28.1.10

Projeto que dá 5% do lucro líquido a empregados divide governo

Segundo Tarso, são só ''estudos'', mas Lupi admite que estão adiantados e diz duvidar que haja oposição à iniciativa

Wilson Tosta e Vannildo Mendes


Uma proposta - noticiada ontem pelo Valor - de tornar obrigatório o pagamento, por empresas brasileiras, de participação nos lucros a seus empregados, lançada ontem no Fórum Social Mundial, desencadeou no governo um princípio de crise marcado por versões conflitantes. Depois que a proposição foi divulgada - em resumo escrito e em entrevistas do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e do secretário de Reforma do Judiciário, Rogerio Favreto, na capital gaúcha -, o ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou em Brasília que o que existe são só "estudos", divulgados prematuramente por assessores. Depois disso, Favreto, cuja secretaria é subordinada a Tarso, telefonou para o Estado e disse que a "minuta" agora será discutida pelo Ministério do Trabalho com empresários e trabalhadores. Só depois, em dois ou três meses, irá para o Congresso. O próprio Tarso, porém, foi apontado por Lupi como "quem coordena o projeto".

"Essa proposta de participação nos lucros ainda está em estudo. Foi elaborada inicialmente pela Secretaria de Assuntos Estratégicos, ainda vai ter um debate interno. É um estudo que acharam oportuno divulgar, para que também se possa ter a percepção da sociedade e dos atores nesse tema aí. Quem vai coordenar a relação com as empresas e os trabalhadores será o Ministério do Trabalho", disse Favreto, no início da tarde. A declaração foi na linha do que dissera Tarso: "O que há é um grupo de trabalho, criado a pedido do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, para discutir uma série de projetos da área, e o Ministério da Justiça integra esse grupo a título de contribuição. Mas não há posição fechada, nem do ministério, nem do governo, em torno do assunto."

Leia mais>>

Fonte:
estadao.com.br

Unifem discute no Brasil nova entidade de gênero da ONU

Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher promoveu segunda reunião no país sobre a criação do órgão; entidade foi aprovada por todos os estados-membros da ONU durante a Assembleia Geral do ano passado.

Igualdade para mulheres

Igualdade para mulheres

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher, Unifem, no Brasil e Cone Sul apresentou nesta quarta-feira em Brasília projeto para a criação de uma nova entidade de gênero da ONU.

Representantes do governo brasileiro, da sociedade civil e outras agências das Nações Unidas participaram do evento.

Consulta

O Unifem informou que trata-se da segunda reunião no Brasil sobre a criação da entidade. A primeira foi realizada no Rio de Janeiro semana passada. O Fundo já esteve também em consultas nacionais no Chile, Argentina e Uruguai e deve ir ao Paraguai em breve.

Segundo a representante do Unifem Brasil e Cone Sul, Rebecca Tavares, a entidade foi aprovada por todos os estados-membros durante a Assembleia Geral do ano passado. Ela explicou à Rádio ONU, de Brasília, os objetivos do órgão.

"Em princípio o mandato da entidade é promover a igualdade das mulheres em todas as esferas da sociedade, igualdade das mulheres e também promoção de igualdade em relações de gênero em todas as instâncias dos governos e na sociedade civil", afirmou.

Esforços

Rebecca Tavares também afirmou que a nova entidade coordenaria os esforços para incorporar consciência de relações de gênero dentro da programação da ONU.

O projeto unificaria o Unifem com outras três estruturas de gênero da organização, e tem a colaboração do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, e do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa.

Fonte: Rádio ONU

"Fórum Social Mundial é mais importante que Davos", defende especialista da London School of Economics

Ao longo de seus dez anos de história, o Fórum Social Mundial buscou oferecer alternativas mais sociais às idéias discutidas em Davos. Para especialistas, o Fórum Econômico até ficou mais parecido com seu opositor.

Há dez anos, sempre no final de janeiro, os participantes do Fórum Social Mundial se reúnem quando o mundo presta atenção no que é discutido no Fórum Econômico Mundial, que neste ano abre suas portas na quarta-feira (27/01), em Davos, na Suíça.

Em 2010, as discussões giram em torno de previsões aterrorizantes para os próximos anos: crises fiscais, desemprego, redução dos investimentos em infraestrutura e impacto das doenças crônicas, é o que antevê o relatório de risco global divulgado pelo Fórum Econômico.

Ao final de uma década de disputa ideológica entre os dois fóruns, qual terá mais relevância num mundo abatido pela crise econômica? Leslie Sklair, doutor emérito da London School of Economics, é taxativo: "Eu acho que o Fórum Social Mundial agora é tão importante, na verdade, é até mais importante do que o de Davos", declarou em entrevista à Deutsche Welle.

O especialista em globalização complementa: "Nesses dias de crise do capitalismo, cada vez mais pessoas do mundo inteiro estão cada vez mais críticas quanto à capacidade do capitalismo neoliberal e de suas variantes sociais de resolver problemas". Segundo o estudo mais recente de Sklair, de fato o capitalismo parece estar agravando problemas como a diferença de classes e a exploração insustentável dos recursos naturais.

Fórum Social também busca solução para a crise

Fórum Social também busca solução para a crise

Variações sobre o mesmo tema

Jacques Marcovitch, professor e ex-reitor da Universidade de São Paulo, conhece bem a discussão em Genebra. Ele é membro do Conselho para a Agenda Global sobre o Futuro da América Latina do Fórum Econômico Mundial. Na sua opinião, ambos os fóruns buscam soluções para a crise.

"O Fórum Econômico tem uma visão mais estruturada, enquanto o Social adota uma outra dinâmica, sem que haja quem decida ou fale em seu nome.", explica. Por outro lado, Marcovitch aponta que, ao longo da último década, o encontro alternativo ressoou nas mesas de Davos. "Em 2003, quando o presidente Lula fez o mesmo discurso em Porto Alegre e em seguida em Davos, ficaram evidentes as influências mútuas entre o Fórum Social e o Fórum Econômico."

Naquele ano, Lula disse aos participantes na capital gaúcha: “Qual é a novidade deste ano? É que este ano, por causa de vocês e por causa do Fórum Social Mundial, eu fui convidado a ir a Davos.“ Foi assim que empresários, políticos e outros ilustres convidados em Davos tiveram entre eles, pela primeira vez, um antigo líder sindical discursando num evento criado para reunir as elites do mundo.

