30.9.13

JOÃO PAULO II, O "SANTO SUBITO"

Cidade do Vaticano - Os papas João XXIII (1881-1963) e João Paulo II (1920-2005) vão ser canonizados em 27 de abril, anunciou hoje (30) o papa Francisco em latim. A data de canonização foi escolhida por Francisco durante o consistório de cardeais (reunião para dar assistência ao papa em suas decisões), realizado hoje no Vaticano. A cerimônia deverá atrair milhares de peregrinos a Roma, já que o papa polonês e o antecessor italiano são duas das mais influentes personalidades do mundo católico atual.
"Fazer a cerimônia de canonização dos dois juntos é uma mensagem para a Igreja: esses dois são bons", declarou Francisco ao voltar da visita ao Brasil, onde participou da Jornada Mundial da Juventude, em julho passado.
Para a canonização, a Igreja exige normalmente dois milagres confirmados, embora Francisco tenha aprovado a de João XXIII - com quem partilha uma perspetiva reformista - baseado em apenas um.
O primeiro milagre atribuído a João Paulo II, que ocupou o trono de Pedro de 1978 a 2005, teria ocorrido seis meses depois da morte, quando uma freira francesa disse ter sido curada da doença de Parkinson, por meio de orações feitas a ele. Karol Wojtyla foi beatificado em 1º de maio de 2011 por Bento XVI. João Paulo II beatificou João XXIII em 3 de setembro de 2000.
Francisco reconheceu um segundo milagre de João Paulo II, depois do parecer favorável da Congregação para as Causas dos Santos.
Em 2005, durante o funeral de João Paulo II, a multidão gritou várias vezes: Santo Subito! (Santo Já!), levando o Vaticano a acelerar os procedimentos necessários à canonização, que são iniciados, normalmente, cinco anos após a morte.
João XXIII ficou na história como o papa que promoveu o Concílio Vaticano II (1962-1965), revendo os rituais e doutrinas da Igreja, e defendeu a aproximação a outras religiões.
Muitos comparam o papa italiano, que morreu em 1963, com o atual líder da Igreja Católica pelas semelhantes atitudes pastorais: humildade, simplicidade e sentido de humor.
Francisco terá dispensado o reconhecimento de um segundo milagre para a canonização de João XXIII, também aprovada pela Congregação para as Causas dos Santos. Os participantes do Concílio Vaticano II, em 1965, já tinham pedido a canonização do papa, a quem pretendiam homenagear por conduzir a Igreja para tempos modernos.
O papa argentino também promete ser reformador, tendo já iniciado uma revisão da burocracia e das finanças do Vaticano, e defendendo uma "Igreja para os pobres".
Na terça-feira, Francisco iniciará três dias de conversações com um conselho de oito cardeais, que nomeou para ajudá-lo a repor a ordem na Cúria, a administração da Igreja atingida por vários escândalos, e melhorar a comunicação entre o Vaticano e as igrejas locais.
Especialistas em Vaticano disseram não ser evidente a divulgação de pormenores dos encontros, mas os católicos liberais esperam que o tom de conciliação, adotado por Francisco em muitas questões, se traduza em ações. 
Essas questões poderão incluir o papel das mulheres na Igreja, o casamento de padres, a comunhão para os católicos divorciados e que voltaram a casar e a posição do Vaticano sobre a homossexualidade e o clero homossexual.  Com informações do Brasil 247

29.9.13

A QUEM AGRADAREI ?

Leitura Bíblica: Êxodo 1.15-17

Pedro e os outros apóstolos responderam: ”É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!” (At 5.29)

Infelizmente vivemos num mundo corrompido e que pouco valor tem dado aos princípios bíblicos.

Jesus disse aos seus seguidores que eles não pertenciam a este mundo (Jo 15.19), mas também é verdade que literalmente estamos no mundo e, assim sendo, presenciamos o mal que no mundo existe, embora não precisemos e nem devamos compactuar com ele.

No texto da leitura de hoje vemos duas mulheres que receberam uma ordem que contrariava os princípios de Deus. O que fazer quando nos vemos numa situação como a de Sifrá e Puá? Nosso chefe nos encarrega de uma atividade desonesta, e nós precisamos do emprego. Nossa mãe nos pede para mentir para o credor que bate à porta, e nós não queremos ver nossa mãe ser humilhada uma vez mais. Nosso filho comete um delito e se esconde em nossa casa, mas nós não queremos vê-lo preso.

Não estamos livres de viver situações como essas. Então, o que fazer? A Bíblia diz ser mais importante obedecer a Deus do que aos homens.

As parteiras colocaram a vontade de Deus acima da do faraó. Talvez estivessem com a vida por um fio ao desobedecerem a uma ordem tão clara quanto a recebida. Mas elas preferiram correr o risco de perder a vida a perder a graça de Deus. E Deus honrou as parteiras pela fidelidade aos seus princípios.

Portanto, precisamos estar dispostos a correr o risco de ficar desempregados, de ver nossos amigos nos virando as costas, de ter nossos familiares contra nós. Pode ser necessário correr o risco de até mesmo perder a vida se for para nos manter firmes no caminho que Deus traçou para nós.

Afinal, de que adiantará ganharmos o mundo inteiro e perder nossa alma? (Mc 8.36) – CPB

( PRESENTE DIÁRIO 26-09-2013)
www.transmundial.com.br

28.9.13

PROS, mais um partido controlado por evangélicos.

O Pros (Partido da República e Ordem Social), a 31ª legenda política do país, nasceu oficialmente na terça-feira (24) já sob o controle de evangélicos. Seu presidente é o evangélico Eurípedes Júnior, ex-vereador de Planaltina (GO).

Ele anunciou que candidatos da legenda que se elegerem nas próximas eleições deverão reforçar a bancada evangélica. O novo partido apoia o governo da presidente petista Dilma Rousseff.

Como é de se esperar, há evangélicos, católicos e adeptos de outras religiões em todos os partidos. O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, João Campos, por exemplo, é do PSDB de Goiás.

Alguns partidos, contudo, chamam a atenção porque a maioria (ou uma parte significativa deles) de seus representantes na Câmara dos Deputados age e toma iniciativa como religiosos que seguem a Bíblia, e não como políticos que deveriam se orientar, antes de tudo, pela Constituição, que determina que o Estado brasileiro é laico.

Um desses partidos é o PSC (Partido Social Cristão), ao qual é filiado o polêmico deputado e pastor Marco Feliciano, que representa no momento o que há de mais retrógrado na política brasileira.

Outro partido com forte influência religiosa é o PRB (Partido Republicano Brasileira), que é tido como o braço político da Igreja Universal.

Um de seus filiados é Marcelo Crivella, pastor licenciado e sobrinho de Edir Macedo, chefe da Universal. Crivella é o atual ministro da Pesca, um ministério inexpressivo que, mesmo assim, tem se prestado a muita politicagem.

Em junho de 2012, a Justiça Eleitoral aprovou o PEN (Partido Ecológico Nacional), que está ligado à Assembleia de Deus, a denominação religiosa com a maior representação política na Câmara. Quando o partido foi lançado, a expectativa de Adilson Barroso, seu presidente, era de que a sigla atraísse deputados do PSC.

Até agora, pelo menos um nome famoso já manifestou intenção de se filiar ao Pros. É o ex-jogador e evangélico Marcelino Carioca. Ele pretende concorrer a deputado estadual por São Paulo nas próximas eleições.

