- A procura aumentou substancialmente. Muita gente que estava em dúvida, resolveu nos procurar - relata o líder.

Os evangélicos devem ter um espaço grande na nova legenda. Pelo menos cinco deputados ligados a igrejas negociam a adesão. Campos nega que o PSD vá desenvolver alguma ação específica para buscar o eleitorado evangélico, mas reconhece que a legenda pode se beneficiar da adesão desses parlamentares.

- Sem dúvida, (o evangélico) é um eleitor importante.

Já estão certos no novo partidos os deputados Marcelo Aguiar (PSC-SP), cantor gospel ligado à Igreja Renascer, e Silas Câmara (PSC-AM), da Assembleia de Deus, além de Arolde de Oliveira (DEM-RJ), empresário do setor gospel . Heleno Silva (PRB-SE), da Igreja Universal, e o missionário José Olímpio (PP-SP), da Igreja Mundial do Poder de Deus, que assinou a ata de fundação do PSD, também negociam transferência.

Kassab tem se aproximado da Igreja Mundial, uma das denominações que mais cresce no mundo evangélico. No ano passado, ele intercedeu para a reabertura do principal templo da igreja, na capital paulista, que havia sido fechado por problemas na infraestrutura.

Enquanto Kassab e Guilherme Campos buscam novas filiações para o PSD, o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, ficará responsável pelo programa do novo partido, cuidando da fundação da legenda, batizada de Espaço Democrático. O objetivo é realizar entre outubro e março do próximo ano seminários nos 26 estados e no Distrito Federal. Com informações do O Globo 


jovensqueoram.blogspot.com

Destaques do blog


Popularidade de Katy Perry: Pessoas Sem Deus se Interessam, Diz Líder Evangélico

Katy Perry, filha de pastores e missionários americanos não pára. A cantora se apresentou no Rock in Rio e causou sensação com seu hit ‘I kissed a girl ‘, de conteúdo homossexual.
É possível observar que cantores da música secular alcancem enorme sucesso e popularidade quando envolvidos em escândalos, polêmicas e controvérsias. Exemplos apontados na mídia são as cantores Lady Gaga, Amy Winehouse, Ozzy Osbourne, Madonna e tantos outros.
Mas com relação a Katy Perry, que teve uma sólida formação cristã e que até gravou um cd com músicas evangélicas, o fato parece ter tido um aditivo que apimenta o caso e chama a atenção do público ávido por escândalos.

Solteiros evangélicos praticam sexo com quase a mesma frequência que os não-cristãos, diz revista americana

No Brasil uma pesquisa recente mostra que mais da metade dos solteiros cristãos também mantém uma vida sexual ativa


A revista evangélica americana Relevant divulgou uma reportagem apontando que muitos evangélicos solteiros mantêm relações sexuais antes do casamento com a mesma frequência que os jovens não-cristãos. Com o título de “(Quase) Todo mundo está esperando” o texto cita vários estudos que analisam a atividade sexual dos jovens evangélicos dos Estados Unidos. Um deles chama a atenção ao mostrar que 80% dos solteiros evangélicos entre 18 e 29 anos afirmaram que já tiveram relações sexuais. Leia mais...

Rei da Arábia Saudita anula sentença contra mulher condenada por dirigir

O rei Abdullah da Arábia Saudita anulou nesta quarta-feira a sentença contra uma mulher condenada a dez chibatadas por dirigir um automóvel, violando a lei que proíbe as mulheres de dirigir, anunciou uma princesa saudita.

"Graças a Deus a flagelação de Sheima foi anulada. Graças a nosso amado rei", anunciou em sua conta do Twitter a princesa Amira Tawil, mulher do sobrinho do rei e homem de negócios Walid ben Talal. A anulação da condenação foi confirmada por uma fonte em Riad. Leia mais...