Presidente Lula ajudou a popularizar encontro de Porto Alegre

Presidente Lula ajudou a popularizar encontro de Porto Alegre

Desconforto do mundo globalizado

Antônio Martins, um dos organizadores do Fórum Social, entende que a crise mundial e a pressão da sociedade ajudaram o encontro de Davos a “ficar mais humilde” e até mais parecido com o outro. “Nós olhamos a agenda dos grandes bancos, das multinacionais, dos participantes do Fórum Econômico, e notamos que todos querem mostrar que têm alguma preocupação social, um programa que tenta reverter parte dos lucros por uma causa social”, analisa Martins.

Segundo ele, os participante de Davos também passaram a considerar assuntos que, cinco anos atrás, eram pauta somente no Fórum Social. “Agora eles lá também consideram que é preciso levar em conta um desenvolvimento mais sustentável, sem acabar com o planeta. E essa idéia, que antes era discutida só por nós, era tida como ridícula, improvável.”

De 2010 em diante

“Na minha visão, Davos tem recebido menos atenção da mídia nos últimos anos. Por outro lado, a imprensa só noticia o Fórum Social Mundial quando há um problema”, critica Leslie Sklair.

Para Jacques Marcovith, mais do que travar uma disputa de forças, os dois encontros devem focar nos problemas que persistem na chegada da nova década – e nos que ganharam mais urgência com o passar do tempo. “Na questão climática, por exemplo, o Fórum Social Mundial saberá inspirar uma utopia concreta mais ousada e generosa, mas sem o engajamento ativo de governos e empresas que participam do Fórum Econômico Mundial, não haverá um acordo global para a redução das emissões.”

Autora: Nádia Pontes

Revisão: Rodrigo Rimon


Fonte: DW-WORLD.DE

27.1.10

Satanismo no Século XXI

Sempre envolto em mistérios, satanismo chega ao século 21 como movimento difuso mas assustador


Cenas de horror, cerimônias macabras, sacrifícios de animais e crianças; poções fumegantes, amuletos misteriosos, trajes negros; tridentes, capas vermelhas, pentagramas. Tais elementos, cuja origem se perde no tempo, simbolizam a veneração à figura mais detestada da história da humanidade. Diabo, Lúcifer, Belial ou Leviatã são seus nomes clássicos; demo, capeta, coisa-ruim, encosto ou tinhoso, as formas populares de chamar o príncipe das trevas. A personificação do mal sempre teve lugar de destaque nos corações dos homens, seja para adorá-la ou repudiá-la. Com muitas formas e representações, dependendo da época e do lugar onde se fala dele, a figura de Satã (do hebraico Satan, ou “aquele que se opõe”) sempre despertou uma repugnância temerosa. Seu período de maior esplendor, se é que se pode usar o termo em referência a tal criatura, foi na Idade Média, quando um misto de superstições religiosas e ignorância moldou sua imagem mais conhecida, com cabeça de bode, capa vermelha, olhos flamejantes e chifres pontiagudos.

Mas o diabo é muito mais do que isso. Tentador, pai da mentira, acusador e inimigo das almas são algumas maneiras pela qual a Bíblia o trata. E ele já pintou e bordou ao longo das eras. Sua atuação é apontada como causa de ódios, desavenças e guerras. Pobre de quem se envolvesse com ele. A caçada às bruxas, impulsionada pelo rigor dos tribunais de Inquisição, redundou na captura de milhares de pessoas acusadas de feitiçaria e lhes impôs variados tipos de penas, que podiam ir do confisco de bens até a morte em fogueira. Nesse contexto, o então denominado satanismo se desenvolveu estimulado por diversos fatores, sobretudo pela contrapropaganda inquisitória que – no ímpeto de localizar e denunciar indivíduos considerados diabólicos – acabou por disseminar o estereótipo.

Mas a suposta ação do mal, que tem sido um simples temor ancestral desde o início dos tempos, vem adquirindo contornos macabros a cada vez que alguma atitude humana é considerada inspirada pelo demo. E nada tem sido tão assustador nesse aspecto quanto a sucessão de crimes atribuídos a ritos satânicos. Apesar das contradições entre o que se diz e o que se faz presumindo ser satanismo, é fato que, em pleno século 21, uma era tida como do conhecimento e do desenvolvimento científico, a proliferação de homicídios dessa natureza é assustadora. Cada vez mais recorrentes e horripilantes, tais crimes vêm se multiplicando em noticiários policiais, com vítimas geralmente menores e incapazes. Como foi o caso da menina Dyeniffer Santos, de 12 anos. Em junho de 2009, a garota foi morta com um golpe no pescoço, por Efigênia Balbinos, sua vizinha em Uberlândia (MG), para que o sangue da menina fosse espargido sobre um bebê de seis meses. Segundo a criminosa, seu marido, que está preso, sofria de uma maldição e a oferenda tinha por objetivo removê-la. A crendice doentia da mulher, que contou com a ajuda de várias outras pessoas e um adolescente de 15 anos, culminou no esquartejamento do corpo de Dyeniffer que posteriormente foi descartado em diferentes pontos da cidade, de acordo com o Ministério Público.

Uma suposta ordem do diabo também teria sido a motivação para que Otty Sanchez apunhalasse, decapitasse e comesse partes de seu filho, Scott-Wesley Buchholtz Sanchez, de apenas um mês de vida. A polícia de San Antonio, cidade localizada no estado americano do Texas, onde o crime foi cometido em julho de 2009, informou que a própria mãe da criança confirmou a motivação do homicídio. Outro fato chocante ocorreu na cidade de Yaroslavl, na Rússia, em junho de 2008. Quatro adolescentes com idades entre 16 e 17 anos receberam 666 facadas cada um após terem sido embriagados por um grupo de satanistas. Segundo a polícia, os corpos foram cozidos antes de serem devorados pelos criminosos. Pelo menos oito suspeitos foram presos. Um deles confessou o envolvimento em outra operação satanista durante a qual teria comido o coração de uma criança recém-enterrada, após violar seu túmulo. “Satã vai me ajudar a sair dessa, pois fiz muitos sacrifícios para ele”, declarou um dos presos acusados pelo assassinato dos jovens. Nikolai Ogolobyak foi apontado pelas autoridades como líder da quadrilha.