A exemplo de pelo menos outro novo partido, o Solidariedade, o Pros está usando o Fundo Partidário para atrair lideranças estaduais que já tenham mandato na Câmara. Esses dois partidos vão receber por ano do fundo cerca de R$ 30 milhões.

De acordo com a Folha de S.Paulo, os dois partidos estão dispostos a fazer um generoso rateio desse dinheiro a deputados que assumirem a liderança partidária em Estados importantes. Cada voto desses deputados é uma moeda de troca com valor entre R$ 3 e R$ 3,80 Ou seja, quem tiver mais votos será agraciado com uma maior parcela do Fundo Partidário.

Cerca de 20 parlamentares estariam pretendendo se filiar ao Pros. A maioria deles é do “baixo clero” (inexpressivos), que espera agora, na nova legenda, obter alguma visibilidade.
Com informações de Paulopes

27.9.13

Programa de arte e cultura da FICC está contribuindo com a transformação social em Itabuna

O Programa de Arte e Cidadania (PAC) é uma ação de fomento e fortalecimento executada pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) que se propõe a formar jovens agentes multiplicadores por intermédio do programa “Agentes de Cultura e Cidadania” e incentivar artistas com o Projeto Arte e Cultura em Áreas de Interesse Social (PACAIS). Alguns dos objetivos específicos do programa, que já está em execução em diversos bairros da cidade, são a promoção da cidadania e inclusão social, a valorização do talento regional, o auxílio em seu desenvolvimento, além do fortalecimento das diversas formas de expressões e linguagens artísticas e culturais, o incentivo ao aprendizado e a prática das manifestações artísticas locais e universais. O Projeto de Arte e Cultura em Áreas de Interesse Social (PACAIS), por exemplo, abrange 10 oficinas artísticas, para um público de cerca de 700 pessoas somente este ano, ministradas por profissionais/artistas reconhecidos regionalmente, selecionados conforme critérios estabelecidos em edital. O PACAIS oferece cursos de Dança Clássica Contemporânea, Violão, Dança de Salão para Idosos, Bateria, Teclado, Instrumentos de Sopro, Dança de Rua, Teatro, Desenho e Pintura e Escultura. Os agentes atendem em cerca de 25 espaços diferentes da cidade em comunidades como Ferradas, Roça do Povo, Jaçanã e Monte Cristo com ações na área de cinema, dança, violão e contação de histórias. O projeto também será desenvolvido no presídio de Itabuna, por internos selecionados para atuar como multiplicadores de arte e cultura. Lá, serão desenvolvidas as oficinas de violão, flauta, canto e teatro. O público estimando entre aulas e mobilizações é de uma assistência a 3000 pessoas.

Igreja evangélica troca doces de Cosme e Damião por saco de doces que estampa a frase: “Jesus, o único protetor das crianças”.

Um grupo de evangélicos está tirando doce de criança com uma mão para dar com a outra. A troca acontece em pleno Dia de São Cosme e São Damião, comemorado em 27 de setembro na cultura popular. E dentro da igreja Projeto Vida Nova, na Vila da Penha, onde os pastores “convidam” mil meninas e meninos a entregar-lhes os saquinhos que conseguiram na rua para receber outros, “abençoados por Deus”.

- É apenas um convite. Só entrega os doces quem quer. Geralmente, os saquinhos são queimados, representando fim de todo o mal que, por ventura, foi direcionado às crianças - avisa o pastor Isael Teixeira.

Ele conta que geleia, pipoca doce, bananada e pirulito chegam às mãos de oito a dez mil crianças, nos 70 templos da unidade, ao lado de uma surpresa: a Bíblia. É para comer “orando”.

- A gente pede para trocar o doce abençoado (da igreja) pelo amaldiçoado. Nosso projeto é um meio de trazer as crianças (que não são evangélicas) para o bem, livrando-as do mal. Se a criança come doce (de rua), pode plantar uma semente dentro dela. Eles (outros religiosos) invocam os espíritos para que entrem nos doces - diz.

A entrega dos sacos gospel é promovida na igreja há mais de 20 anos. Três deles com a presença da cabeleireira Raquel Cristo, de 36 anos, uma fiel convertida.

- Se alguém dá doce para meu filho na rua, eu até pego para não fazer desfeita. Mas depois jogo fora. Minha mãe foi espírita e nós vivíamos doentes. Ela fazia mesa de doces de Cosme e Damião e chamava sete crianças para comê-los. Hoje, acredito que a função disso era transferir a nossa doença para elas. Com informações do EXTRA

25.9.13

Site quer expor “pastores que expõem o evangelho ao ridículo”

Pastor usa tirolesa na igreja e o que pede ofertas para mudar
 a cor do jatinho estão entre as denúncias
Não é só no Brasil que os evangélicos veem pastores abusar do que seria considerado “bom senso”. Um escândalo aqui, uma heresia ali e o grande público vai se acostumando a ver alguns pastores como altruístas, outros como pessoas excêntricas, e muitos tantos como apenas exploradores da fé alheia.

O site Pimp Preacher, que em tradução livre seria “pastor cafetão”, dedica-se a denunciar (e perturbar via redes sociais) todos aqueles que têm uma conduta pública que não colaborem para o bom nome da igreja de Cristo.

Pode não ser a primeira iniciativa do tipo, mas ele tem chamado atenção de muitos pregadores, comemorando toda vez que percebem que estão sendo ouvidos. Mesclando pitadas de humor com uma boa dose de teologia, ele acabou criando uma rede que chama de “Preacher Bureau of Investigation”, um trocadilho com o FBI. O objetivo é coletar denúncias de falsos ensinamentos e abusos financeiros para “expor os pastores que expõe o evangelho ao ridículo”.

Seu programa de rádio online usa o tradicional formato de talk-show para analisar duas vezes por semana o que chamam de “falsos profetas” e investigar biblicamente seus ensinamentos ou atitudes.

Algumas vezes são apenas coisas bizarras, como o pastor Rod Parsley chegando ao púlpito da igreja World Harvest numa tirolesa, ao som da trilha de Missão Impossível. A entrada triunfal visava chamar atenção das pessoas para o fato de que, para Deus, nada é impossível. Uma provocação é feita pelo site ao comparar a grande semelhança da estrutura da igreja de Parsley com a tenda de um circo. Com informações Gospel Prime.

24.9.13

O que um pastor foi fazer no Rock in Rio?


Depois de dois cultos para lá de especiais, antes da bênção apostólica anuncio ao povo que eu, meu filho e um grupo de pastores da Reina (Pr. Cecílio, meu irmão, Pr. Rodrigo e Pr. Bruno) estaríamos no último show do Rock in Rio, prestigiando a um irmão em Cristo, Nicko Mcbrain, baterista da maior banda de Heavy Metal do mundo, o Iron Maiden. Pedi que os irmãos orassem por nós, já que estaríamos expostos a todo tipo de críticas. Nem precisei me dar o trabalho de ficar explicando o que faríamos lá. Graças a Deus, os irmãos da Reina já estão acostumados comigo e sabem que eu seria incapaz de me esconder atrás de uma justificativa mentirosa.

Confesso que estava muito cansado. O domingo foi, como sempre, de muito trabalho pastoral. Todavia, eu não poderia deixar de aproveitar os ingressos que um grande amigo nos conseguiu de graça. Afinal, esperei quase trinta anos para assistir à banda responsável pela trilha sonora da minha juventude.
Assim que chegamos ao local do show, surpreendi-me com o clima familiar. Tratava-se de um encontro de gerações. Avôs, pais e filhos se reuniam para ouvir sua banda predileta. Alguém disse que o Iron não tem fãs, mas fiéis. Não é uma modinha passageira, mas algo que se passa de pai para filho. Não encontrei um clima devasso, como alguns poderiam supor. Havia quem se exacerbasse um pouco, bebendo além da medida. Mas não precisa estar num show de rock para assistir a isso.