Evangélicos, pais de aluno que se matou em escola dizem que ato não tem explicação


Guarda-civil e a mulher afirmam que nunca vão entender o que levou seu filho caçula a balear professora e se suicidar

"Não me sinto culpado", afirmou ontem o guarda-civil municipal M.N., de 42 anos, em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo. Três dias após seu filho D., de 10 anos, pegar sua arma, atirar contra a professora Rosileide Queirós de Oliveira, de 38 anos, dentro de sala de aula na Escola Municipal Professora Alcina Dantas Feijão, em São Caetano, no ABC, e se matar, M. afirmou que a família jamais vai entender a tragédia. Leia mais...




Evangélicos são ameaçados de morte por autoridades locais

MÉXICO (*) - Pelo menos 70 cristãos evangélicos da região centro-leste do México foram expulsos pelas autoridades locais do local onde moram, região na qual moram muitos católicos tradicionais que, supostamente, ameaçaram crucificá-los e linchá-los.

Inicialmente, cerca de 50 famílias de cristãos protestantes foram obrigadas a deixar a vila em 12 de setembro, mas alguns foram autorizados a permanecer, sob a condição de fazer seus cultos fora da aldeia. Além disso, não podem evangelizar os católicos tradicionais da região, os quais praticam uma mistura de rituais indígenas e católicos. Leia mais...

Tragédia ou Benção?

Não sabemos o dia de amanhã.


“Conta-se uma estória de uma aldeia, onde havia um velho muito pobre. Ele possuía um lindo cavalo branco. Numa manhã ele descobriu que o cavalo não estava na cocheira.
Os amigos disseram ao velho: – Mas que tragédia, seu cavalo foi roubado!
E o velho respondeu: – Calma, não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não esta mais na cocheira. O resto é julgamento de vocês. Leia mais...

Mães pressionam desenvolvimento das crianças, diz pesquisa



Uma em cada seis entrevistadas disse sentir pressão quando estranhos fazem comentários sobre o desenvolvimento e comportamento de seus filhos
Foto: Getty Images

MICHELLE ACHKAR
Aprende-se desde muito cedo que é preciso sempre superar as dificuldades e obstáculos. Mas, segundo uma pesquisa divulgada recentemente, essa pressão está começando cedo demais, quando ainda se é um bebê. A marca Pull-Ups, da Huggies, entrevistou mães na Inglaterra e descobriu que por medo de críticas e comentários de conhecidos ou até mesmo de estranhos elas pressionam seus filhos a atingir objetivos como deixar a fralda, andar ou falar. O resultado é o de que mães preferem que as crianças conquistem essas habilidades o quanto antes, mesmo que seja antes da hora. Leia mais...

29.9.11

Popularidade de Katy Perry: Pessoas Sem Deus se Interessam, Diz Líder Evangélico

Katy Perry, filha de pastores e missionários americanos não pára. A cantora se apresentou no Rock in Rio e causou sensação com seu hit ‘I kissed a girl ‘, de conteúdo homossexual.



(Foto: Lucas Jackson/Reuters)
Nesse show, Katy Perry se apresentou vestida de soldadinho.