Continuar Lendo
Fonte:


Papa João Paulo ll se flagelava frequentemente, diz livro

PHILIP PULLELLA
da Reuters, em Roma

O papa João Paulo 2º se flagelava regularmente para imitar o sofrimento de Cristo e teria assinado um documento secreto comprometendo-se a renunciar ao pontificado, em lugar de ocupá-lo de modo vitalício, se ficasse incuravelmente doente. As revelações estão contidas em um livro recém-lançado.

O livro, intitulado "Why a Saint?" ("Por que um santo?", em inglês), foi escrito por monsenhor Slawomir Oder, o funcionário do Vaticano encarregado do processo que pode levar à canonização de João Paulo, e inclui alguns documentos inéditos.

João Paulo 2º morreu em 2005 e esteve doente, passando por sofrimento físico, durante vários momentos de seu pontificado. Ele foi baleado e quase morto em 1981, foi submetido a várias cirurgias, incluindo uma devida a um câncer, e sofreu da doença de Parkinson por mais de uma década.

Lançado na terça-feira, o livro revela que, mesmo quando não estava doente, João Paulo se flagelava, algo que no cristianismo é conhecido como mortificação, para sentir-se mais próximo de Deus. "Tanto em Cracóvia como no Vaticano, Karol Wojtyla se flagelava", escreve Oder no livro, citando depoimentos de pessoas do círculo mais próximo de João Paulo na época em que ainda era bispo em seu país de origem, a Polônia, e depois de ser eleito papa, em 1978.

"Em seu armário, em meio a suas vestimentas, um tipo especial de cinto ficava pendurado num cabide, e ele o usava como açoite", escreve Oder. Ainda segundo o autor, quando era bispo na Polônia João Paulo frequentemente dormia no chão duro para praticar o ascetismo.

Muitos santos da Igreja Católica, incluindo São Francisco de Assis, Santa Catarina de Siena e Santo Inácio de Loyola, praticavam a flagelação e o ascetismo como parte de sua vida espiritual.

O livro também confirma que, quando sua saúde ficou fragilizada, João Paulo redigiu um documento para seus assessores afirmando que renunciaria ao pontificado se ficasse incuravelmente doente ou permanentemente incapacitado de cumprir seus deveres de papa. Ele assinou o documento em 15 de fevereiro de 1989, oito anos após o atentado fracassado contra sua vida. A existência do documento foi motivo de muitos rumores e relatos ao longo dos anos, mas o texto foi publicado na íntegra no livro, pela primeira vez.

No final, o papa decidiu permanecer em sua função até sua morte, dizendo que isso era para o bem da Igreja. Se tivesse renunciado, teria sido o primeiro pontífice católico a fazê-lo por vontade própria desde 1294. João Paulo chegou mais perto da canonização no mês passado, quando o papa Bento aprovou um decreto reconhecendo que seu predecessor viveu a fé cristã heroicamente. Foi um dos passos chaves no procedimento pelo qual a Igreja reconhece seus santos.

O próximo passo será o reconhecimento de um milagre atribuído a João Paulo. O milagre envolve uma freira francesa que foi inexplicavelmente curada do mal de Parkinson depois de fazer uma oração para o papa. Depois de o Vaticano reconhecer o acontecimento como milagre, João Paulo poderá ser beatificado. A beatificação é o último passo antes da canonização.

Cristina Kirchner diz que 'carne de porco é melhor que Viagra'

Marcia Carmo

De Buenos Aires para a BBC Brasil

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner
Cristina citou o grande consumo da carne suína no Brasil

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse, nesta quarta-feira, em um encontro com produtores de carne suína que “a carne de porco é melhor do que Viagra”.

“Comer carne de porco melhora a atividade sexual. Eu acho que é muito mais gratificante comer porco assado do que tomar Viagra. Eu fui fã da carne de porco e não falo isso pra ficar bem e nem para fazer propaganda de nada”, afirmou a presidente.

As declarações de Cristina provocaram risos da plateia de produtores do setor, reunidos na Casa Rosada, a sede da Presidência, onde ela discursou durante um encontro para preparação de um acordo que visa incentivar a produção de carne suína na Argentina.

A presidente pretende elaborar o acordo para reduzir os impostos ligados à produção da carne. Segundo ela, a carne suína é “menos nociva” que a carne de boi.

Cristina defendeu os benefícios do consumo da carne de porco e dividiu com os presentes uma experiência que teve recentemente como marido, o ex-presidente Nestor Kirchner, no Calafate, na Patagônia, quando o casal preferiu a carne de porco ao tradicional cordeiro típico da região.

“No fim de semana passado em Calafate em vez de comer cordeiro, comemos a de porco com a pele e tudo, assada. Tudo saiu bem e pode ser que se tenha razão (que seja afrodisíaca)”, afirmou.

“Como me disse o presidente da Câmara (de produtores), a carne de porco melhora a atividade sexual. Comprovar não custa nada”, afirmou a presidente.

Brasil

Segundo Cristina, o encontro com os produtores visava discutir um acordo que prevê a redução dos preços do insumo no intuito de diversificar a matriz alimentícia do país e aumentar as exportações.

“Essa é uma atividade rural diferente da agricultura porque gera mais postos de trabalho. Além disso, temos o Brasil aqui ao lado, que é grande consumidor de porco”, afirmou.

Cristina disse ainda que, em 2005, o consumo de carne de porco per capita era de 1,5 quilo, e que já chega a 6 quilos. Segundo ela, a meta é alcançar 16 quilos por habitante na Argentina.

No discurso desta quarta-feira, a presidente reconheceu que seria criticada pelos produtores de gado por sua propaganda a favor da carne de porco.

Pouco depois do início do governo de Cristina Kirchner, foi travada uma forte disputa com produtores rurais que protestaram contra o aumento de impostos às exportações, especialmente de soja.

Na ocasião, a presidente disse que a soja é um “yuyo” (capim), acirrando ainda mais os ânimos dos líderes do movimento.