Quando vi aquela multidão, o primeiro comentário que fiz ao meu amigo Pr. Bruno foi que pareciam ovelhas sem pastor. Antes de começar o show, perguntava-me a mim mesmo o que fazer para alcançar aquela gente com o evangelho. A primeira coisa que me ocorreu foi que precisaríamos remover de nossa abordagem todo tipo de caretice.

Enquanto transitava por entre a multidão, pensei: - Como posso estar aqui sem julgar quem quer que seja? Como posso enxergar-me como um deles, tão carente quanto qualquer outro da graça divina?

Das várias cenas que assisti, talvez a que mais me chamou a atenção foi a de um senhor cadeirante que não conseguia ficar parado durante as apresentações, fazendo manobras com sua cadeira de rodas, celebrando o fato de estar vivo.

Resolvi, então, partilhar com meus amigos do facebook aquele momento tão importante para mim. Bastou que postasse duas fotos para que surgissem as mais inusitadas reações. Houve quem me acusasse de estar levando para o inferno todos que me seguem. Em pouco tempo, perdi vários seguidores (ao menos oito, num universo de cinco mil).
Alguém me perguntou se minha presença ali tinha objetivo evangelístico. Para muitos, esta seria a única razão que justificaria que um ministro do evangelho estivesse num show de rock. A verdade é que eu estava ali para me divertir ao lado do meu filho e dos meus companheiros de ministério. Curti cada canção do Iron. Foi como tomar um elixir da juventude.
Como me arrependo de ter quebrado todos os meus discos do Iron assim que ingressei no ministério. Que mal faz o legalismo! Mas pelo menos, minha esposa se libertou dos Menudos...rs

Tenho sérias dificuldades para entender as razões pelas quais alguns cristãos abominam o tipo de performance do Iron. Será que não percebem tratar-se de dramatização? Então, por que assistem a filmes de terror? Por que conceder licença poética ao cinema, ao teatro, aos livros, mas não à música?

A maioria sequer se deu o trabalho de examinar as letras bem trabalhadas da banda. Algumas falam de demônios, 666, mas sempre em tom irônico ou crítico. O Iron é uma das poucas bandas de rock que não fazem apologia às drogas e ao sexo livre. Bruce Dickinson, seu vocalista e principal compositor é professor de história e, nas horas vagas, piloto de avião.

Eu poderia ter levado folhetos evangelísticos para distribuir ali, mas será que funcionaria? Talvez eu pudesse usar isso como álibi ou mesmo para driblar minha consciência. Mas, sinceramente, seria inútil. Em momento algum minha consciência se viu violada.

Para mim, o ponto alto do show foi quando os Irons tocaram “I’m running free”. Ali estava a graça de Deus revelada numa canção de Heavy Metal. Ocorreu-me, imediatamente, a passagem em que Paulo declara: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou.”
Ao decidir escrever este post, pensei em apresentar razões teológicas para estar naquele show. Lembrei-me, por exemplo, de Mesaque, Sadraque e Abedenego que estavam presentes naquela convocação do rei, e ao ouvirem a música, não se prostraram diante daquela escultura. Apesar de ter sido uma convocação, Daniel parece não ter atendido. Ou então, teremos que admitir que ele se prostrou. Todavia, cheguei à conclusão que seria um desperdício de tempo tentar me justificar. Parafraseando Paulo, que não iria a um show de rock, não julgue quem o faça, e quem foi, como eu, não julgue que jamais iria. O que autentifica nossa fé não são os ambientes que frequentamos, mas o amor que revelamos em qualquer lugar.

Em pleno Rock in Rio, eu e meus pares não fizemos proselitismo, não exibimos camisetas com dizeres evangelísticos, mas buscamos encarnar o evangelho, amando cada pessoa, sem julgá-la ou enxergá-la de cima para baixo.

por  Hermes C. Fernandes

23.9.13

NA TERRA DA PAIXÃO DE CRISTO, CUBANOS TÊM FESTA

População de Brejo da Madre de Deus, a 200 quilômetros de Recife, promoveu evento festivo para receber casal de médicos cubanos Teresa Rosales e Alberto Vicente; “Precisamos de quem dê valor ao ser humano”, disse moradora; pequena cidade torna-se famosa em todo mundo durante a Semana Santa, quando ali é encenada a Paixão de Cristo, no teatro aberto de Nova Jerusalém; enquanto população recebe profissionais de braços abertos, CRMs criam dificuldades para conceder registros e habilitam apenas 10% dos médicos estrangeiros; crucificação.
Do Brasil 247 - A carência de médicos em Brejo da Madre de Deus (a 200 km do Recife) transformou em evento neste final de semana a chegada do casal de médicos cubanos Teresa Rosales, 47, e Alberto Vicente, 43. A população da cidade promoveu uma festa para receber os profissionais.
O município de 45 mil habitantes ganha atenção internacional durante a Semana Santa por causa da encenação da Paixão de Cristo na cidade-teatro de Nova Jerusalém. Porém, no restante do ano, tem rotina pacata de cidade do interior.
"Tem muito médico que nem olha para a gente. Nossa saúde precisa de profissionais que deem valor ao ser humano. Não importa de onde seja, desde que seja bom profissional", disse a dona de casa Maria Eunice Ferreira, 51.
"[A comunidade pode esperar de nós] o melhor. Vamos trabalhar muito, tratando de melhorar a saúde deles. Sempre vai ser assim", disse Teresa. Com informações Brasil 247