é possível observar que cantores da música secular alcancem enorme sucesso e popularidade quando envolvidos em escândalos, polêmicas e controvérsias. Exemplos apontados na mídia são as cantores Lady Gaga, Amy Winehouse, Ozzy Osbourne, Madonna e tantos outros.
Mas com relação a Katy Perry, que teve uma sólida formação cristã e que até gravou um cd com músicas evangélicas, o fato parece ter tido um aditivo que apimenta o caso e chama a atenção do público ávido por escândalos.
De acordo com o teólogo reconhecido, reverendo Augustus Nicodemus, que falou com exclusividade ao The Christian Post, pessoas sem Deus se interessam por este tipo de assunto.
“Por músicas que tratam de sexo livre, homossexualismo, violência contra a mulher, paixões fracassadas, adultério e traição. E há um tempero a mais quando se trata de cantores e cantoras que vieram de lares cristãos, pois isto serve de reforço para a rebelião generalizada que existe hoje contra a religião em geral e o Cristianismo em particular”, analisou.
De acordo com o estudioso, “filhos de pais cristãos que se tornaram ateus, devassos, imorais, rebeldes, etc. são explorados pela mídia preconceituosa contra o Cristianismo”.
Nicodemus observa ainda que há a ausência de notícias quando alguém que era do meio secular e se converte, como o cantor Rodolfo, ex-Raimundos e a ex-paquita Andrea Sorvetão e seu marido Conrado, que agora cantam músicas gospel.
“Eles falam do mundo e o mundo os ouve” (1João 4:5), cita o reverendo.
Para ele não dá para dissociar escândalos dos talentos, falando sobre os escândalos que sobrepujam o talento, chamando mais a atenção do público. “O que faz um artista – que é uma pessoa pública – é não somente o seu talento e a sua habilidade, mas também suas crenças, suas práticas e seu comportamento”.
Falando da popularidade alcançada por Amy Winehouse, ele disse: “isso decorre tanto do seu inegável talento quanto da sua vida controvertida e polêmica, que desembocava nas suas performances bêbada ou drogada, levando uma parte de seu público ao delírio. O sucesso de ‘Rehab’ se deu principalmente porque o hit refletia a sua própria vida”.
Celebridades como Paris Hilton, exemplificou ele, têm mais seguidores nas redes sociais e nos shows quanto mais polêmica e controversa forem suas vidas.
Nicodemus lembra que os escândalos geralmente envolvem coisas mencionadas em Gálatas 5:19-21 - prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes.
“é perfeitamente natural que pessoas que vivem na carne – isto é, que vivem de acordo com as paixões e desejos de sua natureza pecaminosa – não somente pratiquem estas coisas como também as apreciem grandemente e se deleitem em observá-las”, concluiu. 
Por Jussara Teixeira|   Correspondente do The Christian Post



jovensqueoram.blogspot.com

Solteiros evangélicos praticam sexo com quase a mesma frequência que os não-cristãos, diz revista americana

No Brasil uma pesquisa recente mostra que mais da metade dos solteiros cristãos também mantém uma vida sexual ativa


A revista evangélica americana Relevant divulgou uma reportagem apontando que muitos evangélicos solteiros mantêm relações sexuais antes do casamento com a mesma frequência que os jovens não-cristãos. Com o título de “(Quase) Todo mundo está esperando” o texto cita vários estudos que analisam a atividade sexual dos jovens evangélicos dos Estados Unidos. Um deles chama a atenção ao mostrar que 80% dos solteiros evangélicos entre 18 e 29 anos afirmaram que já tiveram relações sexuais. Quase o mesmo percentual que os 88% de solteiros adultos não evangélicos. Esses dados fazem parte de um estudo de dezembro 2009, realizado pela Campanha Nacional de Prevenção à Gravidez adolescente e não planejada, que incluía informações sobre a atividade sexual, mas mesmo sem ter o foco na questão religiosa a pesquisa mostro pouca diferença entre os cristão e não-cristão em relação a frequência de prática sexual. A matéria diz ainda que as possíveis respostas para que os solteiros cristãos desistam de esperar até o casamento pode ser a cultura popular, a prevalência da pornografia e a popular filosofia de vida “faça tudo o que lhe fizer bem”. A Relevant fala também que antigamente as pessoas se casam mais cedo, mas hoje é possível encontrar cristãos que continuam solteiros com 30 ou até 40 anos. “Sociologicamente falando, a grande diferença – ela é monstruosa – entre o ensino bíblico e a nossa cultura é que os casamentos eram arranjados quando as pessoas eram muito jovens. Se você se casar quando tiver 13 anos não precisará passar por 15 anos de tentação”, disse Scott McKnight, co-autor do livro “O Credo de Jesus”, para a revista. No Brasil os números são parecidos A segunda etapa da pesquisa realizada no Brasil pelo BEPEC – Bureau de Pesquisa e Estatística Cristã chamada de “O Crente e o Sexo” mostrou que entre os jovens brasileiros também não estão muito envolvidos nas campanhas que pregam sexo só depois do casamento. O estudo recebeu 6.721 respostas de evangélicos solteiros de diversas denominações e concluiu que 66,13% deles já praticaram sexo. O número é menor quando separado por idade, entre os evangélicos com idade entre 16 e 24 apenas 40,25% já praticaram sexo. Interessante notar que nesta pesquisa, 54,57% afirmam que a prática sexual ocorreu depois da conversão e 45,43% responderam que não eram mais virgens quando se tornaram evangélicos. De acordo com essa pesquisa, 64,58% continuaram a manter relações sexuais mesmo depois da conversão. Fonte: Gospel Prime Com informações Pavablog