Fonte: BBC Brasil

26.1.10

MATURIDADE ESPIRITUAL



“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações [...]” 
Mateus 28:19

Maturidade espiritual é o alvo do discipulado. A ênfase de Jesus na grande comissão é fazer discípulos. Nosso compromisso, portanto, vai além da evangelização.

O Senhor quer mais do que crentes ou novos membros em sua igreja. Ele quer discípulos. O discipulado é efetivado através da integração na igreja local, pelo batismo, e através do ensino contínuo.

A maturidade espiritual é medida pelo conhecimento e pelo amor. É impossível chegarmos à maturidade sem o conhecimento das Escrituras. No entanto, o verdadeiro ensino desemboca na obediência.

Não se trata apenas de aprender um acervo teológico e doutrinário, mas esse acervo deve ser convertido em vida transformada, ou seja, em maturidade espiritual. Além disso, a maturidade espiritual é medida também pelo amor.

O mundo vai nos conhecer como discípulos de Cristo através do amor (Jo 13:34,35). Sem amor nossa prática cristã é falsa.

Sem obediência a Deus, não há cristianismo autêntico. Sem amor, não há evidência de maturidade espiritual. Sem maturidade espiritual, não podemos viver de modo digno de Deus.



Ore

Senhor, quero ser um crente maduro. Comprometo-me a estudar a Bíblia diariamente para aprender mais de ti. Também vou honrar-te em minhas atitudes, palavras e ações dentro do lar, no trabalho e nos meus relacionamentos. Amém.

Pense

Maturidade espiritual é o propósito de Deus para todos os seus filhos.

www.cadadia.com.br


Cinco famílias evangélicas têm as casas destruídas

Cristãos da comunidade de Los Llanos

MÉXICO (*) - Em 13 de janeiro, católicos tradicionalistas destruíram a casa e outras propriedades de cinco famílias evangélicas na comunidade de Los Llanos, San Cristóbal de Las Casas. As famílias são recém-convertidas.

Em 19 de abril de 2009, os evangélicos Los Llanos fizeram a inauguração de um templo, que foi perturbada com a entrada de 70 pessoas, as quais afirmavam que os evangélicos seriam presos por estarem prestando um culto.

Vários líderes da nova igreja foram levados para a delegacia e detidos por uma hora, enquanto outros tradicionalistas dispersavam os demais membros.

Alfonso, um dos líderes da igreja, perguntou aos invasores o que os evangélicos tinham feito de errado, e acrescentou: "Temos um Deus e Ele está no céu”. Isso enfureceu os invasores, que agrediram o pastor Alejandro Cruz Ton.

Esse incidente não intimidou os evangélicos, que continuaram a se reunir, mesmo sob os protestos dos católicos. Em uma ocasião, pedaços de madeira e árvores foram colocados na entrada do templo, para impedir o acesso dos evangélicos.

Em outra, situação, a polícia foi acionada e pediu-se para ela levar para a delegacia os 12 participantes de um culto com mais dos bebês de um deles. As pessoas ficaram detidas por pouco tempo.

No dia 28 de junho, foi realizada uma reunião sobre como melhorar a comunidade. O foco principal foi dizer aos evangélicos que eles precisavam abandonar sua crença e voltar à fé católica.

Os evangélicos pediram que fossem respeitados seus direitos de ter sua própria religião. A isso, os católicos responderam que a única religião de Los Llanos é o catolicismo.

Às 16 horas, os evangélicos foram presos novamente, enquanto alguns chefes da comunidade destruíam o novo templo.

As autoridades foram além da destruição do templo e criaram um documento declarando que os evangélicos estavam de acordo de que o templo deles deveria ser destruído e que cooperariam com os festivais católicos.

Os evangélicos responderam que era mentira e declararam: "Não, nós não deixamos nossa fé em Jesus".

Eles continuaram a sofrer abusos e ameaças, pois, continuam a se reunir em suas casas.

Nossa oração é por justiça e por apoio a essas famílias afetadas:

1. Alfonso Diaz Jimenez e sua esposa Eulália Diaz Lopez;
2. Lucio Gomez Lopez e sua esposa Pascuala Diaz Diaz (filhos: Marina e Alfredo Gomez Diaz);
3. Mariano Diaz Lopez e sua esposa Martha Gomez Diaz,
4. Maria Lopez Diaz (mãe de Mariano);
5. Olivia Diaz Hernandez (sobrinha de Mariano);
6. Dominga Diaz Lopez (irmã de Mariano);
7. Agustin Hernandez Nuñez e sua esposa Petra Diaz Diaz (filhos: Guillermo, Lorenzo, Patricia, Marcelo, Bernabe, Mateo e Elisa Hernandez Diaz);
8. Dominga Diaz Diaz


Tradução: Missão Portas Abertas

* Este país não se enquadra entre os 50 mais intolerantes ao cristianismo.


Fonte: Portas Abertas

França quer proibição de véu islâmico em setor público

crianças muçulmanas

FRANÇA (*) - Deputados franceses divulgaram nesta terça-feira um relatório que defende a criação de uma lei para proibir o uso do véu integral na França por mulheres muçulmanas em locais onde são prestados serviços públicos, como administrações, hospitais, escolas e transportes.

A proposta é o resultado final dos trabalhos de uma Comissão Parlamentar que analisou durante seis meses o uso do niqab (vestimenta que deixa apenas os olhos expostos) e da burca (roupa usada por mulheres afegãs, que cobre todo o rosto e corpo).

"Esse dispositivo obrigaria as pessoas a mostrar seu rosto na entrada do serviço público e também mantê-lo descoberto durante toda a permanência no local", diz o relatório da Comissão Parlamentar.

Segundo os deputados, a violação dessas regras não implicaria ações de ordem penal, mas teria como consequência "a não prestação do serviço solicitado".

A imprensa francesa estima que a proposta da Comissão Parlamentar de proibir o véu integral apenas nos locais dos serviços públicos e não nas ruas em geral, como defendem alguns deputados e até membros do governo, foi uma saída encontrada para evitar obstáculos jurídicos que impediriam sua aprovação.

Os deputados da comissão avaliaram que a proibição geral de cobrir o rosto em público poderia ser vetada pelo Conselho Constitucional da França ou mesmo pela Corte Europeia de Direitos Humanos.

O relatório será entregue ao Presidente do Parlamento francês e ao presidente Nicolas Sarkozy - que tinha pedido a criação da comissão parlamentar.