21.9.13

A graça de Deus nos capacita a enfrentar o sofrimento

A vida é a professora mais implacável: primeiro dá a prova, e depois a lição. C. S. Lewis disse que “Deus sussurra em nossos prazeres e grita em nossas dores”. Paulo fala sobre um sofrimento que muito o atormentou: o espinho na carne. Depois de ser arrebatado ao terceiro céu, suportou severa provação na terra. Há um grande contraste entre estas duas experiências de Paulo. Ele foi do paraíso à dor, da glória ao sofrimento. Ele experimentou a bênção de Deus no céu e bofetada de Satanás na terra. Paulo tinha ido ao céu, mas agora, aprendeu que o céu pode vir até ele.
Charles Stanley em seu livro Como lidar com o sofrimento, sugere-nos algumas preciosas lições.
Em primeiro lugar, há um propósito divino em cada sofrimento (2Co 12.7). Há um propósito divino no sofrimento. O nosso sofrimento e a nossa consolação são instrumentos usados por Deus para abençoar outras vidas. Na escola da vida Deus está nos preparando para sermos consoladores. Jó morreu sem jamais saber porque sofreu. Paulo rogou ao Senhor três vezes, antes de receber a resposta. O que Paulo aprendeu e que nós também precisamos aprender é que quando Deus não remove “o espinho”, é porque tem uma razão. Deus não permite que soframos só por sofrer. Sempre há um propósito. O propósito é não nos ensoberbecermos.
Em segundo lugar, é possível que Deus resolva revelar-nos o propósito de nosso sofrimento (2Co 12.7). No caso de Paulo, Deus decidiu revelar-lhe a razão de ser do “espinho”: evitar que ficasse orgulhoso. Quando Paulo orou nem perguntou por que estava sofrendo, apenas pediu a remoção do sofrimento. Não é raro Deus revelar as razões do sofrimento. Ele revelou a Moisés a razão porque não lhe seria permitido entrar na Terra Prometida. Disse a Josué porque ele e seu exército haviam sido derrotados em Ai. O nosso sofrimento tem por finalidade nos humilhar, nos aperfeiçoar, nos burilar e nos usar.
Em terceiro lugar, o sofrimento pode ser um dom de Deus (2Co 12.7). Temos a tendência de pensar que o sofrimento é algo que Deus faz contra nós e não por nós. Jacó disse: “Tendes-me privado de filhos; José já não existe, Simeão não está aqui, e ides levar a Benjamim! Todas estas cousas em sobrevêm” (Gn 42.36). A providência carrancuda que Jacó pensou estar laborando contra ele, estava trabalhando em seu favor. O espinho de Paulo era uma dádiva, porque através desse incômodo, Deus o protegeu daquilo que ele mais temia – ser desqualificado espiritualmente.
Em quarto lugar, Deus nos conforta em nossas adversidades (2Co 12.9). A resposta que Deus deu a Paulo não era a que ele esperava nem a que ele queria, mas era a que ele precisava. Deus respondeu a Paulo que ele não estava sozinho. Deus estava no controle de sua vida e operava nele com eficácia. Precisamos compreender que Deus está conosco e no controle da situação. Precisamos saber que Deus é soberano, bom e fiel. Jó entendeu isso: “Eu sei que tudo podes e ninguém pode frustrar os teus desígnios”.
Em quinto lugar, pode ser que Deus decida que é melhor não remover o sofrimento (2Co 12.9). De todos, esse é o princípio mais difícil. Quantas vezes nós já pensamos e falamos: “Senhor por que estou sofrendo? Por que desse jeito? Por que até agora? Por que o Senhor ainda agiu?”. Joni Eareckson ficou tetraplégica e numa cadeira de rodas dá testemunho de Jesus. Fanny Crosby ficou cega com 42 dias e morreu aos 92 anos sem jamais perder a doçura. Escreveu mais de 4 mil hinos. Dietrich Bonhoeffer foi enforcado no dia 9 de abril de 1945 numa prisão nazista. Se Deus não remover o sofrimento, ele nos assistirá em nossa fraqueza, nos consolará com sua graça e nos assistirá com seu poder. A graça de Deus nos capacita a lidar com o sofrimento, sem perdermos a alegria nem a doçura (2Co 12.10) .

‘A cada 10 jovens cristãos hoje, sete não são mais virgens’. Profissão Repórter aborda sexo, jovens e Igrejas.

O programa da Rede Globo, Profissão Repórter, produzido por Caco Barcellos e outros jovens jornalistas, abordou, na noite de terça-feira (17), como os adolescentes lidam com o início da vida sexual. O assunto esbarrou várias vezes na religião.

Entre os casos mostrados pela reportagem, estão os daqueles rapazes e moças que participam do movimento Eu Escolhi Esperar, liderado por Nelson Junior, que prega que o sexo deve acontecer só após o casamento.

Junior falou das estatísticas: “A cada 10 jovens cristãos hoje, sete não são mais virgens”. Ele cobra R$ 15 por pessoa para fazer palestras em igrejas evangélicas e comercializa produtos com o lema do movimento. “Sexo é um tabu, virgindade é um tabu. A gente tenta ajudar o jovem a entender as implicações de cada escolha”, explicou Nelson.

A repórter Jackeline Salomão acompanhou a história de Shirlei e Maicon, que após quatro anos de namoro, decidiram casar virgens e declararam estar muito felizes com essa opção. O noivo Maicon era apelidado de ‘donzela’ no ambiente de trabalho, onde todos faziam graça da escolha do rapaz.

O programa mostrou o dia do casamento dos dois. “Aleluia, Jesus. [...] Eu estava sozinho e comecei a pensar como vale a pena esperar. [...] Deus prepara o melhor sempre”, disse Maicon. A irmã de Shirlei, Heloine Fernandes, por sua vez, teve experiências diferentes e preferiu ter relações sexuais, mesmo sendo solteira.

Já o jornalista Felipe Bentivegna mostrou como o estudante Anderson Souza, que mora em Salvador (BA), escolheu ser padre. Ele perdeu a virgindade com 14 anos. Ele contou que sua relação com a Igreja começou por influência da sua mãe, que o levou para a crisma. No início, ele ia forçado, e, aos poucos, ele foi se identificando. “Tomei amor e não quero mais largar”, confessou.

Sobre a escolha do sacerdócio, ele falou: “Eu já estou aprendendo a abdicar dessas coisas [sexo] assim. Me libertando disso”. Ele acredita ser importante já ter tido experiências sexuais para não ter curiosidades sobre o assunto depois que se tornar um religioso católico.

Em vários momentos, o Profissão Repórter mostrou o dilema enfrentado pelos jovens entre a vontade de Deus e as tentações da modernidade. Com informações 
The Christian Post.

19.9.13

Ministério da Cultura integra Itabuna ao Sistema Nacional



A cidade de Itabuna pode comemorar mais uma grande vitória, esta conquistada pelo engajamento da atual administração municipal, da comunidade artística e da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC). O município foi integrado ao Sistema Nacional de Cultura (SNC). O decreto foi publicado no Diário Oficial da União, no dia 29 de julho de 2013, seção 3, nº 144.

A Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura enviou comunicado ao Prefeito de Itabuna, Claudevane Moreira Leite, com os anexos do acordo de cooperação federativa do SNC, além da cópia do extrato de publicação no Diário Oficial da União. O presidente da FICC, professor Roberto José comemorou a integração da cidade ao SNC.

Roberto explicou que a integração do município ao Sistema Nacional de Cultura proporcionará ao município a chegada de mais recursos para o fomento de políticas públicas culturais. “É o primeiro passo para uma grande revolução cultural em nossa amada terra grapiúna. Assim, para existir cidadania plena é preciso existir cidadania cultural”, pontuou.

Roberto José adiantou ainda que com essa estrutura, o cidadão itabunense e o artista passam a ter um grau de importância muito maior, evidenciado pela necessidade de maior participação, sobretudo nas decisões sobre os investimentos a serem feitos.


O sistema age por meio dos conselhos, que estão em fase de implantação e das conferências (já foram realizadas, tanto a municipal, quanto a Territorial de Cultura). A partir desses espaços e com a participação da sociedade e da classe artística, formulam-se, acompanham-se e aplicam-se as políticas de cultura.

Ainda sobre o SMC, professor Roberto José indicou também que o seu funcionamento é parecido com o do Sistema Único de Saúde (SUS) ou do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). “Dessa forma, os sistemas são comparáveis, mas a área cultural tem uma diversidade e complexidade maiores, pois são muitas linguagens artísticas e expressões culturais”, concluiu.

18.9.13

Você vive segundo os ensinos do Jesus que você prega?

Dani Marques
Jesus não tinha onde reclinar a cabeça, mas nós nos achamos no direito de "morar bem", afinal, somos filhos do Rei! "Jesus respondeu: As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça". Lucas 9:58

Jesus nos ensinou a não acumularmos riquezas nesta vida, mas nós nos achamos no direito de gastar tudo o que ele não gastou, afinal, os filhos de Deus devem prosperar! "Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam." 