jovensqueoram.blogspot.com

Rei da Arábia Saudita anula sentença contra mulher condenada por dirigir


Do portal UOL
O rei Abdullah da Arábia Saudita anulou nesta quarta-feira a sentença contra uma mulher condenada a dez chibatadas por dirigir um automóvel, violando a lei que proíbe as mulheres de dirigir, anunciou uma princesa saudita.

"Graças a Deus a flagelação de Sheima foi anulada. Graças a nosso amado rei", anunciou em sua conta do Twitter a princesa Amira Tawil, mulher do sobrinho do rei e homem de negócios Walid ben Talal. A anulação da condenação foi confirmada por uma fonte em Riad.

Sheima Jastaniah foi condenada na segunda-feira por um tribunal de Yeda, cidade onde havia sido detida em julho quando dirigia um carro, segundo anunciou na terça-feira uma militante de defesa dos direitos humanos.

Segundo ela, Sheima Jastaniah "não quis falar aos meios de comunicação sobre seu processo (...) e estamos impressionados" de que tenha sido condenada a dez chibatadas.

Essa condenação ocorreu um dia depois do anúncio histórico feito pelo rei Abdullah que deu às mulheres o direito ao voto e à candidatura nas eleições municipais e para sua entrada ao Majlis al-Shura, conselho consultivo cujos membros são nomeados.

A Anistia Internacional condenou essa sentença, ao afirmar que mostrava a "magnitude das discriminações contra as mulheres".

Publicado na Veja On-line
Foto: Reuters
Uma corte da Arábia Saudita sentenciou uma mulher a dez chibatadas por desafiar a proibição do reino contra a direção feminina. De acordo com a ativista Samar Badawi, Shaima Ghassaniya foi declarada culpada nesta terça-feira por dirigir sem permissão do governo em Jeddah, em julho deste ano.
A decisão judicial é tomada dois dias depois de o rei saudita, Abdullah, ter anunciado que as mulheres terão o direito de votar e concorrer nas eleições locais do país pela primeira vez a partir de 2015. A organização Women2drive, que defende o direito de as mulheres dirigirem na Arábia Saudita, disse que entrou com uma apelação.
direito feminino ao voto e à disputa de eleições municipais representará um feito inédito para um país ultraconservador, onde as mulheres são sujeitas a muitas restrições, como, por exemplo, a proibição de dirigir um automóvel e de viajar sem o consentimento de um guardião masculino.
Decisão – O rei Abdullah disse que tomou esta decisão porque se “recusa a marginalizar” o papel da mulher na sociedade saudita em “todos os campos”. De acordo com Abdullah, a modernização equilibrada de acordo com oa valores islâmicos é uma “demanda necessária” em uma época em que não há lugar para aqueles que hesitam.
Ele não mencionou qualquer coisa sobre o direito das mulheres de dirigir no reino, onde elas precisam contratar motoristas homens ou depender da boa vontade de parentes se não tiverem os meios de fazê-lo. Mas Manal al-Sharif, uma consultora de segurança informática de 32 anos, detida por 10 dias após publicar no site YouTube um vídeo no qual ela aparecia circulando de carro na cidade de Khobar, disse que a decisão do rei foi “histórica e corajosa”.
Eleições - A decisão real significa que as mulheres poderão participar das eleições previstas para daqui a quatro anos, uma vez que o próximo pleito será disputado na quinta-feira e as indicações já estão fechadas. Além de participar das listas públicas únicas no país, as mulheres também teriam o direito de ingressar no Conselho (consultivo) da Shura, cujos membros são todos nomeados, afirmou o rei no discurso de inauguração da nova legislatura do conselho.
Na próxima quinta-feira, mais de 5.000 homens disputarão as eleições municipais – as segundas da história da Arábia Saudita – para preencher a metade das cadeiras dos 285 conselhos municipais do reino. A outra metade é indicada pelo governo. As primeiras eleições foram celebradas em 2005, mas o governo estendeu a legislatura do atual conselho por dois anos.
jovensqueoram.blogspot.com