Regras de conduta

"A liberdade de se vestir, inclusive de acordo com convicções religiosas, é um elemento da liberdade, garantida pela Declaração de Direitos do Homem de 1789", disse o professor de Direito Dominique Chagnollaud ao jornal Le Parisien.

O relator da comissão parlamentar, Éric Raoult, estima que o risco de veto da proibição do véu integral apenas nos serviços públicos é menor porque nesse caso regras específicas de conduta podem ser exigidas.

Além disso, a criação de uma lei que proibiria o uso geral do véu integral divide a classe política francesa.

Nos últimos meses, o debate sobre a lei tem causado grande polêmica no país.

O Partido Socialista anunciou que se opõe à lei.

Uma pesquisa do Instituto Ipsos divulgada recentemente revela que 57% dos franceses são favoráveis à criação de uma lei para proibir o uso do niqab e da burqa na França.

Os deputados da Comissão Parlamentar sobre o véu integral ouviram durante meses associações femininas, representantes religiosos, especialistas em islamismo e várias outros representantes da sociedade civil.

Fonte: BBC Brasil

Prefeito quer banir parada gay em Moscou e diz que ato é "satânico"

O prefeito de Moscou, Yuri Luzhkov, 73, prometeu proibir a parada gay prevista para ocorrer na capital russa em 29 de março, dizendo que o evento é "satânico" e que, se for preciso, recorrerá à força para impedir que ele ocorra.

Ativistas gays, que dizem estar lutando por seus direitos constitucionais em meio a uma sociedade profundamente intolerante, prometem que a parada ocorrerá, mesmo sem a autorização das autoridades.

Luzhkov, 73, desagradou os líderes gays e foi alvo de críticas internacionais devido à sua retórica anti-homossexual, e por mandar policiais para impedir paradas gays anteriores.

"Durante anos, Moscou sofre uma pressão sem precedentes para realizar uma parada gay, um ato que só pode ser descrito como satânico", disse Luzhkov à agência russa Interfax.

"Nós não permitimos tal evento e não o permitiremos no futuro. Não é hora de discussões sobre direitos humanos. Nós reprimiremos [a parada] com o poder da lei e da Justiça".

A postura anti-gay de Luzhkov conta com amplo apoio entre a elite do país. O líder da Igreja Ortodoxa, o patriarca Alexiy 2º, disse que os homossexuais sofrem de uma doença mental.

O ativista gay Nikolai Alexeyev disse que as declarações de Luzhkov "estão em desacordo com a sociedade russa contemporânea", e que a parada irá ocorrer, mesmo com a oposição.
"É a mesma antiga retórica medieval e homofóbica", disse Alexeyev em um comunicado. "A 5ª Parada do Orgulho Gay de Moscou ocorrerá em 29 de março".

Grupos de defesa dos direitos gays dizem esperar que a Corte Europeia de Direitos Humanos de Estrasburgo rejeite as proibições de Luzhkov ao evento, forçando que ele permita futuras marchas. "Esperamos unanimemente uma decisão a nosso favor", disse Alexeyev.

Fonte: Folha Online

FSM 2010: "Um novo mundo é possível, urgente e necessário"


Numa entrevista coletiva domingo, 24/1, a coordenação do Fórum Social Mundial (FSM), que começa nesta segunda-feira, 25, em Porto Alegre, fez um balanço positivo dos dez anos do evento. Participaram Oded Grajew, Francisco Whitaker, do Conselho Internacional, e Celso Woyciechowski e Lélio Falcão, da direção local do evento. Grajew declarou: "Os neoliberais diziam que o pessoal das entidades organizadoras queriam destruir máquinas e fazer um retorno na história, que já estávamos no fim da história e o mercado livre regularia as relações entre os homens. O tempo demonstrou que justamente os países que seguiram as propostas sociais do FSM de um novo mundo possível foram os primeiros a superar a crise que se abateu sobre o capitalismo global”. E ainda comentou que Davos 2009 (fórum econômico mundial que reúne empresários e políticos de linha antagônica ao do FSM) transcorreu num "clima de velório".

Francisco Whitaker, por sua vez, disse que, se o slogan do evento no início era “Um novo Mundo é possível”. Este ano deverá ser mudado para: "Um novo mundo é possível, urgente e necessário". Pois "precisamos salientar a urgência da mudança para garantir a sobrevivência da humanidade”.

Apesar de ser uma das 30 atividades em preparação ao FSM centralizado de 2011 em Dakar, no Senegal, a edição da Grande Porto Alegre já tem garantida a participação de 30 mil pessoas de 28 países inscritas em algumas das 500 atividades espalhadas pelas sete cidades da Região Metropolitana, segundo dados preliminares do setor de credenciamento.

Fonte: Agência Soma

Lula assina MP que libera R$375,95 milhões em ajuda ao Haiti

Photo

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta terça-feira uma Medida Provisória (MP) que libera 375,95 milhões de reais em ajuda ao Haiti, país devastado por um forte terremoto.

O montante será distribuído em recursos extraordinários entre os Ministérios da Defesa (205,05 milhões de reais), da Saúde (135 milhões de reais), das Relações Exteriores (35,3 milhões de reais) e da área de Inteligência da Presidência da República (600 mil reais).

Na verba destinada ao Itamaraty está incluída a doação de 15 milhões de dólares prometida pelo governo brasileiro ao Haiti no dia seguinte ao terremoto, que deixou em ruínas a capital haitiana, Porto Príncipe, em 12 de janeiro.

Os recursos serão usados para reforçar as ações da missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), liderada pelo Brasil, comprar combustíveis e lubrificantes para o transporte das tropas, além de suprimentos e materiais de saúde, entre outros.

O Brasil montou um hospital de campanha nas imediações da sua base militar no país caribenho e tem atendido diariamente um volume considerável de feridos e doentes. Esse hospital é bancado com recursos do governo brasileiro, sem ajuda financeira da ONU.

(Reportagem de Natuza Nery)

Fonte: Reuters Brasil

25.1.10

TEMPOS PERIGOSOS



“Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis”. 
2 Timóteo 3:1

O apóstolo Paulo, olhando para o túnel do tempo, profetizou que nos últimos dias enfrentaríamos um tempo perigoso. Na verdade, esse é o melhor dos tempos e o pior dos tempos. Paralelamente aos voos mais altos do progresso, assistimos a crise avassaladora que engana a sociedade moderna.