Mateus 6:19-20 e "...pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos." 1 Timóteo 6:7-8

Jesus entrou em Jerusalém montado em um jumentinho, mas nós precisamos do carro do ano, afinal, somos mais do que vencedores! "Digam à cidade de Sião: ‘Eis que o seu rei vem a você, humilde e montado num jumento, num jumentinho, cria de jumenta’ ". Mateus 21:5

Grande parte dos discípulos eram homens humildes e sem instrução, e a maior parte do seu ministério Jesus esteve com os pobres e marginalizados. Mas nós atravessamos a rua quando nos deparamos com um bêbado ou uma prostituta, afinal, somos santos, separados! "Vendo a coragem de Pedro e de João, e percebendo que eram homens comuns e sem instrução, ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus". Atos 4:13 e "Veio o Filho do homem comendo e bebendo, e dizem: 

‘Aí está um comilão e beberrão, amigo de publicanos e "pecadores" ’. Mas a sabedoria é comprovada pelas obras que o acompanham". Mateus 11:19

Jesus nos ensinou que a sabedoria de valor é aquela que vem de Deus, mas nós precisamos nos apegar à sabedoria deste mundo, afinal, ninguém acende uma candeia e coloca debaixo de uma vasilha. Precisamos brilhar! 

"Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e rejeitarei a inteligência dos inteligentes. Onde está o sábio? Onde está o erudito? 

Onde está o questionador desta era? Acaso não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? Visto que, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por meio da sabedoria humana, agradou a Deus salvar aqueles que creem por meio da loucura da pregação." 1 Coríntios 1:19-21

Jesus nos ensinou a dar valor àquilo que é eterno, mas nós precisamos investir tempo naquilo que promove prazer e sustenta o nosso ego, afinal, somos raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo escolhido de Deus! "Portanto, não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer? ’ ou ‘que vamos beber? ’ ou ‘que vamos vestir? ’Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas, mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas. 

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. (Mt 6:31-33)?

A diferença entre o Jesus da Bíblia e o Jesus que vivemos é gritante. Você identifica essa contradição em alguma área da sua vida? Se sim, então é momento de parar, reavaliar e começar do zero.

O Pai nos espera de braços abertos!




16.9.13

Ex-detento se converte ao Evangelho e se torna diretor de presídio; Unidade vira modelo de referência internacional


A história de Antônio Silva Neto, de 46 anos, ex-policial militar da Paraíba, condenado a 15 anos de prisão pelo homicídio doloso da esposa em 1991, é uma amostra das mudanças que o Evangelho permite.

Neto afirma que quando era policial, seu trabalho era pautado pela violência: “Eu era um homem violento, motivado pelo clamor público e senso de justiça na época”, disse. “Meu objetivo era matar e tirar os criminosos de circulação. Quando cheguei à cadeia, conheci o inferno. Os presos batiam na grade e ficavam agitados com a minha presença”, relata.

Embora tenha cumprido apenas um terço da pena em regime fechado, foi no período em que esteve preso que mudou de vida. Segundo Neto, as visitas que sua mãe fazia a ele, com dificuldade, são recordações doloridas: “Minha mãe me visitava constantemente, com muita luta, sem condições. Magra, cansada, a passos lentos. Aquilo me fazia chorar”, relembra o ex-policial.

Ele detalhou o ambiente da prisão: “Cheiro de gente, de urina, de suor, de perfume, creolina… É difícil descrever. Um calor intenso e, às vezes, quase insuportável… Celas cheias, sem espaço para locomoção ou entrada de ar. Sem falar da vontade de sair, sem poder. O desejo de comer uma comida melhor, ainda que simples… Situações possíveis a quase todos, menos para quem está atrás das grades”, afirma, acrescentando: “Vivi um verdadeiro inferno dentro do presidio. Você pode imaginar! O fato de ter sido policial militar e ir conviver com as pessoas que eu prendi. O mais difícil era conseguir me manter vivo, afinal, recebia ameaças de morte constantemente”.

Nesse período, Neto se esforçou para se comportar bem e contou com incentivo de evangelistas ligados à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD): “Eles me diziam que tinha jeito para minha vida, lembro-me muito bem, afirmavam que se eu colocasse minha fé em Deus, tudo iria mudar. Eu não tinha nada a perder, então, acreditei! Foi assim que consegui o poder de reescrever minha história”.

Mudança

Ao sair da prisão para um regime semi-aberto, Neto passou a trabalhar como vigilante da Assembleia Legislativa de seu estado, e isso o proporcionou reconstruir sua vida, e voltar a estudar. Em 2011, foi nomeado pelo governo estadual como diretor do presídio de Sapé, a 55 Km de João Pessoa, capital da Paraíba.

Embora criticado, Neto passou a implantar novas formas de trabalho na administração do presídio, e por ser conhecedor das dificuldades da vida no presídio, criou um sistema de qualificação e trabalho para os detentos: “Fui muito criticado por colegas que integram a Segurança, mas, graças a Deus, venho desempenhado meu trabalho com sucesso e isso me fez ser convidado para participar de seminários e palestras no país e até mesmo na Bolívia, abordando o modelo de administração prisional”, revela o agora diretor, em entrevista ao Portal Correio.

A unidade prisional que Neto comanda abriga 168 detentos, embora a capacidade seja de 70. O modelo usado por ele permite que, apesar da superlotação, não hajam rebeliões ou abandono das tarefas: “Há 100% de frequência. Eles estão nos ensinos fundamental e médio e realizam cursos de culinária, pintura, artesanato, horta e confecção de produtos de limpeza. Outro dado importante é que temos o menor índice de reincidência. De 100 presos liberados, apenas dois retornam”, comemora.

Agora, Neto cursa o quinto semestre do curso de Direito, e pretende se tornar advogado na área criminalística: “As autoridades hoje também confiam no meu trabalho. Nosso modelo de gestão prisional tem sido visto como referência, por isso já viajei para vários Estados da Federação para falar do nosso exemplo. Nós somos o único presídio no Brasil onde todos os reeducandos estão na sala de aula. Aprendem artesanato, também confeccionam o material de higiene usado na unidade prisional. Temos vários projetos como o cinema no presídio. Um resultado alcançado graças a muito esforço e apoio dos 34 agentes, que trabalham comigo”, disse ao site Eu Sou a Universal. Com informações Gospel+

O cozinheiro, o ladrão, sua mulher e o amante, nesta terça no Cine FICC

Com um interessante roteiro e impecável direção de Peter Greenaway, a comédia dramática, o cozinheiro, o ladrão, sua mulher e o amante, datada de 1989, conseguiu dividir a opinião de críticos especializados. O filme, que será apresentado nesta terça-feira no Cine FICC, conta a estória de um grosseiro e extravagante gângster, brilhantemente interpretado por Michael Gambon. Ele, ao lado de sua educada esposa Georgina estrelado por Helen Mirren, janta todas as noites em um restaurante em companhia de seus capangas. Cansada do mau comportamento do marido, ela flerta com o bibliotecário Michael, papel de Alan Howard, um solitário frequentador do restaurante. Enquanto o marido Albert devora prato após prato em sua mesa, sua esposa e o amante fazem sexo às escondidas no banheiro e na dispensa do restaurante, com a cumplicidade do chefe de cozinha francês. Quando Albert descobre a traição da esposa, desfecha uma cruel vingança contra Michael, que por sua vez será vingado por Georgina. O filme começa às 19 horas com distribuição de pipoca, na Sede da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), na Praça Laura Conceição, 339, no Centro.