27.9.11

Evangélicos, pais de aluno que se matou em escola dizem que ato não tem explicação


Enviado por FOLHA GOSPEL 
Guarda-civil e a mulher afirmam que nunca vão entender o que levou seu filho caçula a balear professora e se suicidar

"Não me sinto culpado", afirmou ontem o guarda-civil municipal M.N., de 42 anos, em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo. Três dias após seu filho D., de 10 anos, pegar sua arma, atirar contra a professora Rosileide Queirós de Oliveira, de 38 anos, dentro de sala de aula na Escola Municipal Professora Alcina Dantas Feijão, em São Caetano, no ABC, e se matar, M. afirmou que a família jamais vai entender a tragédia.

Ao lado da mulher, E.M., de 38 anos, o pai do menino contou jamais ter deixado antes o revólver que usava para fazer bicos nos horários de folga em cima do armário ou em algum lugar de fácil acesso. "Eu levei ele (D.) na escola carregando a mochila dele. Não percebi nada de diferente", relatou o guarda.

Ao sentir falta de sua arma em casa, M. foi à escola onde D. e o irmão de 14 anos estudavam. Ambos negaram que estivessem com a arma. Duas horas depois, D. atirou na professora e disparou contra a própria cabeça. O guarda disse que o filho jamais apresentou qualquer comportamento que indicasse o que ele faria.

"Era um garoto doce, um anjo", lamentou o pai. "Meus filhos jamais mentiam para mim. Fui até a escola na hora que senti a falta da arma. O meu filho mais velho (G.) chegou a dizer que eu poderia revistar a mochila dele."

A mãe do menino também disse não sentir culpa pela morte do filho. "O D. nunca deu trabalho. Ele viveu 10 anos conosco e foram 10 anos de bênçãos. Não tem nenhuma explicação, a gente nunca vai entender o que aconteceu", disse.

O revólver usado pelo menino é de calibre 38. M. ainda pode ser processado criminalmente por homicídio culposo (sem intenção de matar), se a polícia entender que ele facilitou o acesso do filho à arma.

"Os meus dois filhos sempre tiveram orientação de que arma era uma coisa para matar. Ela jamais ficou em lugar de fácil acesso", acrescentou o guarda. "Acho que foi uma tragédia, não me sinto culpado", concluiu.

Culto

Ontem a família foi ao culto da Igreja Presbiteriana que eles frequentam em São Caetano do Sul. Cerca de 50 pessoas compareceram à cerimônia em homenagem ao menino morto.

Um desenho feito pelo garoto D., que o coloca com duas armas e um professor ao lado é o ponto de partida para a Polícia Civil tentar traçar um perfil psicológico do aluno. Não está descartado que o garoto possa ter sofrido bullying ou ter sido pressionado por alguém a cometer os crimes.

A professora ferida continua internada em São Paulo e ainda não sabe que D. se matou.

Fonte: Estadão
jovensqueoram.blogspot.com