O tempo que estamos vivendo é perigoso porque o homem sacudiu de si o jugo de Deus e enveredou-se pelo caminho do secularismo. A sociedade pós-moderna abandonou os valores morais e capitulou-se a um relativismo ético sem freios.

Nesta sociedade em que o prazer é o que importa. Nesta sociedade utilitarista, a lei que dita normas é a de levar vantagem em tudo, mesmo que em sacrifício da virtude. O que interessa não é a verdade, mas o que funciona.

Para este mundo sem esperança temos uma mensagem viva, divina e transformadora. Para as famílias desagregadas e feridas temos uma mensagem de libertação e restauração.

Para aqueles que não enxergam mais uma luz no fim do túnel, que estão com a esperança morta, vencidos pelos seus pecados, temos uma mensagem salvadora provinda do trono de Deus.

Ore

Abre nossa boca, Senhor, para que possamos levar pessoas a conhecerem a tua verdade. Dá-nos sensibilidade e coragem para podermos compartilhar com os outros a mensagem de esperança. Por Jesus. Amém.

Pense

A crise desse tempo final é inevitável, mas a igreja de Cristo tem uma mensagem de esperança e vitória.

www.cadadia.com.br


DVD's do Diante do Trono são usados para evangelizar muçulmanos

Ana Paula Valadão tem motivos para comemorar. Em post publicado em seu blog oficial nesta quinta-feira, 21, a cantora revelou sua satisfação ao receber notícias de um colega, atuante como missionário no mundo muçulmano.

Em sua conversa com Ana, o missionário contou que tem usado DVD's do Ministério Diante do Trono como material de evangelismo entre os muçulmanos. Para facilitar a transmissão da Mensagem, ele conseguiu que as músicas fossem traduzidas para o idioma local.

A cantora se mostrou alegre com a notícia e assumiu que esta chegou em boa hora, pois a reanimou em dias de ''deserto''.

''Essa notícia de que nossos louvores brasileiros estão fazendo parte da Obra de Deus ali me alegrou muito, e veio em um momento em que eu estava um pouco abatida... O Senhor é bom e nos usa mesmo estando aqui, no 'deserto'! Como agradeço a Deus por essa oportunidade!'', festejou.

Ana Paula também lembrou que a notícia dada por seu colega era motivo de comemoração, não somente para ela, mas também para todos aqueles que acompanham o Ministério e oram por ele e pediu para que todos intercedessem pelas vidas que estivessem ouvindo estas mensagens dos DVD's.

''Não sei qual dos DVDs estão usando, mas creio que todos vocês que oram por mim, pelo DT, pelo cumprimento das promessas do Céu em nossas vidas, podem se alegrar e se sentir participantes desta semeadura. Oremos para que muitos sejam tocados pelo Espírito Santo ao assistirem a transmissão. Amém'', lembrou.

Leia o post completo:

Notícia maravilhosa
janeiro 21, 2010

Oi pessoal,

Recebi uma notícia maravilhosa.

Um irmão em Cristo muito amigo nosso trabalha com treinamento de missionários e evangelização do mundo mulçumano. Ele me enviou uma mensagem dizendo que um dos DVDs do DT está sendo transmitido por satélite em um país mulçumano, traduzido por legendas na língua deles!

Este é um dos países ainda mais fechados para a pregração do Evangelho publicamente, mas o Senhor Jesus tem Se revelado a muitos, e multidões têm se convertido e frequentam cultos clandestinos para adorar e crescer espiritualmente, junto a outros irmãos na fé.

Essa notícia de que nossos louvores brasileiros estão fazendo parte da Obra de Deus ali me alegrou muito, e veio em um momento em que eu estava um pouco abatida? O Senhor é bom e nos usa mesmo estando aqui, no ?deserto?! Como agradeço a Deus por essa oportunidade!

Não sei qual dos DVDs estão usando, mas creio que todos vocês que oram por mim, pelo DT, pelo cumprimento das promessas do Céu em nossas vidas, podem se alegrar e se sentir participantes desta semeadura.

Oremos para que muitos sejam tocados pelo Espírito Santo ao assistirem a transmissão. Amém.


Fonte: Portal Guia-me

Igrejas e movimentos ecumênicos contrários a que Cuba apareça na lista de países terroristas

Havana - “As ‘promesas’ usadas en sua campanha a respeito do nosso país, eram somente isso; simples promessas que você e seu partido só utilizariam para ganhar aquilo pelo que qualquer pesoa, que aspira à presidência do país que você representa, busca: o poder.”
Assim começa uma carta aberta que o Grupo de Reflexão e Solidariedade “Oscar Arnulfo Romero”, movimento ecumênico e alternativo de inspiração católica, enviara, na semana passada, baseado no fato de que Cuba foi incluída, recentemente, na lista de países terroristas, confeccionada a cada ano pelo governo dos Estados Unidos.
“Assim mesmo lhe foi entregue o Prêmio Nobel da Paz e a partir de nossa vocação cristã entendemos que a Paz que você e seu país representam é a Pax Romana, expansionista e alcançada só à força de poder e com rastros de vítimas que deixava nos lugares pelos quais passava o império romano. Essa paz, senhor presidente, nada tem a ver com o Shalom de Deus, resumido nas palavras de Jesus quando disse: ‘Eu vim para tenham vida e vida em abundância (Jo. 10:10)’.”
Nos parágrafos seguintes se alude à dita inclusão e exprexsa: “Algum dia seu império cairá como todo império que a História tem tido . Algum dia se escreverá a lista de países solidários e justos, e creia, senhor presidente, que nessa lista e todas as que se seguirão escrevendo, o primeiro país será Cuba.
“Neste ano comemoraremos os 30 anos do martírio do monsenhor Oscar Arnulfo Romero; bispo de El Salvador, assassinado por um grupo de mercenários pagos por seu país. Queremos recordar as palavras de Romero, hoje: ‘E aos ricos lhes quero dizer também que não basta uma pobreza espiritual, uma espécie de desejo mas sem eficácia, a eles digo: enquanto não encarnarem essos desejos de pobreza evangélica em realizações que se interessem, como em sua própria causa, pelos pobres, como se se tratasse de Cristo, seguirão sendo chamados os ricos, os que Deus despreza...”, conclui a missiva escrita por Gabriel Coderch Díaz y Luis Carlos Marrero Chasbar, diretores do dito grupo ecumênico de católicos cubanos.
Por sua parte, o bispo-presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana em Cuba, reverendo Ramón M. Benito Ebanks, emitiu uma declaração desse bispado, em que manifesta que “É realmente imoral por a Cuba revolucionária na lista de Estados patrocinadores do terrorismo, precisamente por aqueles que têm uma escola para preparar e exportar terroristas em direção aos países que, pelo humanismo que irradiam ao mundo inteiro, se convertem em pedra de tropeço para os grandes interesses norte-americanos, das transnacionais e as oligarquias nacionais dirigidas pela política enferma do império norte-americano.”
A mesma faz uma análise de como o próprio governo estadunidense manipula essa lista a favor de seus interesses, chama a somar-se ao reclamo e manifesta que “nossa Igreja e sua direção, presidida por seu bispo-presidente, põe em mãos de homens e mulheres, nacionais e estrangeiros, esta declaração, na qual não admitimos que se ponha Cuba numa lista não merecida, porque Cuba luta pela vida e não pela morte, tendo consciência de que a morte é um ato natural dado por Dios, que a dá e retira, mas não com violência.”