14.9.13

Presidente russo dá uma aula de cristianismo a Obama

De um lado, o ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2009 e líder da que foi chamada durante muitos anos de “a maior nação evangélica do mundo”. Do outro, um polêmico presidente de um país que durante mais de 70 anos tentou exterminar todas as religiões e instaurar o ateísmo comunista.

Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Barack Obama, dos EUA, estão no centro do debate internacional sobre a necessidade (ou não) de uma intervenção militar estrangeira na Síria. Putin tem seus interesses, pois é aliado do atual presidente Bashar al-Assar. Obama, embora não admita, sabe que a CIA tem fornecido armas aos rebeldes e, de maneira surpreendente, se aliado à Al-Qaeda.

No que parecia ser a véspera do ataque americano, Moscou sugeriu a Damasco que entregasse suas armas químicas, as destruísse e participa-se da Convenção pelo Banimento de Armas Químicas. Para surpresa de muitos, a Síria respondeu positivamente. Obama foi forçado a mudar o discurso e declarou que a resposta da Síria era um “desenvolvimento potencialmente positivo”.

A hipótese de invasão ainda não está totalmente descartada, mas os especialistas em relações internacionais apontam para o fato de que isso pode resultar rapidamente em um conflito muito maior, que atingirá grande parte do mundo, em especial os países do Oriente Médio. Como sempre, um ataque a Israel é apontado pela Síria e pelo Irã como a primeira forma de “represália”.

Mas dia 11, quando se lembrava o 12º aniversário do ataque que marcou o início do século XXI e foi usado de justificativa para a invasão do Iraque e do Afeganistão, uma outra surpresa. O New York Times, um dos jornais mais influentes do mundo, publicou o artigo “Um apelo da Rússia: o que Putin tem a dizer aos EUA sobre a Síria”. É uma espécie de “carta aberta” que repercutiu na imprensa mundial.

Quem agia como embaixador pela paz era o presidente russo e alguns trechos do material tem um peso histórico. Obama tem jogado a responsabilidade de algumas decisões militares para o Congresso dos Estados Unidos. Vladimir Putin fez uma crítica certeira ao que é quase um dogma na política externa, a chamada “excepcionalidade” da nação americana, fruto direto de uma antiga e persistente mentalidade que o destino manifesto dos EUA é ser o guardião do planeta.

Eis alguns trechos do artigo, que para muitos analistas é uma aula de política externa e de cristianismo a Obama. Curiosamente, o presidente americano tomou posse pedindo ajuda a Deus para governar. Mesmo assim, para um número crescente de americanos ele é um “muçulmano disfarçado” e para 25% da população trata-se do próprio Anticristo.  

11.9.13

Maioria dos brasileiros não aprova líderes religiosos como políticos, diz levantamento

Um levantamento, divulgado nesta última terça-feira (10), apresentou a suposição de que a maior parte dos brasileiros não aprova a presença de líderes religiosos como representantes eleitos em cargos políticos.

A pesquisa efetuada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) relatou que os dados coletados resultaram em um total de 57,8% de pessoas que não aceitam a participação de religiosos na política, conforme veiculado pela versão online da revista Exame.

Mas apesar do grupo contrário, as pessoas a favor da entrada de cristãos na legislatura do país formam um número bastante representativo, já que 38,7% dos entrevistados se mostraram a favor da eleição de religiosos.

Outro registro também indicou que uma parcela significativa do país votaria a favor de membros de suas igrejas, caso se candidatassem a algum cargo. A maioria, um total de 66,2%, respondeu que não, mas ainda assim 28,5% se mostrou de acordo com a possibilidade.

Durante o levantamento, 2 mil pessoas responderam as perguntas, dentro de 135 municípios do país, em 21 estados, entre os dias 31/8 e 4/9 deste ano, segundo a fonte.

Atualmente, o grupo religioso que constitui com maior intensidade a proposta de defender os interesses da população cristã do país é a Frente Parlamentar Evangélica, com 78 integrantes no Congresso Nacional, cerca de 15% do total de 513 deputados da casa.

O crescimento da participação de grupos religiosos na política tem sido evidente e o reflexo disso pôde ser observado em um debate recente promovido pelo espaço online Brasil Religioso, que levantou qual seria a probabilidade da entrada de um representante evangélico na Presidência da República.

Por conta de seu apelo popular, após receber 200 mil votos na eleição de 2010, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) inclusive já mostrou interesse em estudar a possibilidade de aderir ao principal posto do Poder Executivo.

“Se algum partido me desse essa legenda, eu entraria nesse barco. Porque eu acredito que é possível. [...] Isso é promessa bíblica! Bendita é a nação cujo Deus é o Senhor”, destacou o pastor.

Durante as décadas de 1950 e 1970, o Brasil teve dois presidentes protestantes: Café Filho, presidente entre os anos de 1954 e 1955, membro da primeira Igreja Presbiteriana de Natal (RN); e Ernesto Geisel, luterano e que governou o país entre 1974 e 1979. Com informações 
 The Christian Post.

10.9.13

FICC constata irregularidades de imóvel em Ferradas


A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) prossegue realizando um diagnóstico cultural na cidade para inventariar os equipamentos culturais disponíveis. Em uma das pesquisas de campo, uma equipe do projeto, acompanhada do Presidente Roberto José da Silva, constatou diversas irregularidades em um imóvel situado no bairro Ferradas, perto da Casa Jorge Amado.

O imóvel tem como procurador o Senhor Jorge Aloísio Ribeiro Sodré. O contrato de aluguel foi feito em nome da Fundação Cultural no ano 2000 e era renovado anualmente, porém sem reajustes em 13 anos. Ainda mais grave que a falta de reajuste é o desrespeito com o qual o patrimônio cultural do espaço era tratado. O imóvel está há mais de dois anos inoperante, ainda assim os alugueis foram pagos normalmente até outubro do ano passado pela gestão anterior. Os diversos documentos e equipamentos tombados da Prefeitura de Itabuna estão em péssimo estado de conservação, muitos irrecuperáveis.

Parte da promessa de gestão do presidente da FICC É ocupar os espaços da cultura, tomando providências cabíveis, como denuncia ao Ministério Público e encaminhamento. Como exemplo, o que foi feito com o Programa Ótico para a Infância (POPAI), que até dezembro de 2012 era gerido irregularmente pela FICC, incluindo pagamento de alguns funcionários, compras de móveis e aluguel do imóvel.

Segundo o Presidente DA FICC, Professor Roberto José da Silva, “mapear os espaços culturais da cidade nos dará condições de entender as necessidades da cidade no âmbito da cultura e saná-la numa ação plenamente democrática e cidadã”

Marina & Magno: chapa gospel?

Do Gospel Prime
A ex-senadora e ex-ministra Marina Silva é missionaria da igreja Assembleia de Deus há muitos anos. Enquanto encontra crescentes dificuldade para obter o registro de seu novo partido, a Rede Sustentabilidade, ela pode desembarcar no Partido Ecológico Nacional (PEN). A sigla, inclusive, é ligada à maior denominação evangélica do Brasil.

O fundador e presidente do PEN é Adilson Barroso, líder da AD e ex-deputado estadual de São Paulo pelo Partido Social Cristão (PSC). O pequeno partido ainda tenta levar para seu partido todos os 24 deputados federais eleitos principalmente pelos votos do fieis assembleianos, o que faria dele a décima maior bancada do país.

Segundo a revista Veja, se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não deferir o pedido de registro da Rede até 5 de outubro, Marina terá de procurar outro partido para concorrer em 2014. A cúpula da Rede já disse que esperará até 21 de setembro para tomar a decisão final.