ALC/Notícias Cristãs

Edir Macedo quer comprar mais uma rede de comunicação

Há dois anos, o bispo Edir Macedo, chefe da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record, tenta comprar o grupo O Dia, que edita no Rio de Janeiro o jornal homônimo, o popular Meia Hora e o esportivo Campeão.

Há vinte dias, o bispo fez nova proposta aos herdeiros do empresário Ary Carvalho.

Estaria disposto a pagar 50 milhões de reais pelo conglomerado.

Se o negócio for fechado, Macedo passará a concorrer com as Organizações Globo também nas bancas.

Fonte: Blog do Noblat

Fórum Social Mundial completa 10 anos e quer mobilização permanente: "Nem Jesus ficou só nas ideias"




Um dos coordenadores do Fórum Social Mundial disse nesta segunda-feira (25/1), em Porto Alegre, durante avaliação, em retrospectiva e perspectiva, dos 10 anos do movimento que combate o neoliberalismo e o imperialismo, que é preciso "sair da concentração e do vestiário, onde se combina táticas, para entrar em campo para mudar a correlação de forças que existe no mundo". A declaração foi feita por um dos principais líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, que complementou: "Só com ideias, nem Gandhi e nem Jesus Cristo puderam mudar o mundo". Parte das palestras foi transmitida ao vivo pela NBR TV e no site do evento.

Stédile fez um apanhado histórico e lamentou o fato de continuarmos “com a hegemonia do capital no mundo”, de “a maioria dos governos serem de direita”, e do “predomínio do poder do capital sobre a mídia” (exemplificou dizendo, com certo exagero: “só falam mal de nós”. E sugerindo: “precisamos construir alternativas de comunicação”). Ele também exaltou o que considera como vitórias obtidas pelo Fórum: “Conseguimos contribuir para a derrota do neoliberalismo como ideologia. Diziam que chegamos ao fim da história e que o mercado e as empresas resolveriam o problema dos povos. Não resolveram”.

Outra declaração de destaque foi feita por Oded Grajew, da Associação Brasileira de Empresários pela Cidadania: “Dizer que outro mundo é possível é também viver este outro mundo possível hoje. Cada entidade e organização participante deve refletir: Como tratamos nossos funcionários? Como compramos e de quem compramos? Como consumimos no dia-a-dia? Como tratamos nosso semelhante?”.

A representante do Fórum Social Europeu, Raffaella Bollini, completou: “Temos que aprofundar a discussão com os movimentos sociais, com a sociedade civil para romper com a essa sociedade hegemônica. Como uma rede que tem ideias para salvar o mundo, temos que colocá-las em prática”. (Por Lenildo Medeiros, com texto da Agência Brasil no último parágrafo)


Fonte: Agência Soma

Médicos britânicos descobrem tratamento para crianças com 'ossos de vidro'

Tecido ósseo danificado por osteogenesis imperfecta

Tecido ósseo danificado pela síndrome de ossos de vidro

Cientistas da Grã-Bretanha anunciaram a descoberta de que um medicamento usado para tratar a osteoporose pode ajudar a diminuir o número de fraturas em crianças que sofrem da chamada síndrome dos ossos de vidro.

Mais de 50 crianças participaram de um teste realizado no Sheffield Children's Hospital, no norte da Inglaterra, que estabeleceu que uma dose semanal de apenas 2mg de risedronato pode reduzir o risco de fraturas.

Um dos voluntários nos testes foi o adolescente Luke Hall, da cidade de Leeds. Ele sofreu sua primeira fratura ainda no útero da mãe. Até chegar à adolescência, foram mais de 40 lesões.

"Quando fui para meu primeiro ultrassom, aos três meses de gravidez, os médicos já notaram um problema - ele tinha quebrado a perna", contou à BBC Dorothy Hall, mãe do menino.

"Ao começar a engatinhar, ele sofreu várias fraturas, principalmente nas pernas. Mas também quebrou outros membros e dedos dos pés e das mãos - ao menos uma vez a cada dois meses", contou à BBC Dorothy Hall, mãe do menino.

Fonte: BBC Brasil

22.1.10

PRONTO PARA VIVER E MORRER

“Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro”. 
Filipenses 1:21

O pastor Martin Luther King, protagonista de grandes lutas contra o racismo nos Estados Unidos, e assassinado por isso, disse: “Se um homem não descobriu alguma coisa pela qual morrer, ele não está preparado para viver.”

Há muitas pessoas que vivem por viver, mas não têm sonhos, não têm ideais, não caminham para um alvo definido. Vivem andando em círculos, sem avanço, sem progresso, sem fazer diferença no meio em que vivem.

São pessoas acomodadas que preferem ficar na sombra, indiferentes ao que acontece à sua volta. Por isso, essas pessoas não influenciam, são inocentes úteis e massa de manobra.

O cristão é alguém pertinente no seu tempo. Ele faz diferença. Ele é referencial e modelo. O cristão é alguém que é sal da terra, luz do mundo, mas não tem aqui cidadania permanente, pois sua pátria está no céu.

O cristão está preparado para viver e morrer. A vida não o acovarda, a morte não o amedronta. Para ele, a vida é a semeadora, a morte é a colheita. A vida é a luta, a morte é a coroação.

A vida é o percurso do ventre materno à sepultura, a morte é a porta da eternidade que nos leva ao paraíso, ao nosso lar permanente, onde a morte não mais existirá.



Ore

Querido Pai, capacita-nos a construir nossa vida no presente olhando sempre para o futuro preparado por ti na eternidade. Suplicamos a capacitação do Espírito para deixarmos marcas permanentes em nossa geração. Amém.

Pense

Quem não está preparado para viver, não está preparado para morrer.

www.cadadia.com.br


Plano desagrada até a religiões afro-brasileiras

Entidade manifesta insatisfação com tratamento desigual e cobra reunião prometida pelo presidente

Wilson Tosta


ESTADO LAICO -Pessoas de diferentes religiões participam de evento contra a intolerância, no centro do Rio


RIO
O Plano Nacional de Proteção à Liberdade Religiosa, cujo lançamento foi adiado pela ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para evitar problemas com católicos e evangélicos no ano eleitoral, também não agradou a adeptos das religiões afro-brasileiras, que o consideraram decepcionante. "Você dá concessões de rádio e televisão para os neopentecostais e me dá cesta básica e mapeamento? Eles vão usar o rádio e TV para me atacar, me chamar de demônio. Isso é desigual", reagiu Ivanir dos Santos, integrante da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa do Rio.

Para ele, o adiamento do anúncio - relevado ontem pelo Estado - se deu também pela recepção fria que o plano teve dos credos que supostamente seriam beneficiados. "Não queremos um plano que só fale em assistência, queremos um plano que dê poder", afirmou.

Santos, que teve acesso ao plano e chegou a ser convidado para ir a Brasília participar de seu lançamento, cobrou do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a realização de uma reunião da comissão com ministros para discutir a proposta. O encontro, afirmou, foi prometido por Lula aos ativistas em 20 de novembro de 2008, Dia Nacional da Consciência Negra, mas ainda não ocorreu. "Quero um plano, quero contribuir para um plano, mas um plano para valer", afirmou ele, reclamando da falta de outras medidas. "Pergunta o que tem no Orçamento da União para implantar a Lei 10.639/203, que ordena o ensino de história da África nas escolas: nada. Quem mais se opõe a isso são os neopentecostais, dizendo que vão ensinar macumba nas escolas", disse ele.

"O plano é importante e é necessário que seja lançado", defendeu, destacando que a proposta resultou de encontro da comissão com Lula, na ocasião em que o presidente prometeu a reunião. "Chamou a atenção a reação de um setor neopentecostal, com um pastor dizendo que o governo não deveria se meter no assunto. Esses segmentos têm concessões públicas de rádio e televisão. Às vezes, igrejas recebem terrenos públicos para se instalar. Têm hospitais com convênios com o SUS, que recebem verbas públicas. Acabaram de aprovar lei para transformar o gospel em questão cultural, para ter incentivos da Lei Rouanet. E quando se fala em um plano para combater a intolerância religiosa, o pastor se coloca contra?"

No fim da tarde, a comissão lançou nota lamentando o adiamento. "Já que o Estado é laico, nada mais comum e natural que o tratamento dispensado a todas as religiões seja igualitário", diz o texto, que também cobrou a reunião prometida pelo presidente.

Fonte: estadao.com.br

ThyssenKrupp é alvo de críticas de pescadores brasileiros

Pescadores da comunidade da baía de Sepetiba, no Rio de Janeiro, são contra a construção de um bilionário complexo siderúrgico e querem agora chamar a atenção dos alemães para o seu protesto.

Luis Carlos Oliveira, 50 anos, é pescador desde os 9: nasceu no estado do Rio de Janeiro, numa região entre os rios São Francisco e Ingá, que fazem parte da baía de Sepetiba. O local, segundo o Instituto Estadual do Ambiente, órgão do governo do estado do Rio de Janeiro, é um criadouro natural para diversas espécies em suas áreas de mangue e zonas estuarinas, sendo a atividade pesqueira um importante suporte econômico e social para a região.

Acompanhado por um pequeno grupo de brasileiros, Oliveira está na Alemanha para brigar contra uma gigante da área da siderurgia, a multinacional alemã ThyssenKrupp.

O pescador representa outros 8 mil colegas de profissão que atuam naquele local e que têm, em comum, posição contrária à instalação da nova fábrica siderúrgica da Thyssen na cidade de Santa Cruz, região da baía de Sepetiba.

O grupo de Oliveira partipará da assembléia geral dos trabalhadores da Thyssen nesta quinta-feira (21/01) na cidade de Bochum e também conta com o apoio da Associação de Acionistas Críticos, organização alemã que briga por melhores condições de trabalho.

Segundo Makus Dufner, diretor da associação, a empresa já foi questionada há seis semanas pela entidade. "A administração e o conselho não ficarão livres de explicar o que se passa no Brasil", declaou Dufner à Deutsche Welle.

O protesto dos pescadores tem vários capítulos e agora busca apoio da sociedade alemã.

Fonte: DW-WORLD.DE

Guerra em Gaza: Israel paga reparações à ONU


NOVA YORK, Nações Unidas (AFP) - Israel pagou 10,5 milhões de dólares a título de indenização às Nações Unidas por prejuízos causados durante a ofensiva militar em Gaza, em dezembro de 2008 e janeiro de 2009, anunciou nesta sexta-feira o porta-voz da ONU, Martin Nesirky.

Pouco depois do conflito em Gaza, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, havia indicado que pediria a Israel mais de 11 milhões de dólares para compensar os danos sofridos por suas instalações.

A ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza, em resposta a tiros de foguetes palestinos, durou três semanas, e causou a morte de 1.400 palestinos e 13 israelenses, segundo as ONGs.

Várias instalações da ONU, como armazéns, escolas e veículos foram destruídos ou danificados. Israel nega sempre ter tomado como alvo essas instalações.

Fonte: AFP