O maior problema enfrentado por Marina e seus militantes é que o partido precisa que o TSE reconheça 491 000 assinaturas de apoio. Contudo, acusa os cartórios eleitorais de atrasarem a conferência das rubricas, pois até o momento menos de 400 000 assinaturas foram validadas.

Marina Silva diz que não tem um “plano B”. Mas não deve desistir da oportunidade de novamente tentar se eleger presidente do Brasil. Seu nome aparece na maioria das pesquisas eleitorais, em segundo lugar, com mais de 20% das intenções de voto.

“Eu defendo que Marina vá para outro partido. Ela não perde nada, e pode até ganhar”, avisa o deputado federal Domingos Dutra (MA). Ele deixou o PT na expectativa de se filiar à Rede. Já foi especulado que ela poderia ir para siglas conhecidas, como o PPS e o PDT. Neste momento, a opção mais fácil seria o PEN, que já ofereceu espaço para Marina e seu grupo.

Adilson Barros anunciou publicamente que deseja isso: “Eu passo a presidência nacional do partido para ela e garanto a candidatura à Presidência do país”. Em principio, a mudança ofereceria três vantagens: sendo novo, o partido não tem rejeição popular. A ausência de liderança forte permitiria que Marina seguisse as mesmas diretrizes que defendeu até agora. Por fim, existem afinidade de causas, o que facilitaria a aproximação. Afinal o partido leva no nome a ideia de ecologia, muito identificada com a figura de Marina.

Adilson conta que já conversou com pessoas ligadas à Marina em duas oportunidades, e deve se reunir novamente na semana do dia 25 de setembro. Nessa data, a Rede já terá decidido se irá continuar ou não. Antes mesmo do anúncio oficial, o atual presidente do PEN, diz ter um vice para indicar: o senador Magno Malta (PR-ES). Pastor evangélico, Malta estaria se aproximando do PEN e teria afinidade com as propostas politicas (e a fé) de Marina. Em abril, ele declarou que estava disposto a ser candidato a governador do Espírito Santo ou mesmo a presidente no próximo ano. Com informações de Veja.

9.9.13

Cine Ficc apresenta "Borat" nesta terça-feira

Uma sessão hilariante vai levar o público ao delírio nesta terça-feira no Cine Ficc. Será exibido o filme "Borat" de Larry Charles, uma comédia americana, datado de 2007. A exibição será nesta terça-feira, na nova sala de cinema, com 30 lugares, às 19 horas. A entrada é franca com distribuição de pipoca para a plateia. Sacha Baron Cohen interpreta Borat Sagdiyev, um jornalista do Cazaquistão que resolve deixar o seu país e viajar para os Estados Unidos, com a intenção de fazer um filme documentário. Durante sua viagem pelo país, ele conhece pessoas reais que, ao reagir ao seu comportamento primitivo, expõem o preconceito e a hipocrisia existentes na cultura americana nos dias de hoje. O Diretor de Projetos da FICC, Fernando Caldas afirma que “Borat” é uma comédia muito ampla. Ele explica que o objetivo do filme não é fazer piada contra judeu, negro, gay, etc., e sim ironizar a mentalidade americana, inclusive o politicamente correto. "Borat" viaja literalmente sobre os Estados Unidos mostrando o alto nível de mediocridade e alienação da sociedade ianque. "O dado curioso sobre o filme é que muitas cenas foram feitas à revelia dos participantes, o que torna a comédia absolutamente inovadora e inusitada", conclui Fernando Caldas.

7.9.13

GOLPE DO POVO É DIREITO!

por Caio Fábio

Tem gente dizendo que há um golpe em curso. Nesse caso, simplificando, o próprio Governo ou seus autorizados fariam tudo para transformar as passeatas em Vandalismo e Violência, a fim de ter a justificativa intervencionista, com os inevitáveis poderes de medidas de exceção, e/ou até regime de exceção, como vimos acontecer em 1964.

Eu, porém, acredito que o que temos é um simples fenômeno de combinação sindrômica do seguinte:

1. A saturação dos Inconsciente Coletivo desta geração, até então cidadãmente não nascida ainda nas expressões dos seus sonhos e desejos;

2. O fenômeno das Redes Sociais;

3. O fenômeno da co-incidencia de anseios semelhantes em outros países [embora que por outras razões tópicas];

4. O fato que "a medida da iniquidade" das consecutivas administrações governamentais corruptas "encheu o Inconsciente Coletivo Nacional";

5. O Congresso mais corrupto e caro da Terra;

6. A expressão crescente do Capitalismo Governamental de Favores;

7. A crescente percepção de que boa parte dos programas do Governo são apenas cortinas de fumaça para encobrir estratagemas claros de uso da Democracia para que se crie ditaduras tácitas e cínicas, impondo ao povo agendas que não voltam para o dia a dia da população...

Entre outras coisas... fazem parte dessa Profissão de Fé Cidadã que hoje se vê!

Sim, estes são os principais agentes de vento de sentimentos e pulsões por trás do que se vê nas ruas.

É como "O Pão de Gideão". Volta sobre os "amalequitas" porque eles roubavam o "trigo".

Por isto é que até os "sonhos" dos soldados amalequitas estavam tomados pela culpa que os fazia sonhar com um "pão que rodava e dava contra a tenda do comandante", acabando com eles.

Quando se rompe o lençol do Inconsciente Coletivo... caem sobre todos o que em todos estava reprimido, mas o sentir é como se viesse de fora, embora brote de dentro de todos, simultaneamente, como um pesadelo comum do qual se acorda em saltos.

Outra coisa interessante é quando isso acontece os Poderes Constituídos tremem, posto que, em geral, tais fenômenos só se manifestem quando as iniquidades se fazem acumular por décadas. Então, quem pode mais, deve mais...

Ora, com a velocidade com a qual as coisas se acumulam hoje, como numa máquina de compressão do tempo, a tendência é que cada vez mais a sociedade se expresse em manifestos que serão plebiscitários.

A fim de impedir tal fato dos tempos, só se as "autoridades" drogarem diretamente as nossas águas, ou se impetrarem sobre nós um esmagador golpe de Estado; mas até isto -- creiam! -- estaria fadado a ser tragado pelo fenômeno maior, e que se espalha por toda a Terra.

Assistimos no mundo a uma mudança de paradigma mais profundo do que a Renascença significou no passado da Civilização Ocidental. Afinal, acontece no mundo todo.

E mais:

Se o que está acontecendo é um golpe, é golpe do povo; e golpe do povo é direito e Direito, onde quer que se diga que o regime é democrático.

Após assasinar a própria mãe, jovem diz que Homer Simpson é o mandante do crime


O jovem Marco Aurélio Santana de Souza Ribeiro, 22 anos, acusado de matar a própria mãe, em Belo Horizonte, Minas Gerais, afirmou que “Os Simpsons” foram os mandantes do crime. A mãe do rapaz, Gislaine Aparecida de Souza, 45 anos, foi morta no dia 29 de agosto, com facadas e tesouradas. Além disso, o jovem ainda pisoteou a cabeça da mãe e disse que “serpente se mata esmagando a cabeçada”. O jovem sofre de problemas mentais e é usuário de drogas. De acordo com o delegado Tiago Saraiva, Marco Aurélio é “confuso”. A polícia, ele conto que saiu com a mãe no dia do crime, e que encontrou R$ 10 na rua. O dinheiro foi usado para comprar cocaína, consumida antes de chegar em casa. Logo depois, já em sua residência, ele tomou remédios controlados e disse que começou a ouvir vozes. Ao R7, o delegado disse que o rapaz relatou ter ouvido de Homer Simpson falar alguma coisa, e que interpretou como se a família quisesse matá-lo. O delegado pediu um exame de sanidade mental e vai encerrar o inquérito. Marco Aurélio se diz arrependido e que "ouve a voz da mãe na cabeça dele, cantando músicas tristes". Com informações do Bahia Notícias.

FICC e ACATE firmam parceria visando expansão das oficinas de Artes

Sempre disposta a fomentar a cultural local, a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) firmou uma parceria com a Associação Cultural Amigos do Teatro (ACATE). O objetivo é incentivar crianças e jovens de diversos bairros de Itabuna a ter o primeiro contato com a música. O primeiro passo foi à criação da oficina de violão, ministrada pelo professor Paulo Maia, um dos músicos mais conceituados da região. 

Com mais de 50 alunos, as turmas foram divididas e distribuídas de hora em hora às segundas e quartas-feiras durante todo o dia, com intervalo para o almoço. As aulas acontecem no Teatro Sala Zélia Lessa, equipamento cultural do município administrado pela ACATE há mais de um ano.

A parceria foi concretizada após reunião entre os presidentes da FICC, Professor Roberto José da Silva, o presidente da ACATE Ari Rodrigues e a diretora do Teatro Sala Zélia Lessa a atriz e produtora Eva Lima, que viram naquela ação, um meio de diminuir a vulnerabilidade social, despertar a arte entre as crianças e jovens que participam do projeto e fomentar a cultura.

O Presidente da FICC, Professor Roberto José da Silva ratificou a importância da parceria e acrescentou que a cultura é um instrumento de relações sociais, sendo a forma em que os homens atuam em sociedade. "A resignação ou inconformismo com que o cidadão encara sua realidade é, sobretudo, uma conduta cultural", disse. Para Roberto, o próprio fato de o indivíduo se perceber enquanto cidadão é fruto de condicionantes culturais e históricas. Assim, uma ação de governo que se pretenda progressista, ou transformadora, tem a Cultura como prioridade.

Para o Presidente da Acate, Ari Rodrigues, a falta de pautas no Zélia Lessa impossibilita a diversidade das oficinas, já que a agenda do teatro é completamente lotada. Ainda segundo Ari, as oficinas estão garantidas até dezembro, mas com a possibilidade de serem ampliadas em 2014 com a parceria firmada com a FICC.

Itabuna sediou a Conferência Territorial de Cultura

Foi realizada em Itabuna, nos dias 30 e 31 de agosto em Itabuna, a Conferência Territorial de Cultura, cujo tema abordado foi “Uma política de Estado para a cultura: desafios do Sistema Estadual de Cultura”. A conferência teve como objetivo principal debater as políticas públicas de cultura em desenvolvimento no Estado da Bahia.
Na oportunidade foram apresentadas propostas de ações, programas e projetos realizados pela Secretaria de Cultura a partir das demandas da sociedade, definidas nas quatro conferências anteriores, além da eleição de quatro delegados para representarem o território na Conferência Estadual.
O evento, que teve a exibição do Balé Folclórico da Bahia, contou com as presenças do Secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim, do Diretor Presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), professor Roberto José da Silva, do Representante do Ministério de Cultura (MINC) Carlos Henrique Chenaud, do representante territorial sul Marivaldo Silva (SECULT), além secretários municipais de cultura do Território Litoral Sul.
O Presidente da FICC, professor Roberto José destacou a importância de Itabuna sediar um evento dessa natureza, um feito inédito na história. Ele explica que a região Litoral Sul é uma unidade territorial em que os municípios, embora diferentes geograficamente, se complementam. 
Roberto José enfatizou ainda o trabalho do Município e da FICC, em alinhar a cidade ao Sistema Nacional de Cultura o que vai facilitar o repasse de verbas fundo a fundo. Ele salientou também, a importância da participação de artistas locais na construção dessa política pública cultural. “Sem o artista não é possível construir uma política pública de cultura, já que a FICC é apenas fomentadora e financiadora”, concluiu.

4.9.13

DOM ODILO SCHERER PRESIDE CONSELHO DE ONG ACUSADA DE DESVIAR R$ 47,5 MI

A organização não governamental Centro de Atendimento ao Trabalhador (CEAT) é alvo de investigação da Polícia Federal, por desviar recursos de contratos com o Ministério do Trabalho e Emprego; entidade tem unidades em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília, desviava recursos destinados à criação e manutenção de centros públicos de empregos e de qualificação de trabalhadores nos municípios de São Paulo e do Rio de Janeiro; oito pessoas foram presas nesta terça-feira (3) por envolvimento no caso; entre elas, o padre Lício de Araújo Vale, muito ligado a Dom Scherer
Do Brasil 247 – A organização não governamental Centro de Atendimento ao Trabalhador (CEAT), que está sendo alvo de investigação pela Polícia Federal, por desvio de R$ 47,5 milhões, em contratos com o Ministério do Trabalho e Emprego, tem como presidente do seu conselho consultivo Dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo.
A organização, que tem unidades em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília, desviava recursos destinados à criação e manutenção de centros públicos de empregos e de qualificação de trabalhadores nos municípios de São Paulo e do Rio de Janeiro.
A operação da PF, denominada Pronto-Emprego, teve início em janeiro deste ano e constatou o desvio dos recursos e lavagem de dinheiro desde a concessão de verbas no ministério. Além disso, foi comprovado o direcionamento das contratações, a inexecução de contratos, doações fictícias e simulações de prestações de serviço. Sete integrantes da ONG e um assessor do Ministério do Trabalho foram presos e responderão por quatro crimes: corrupção, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e peculato, cuja soma das penas pode chegar a 37 anos.
Segundo a investigação da PF, o assessor da Secretaria de Políticas Públicas da pasta Gleide Santos Costa atuou para que, mesmo contra a lei e pareceres técnicos internos, fossem assinados aditivos a convênios com o Ceat. Segundo a Folha, após se reunir com dirigentes do Ceat na segunda-feira, o assessor foi preso no dia seguinte em flagrante em um hotel em São Paulo, com R$ 30 mil que a PF suspeita ser propina. Costa contou com o auxílio da assessora da pasta Ivana Lúcia Zillig de Paiva, que buscava "manobras técnicas" para emplacar os aditivos, segundo a decisão judicial que autorizou a operação.
De acordo com o despacho de 27 de agosto, "os assessores contam com o aval do secretário de Políticas Públicas do ministério, Antônio Sérgio Alves Vidigal, que demonstrou ter uma relação próxima com Lício de Araújo Vale", que é padre e diretor do Ceat. Muito ligado a Dom Scherer é apontado como intermediador dos interesses da entidade no ministério.
A verba obtida com os convênios e aditivos foi repassada ao Ceat e deveria ser investida em centros públicos de emprego e a qualificação de trabalhadores. Porém, foi desviada com a ajuda de empresas de fachada administradas pelos próprios dirigentes da ONG. Parte do dinheiro foi usado para a importação de produtos da China e venda em nas rua 25 de Março e Santa Ifigênia, centros de compras da capital, disse o delegado da PF Alberto Ferreira Neto.
A presidente da ONG, Jorgette Maria de Oliveira, que já foi filiada ao PDT, o padre Vale e outros cinco dirigentes do Ceat foram presos. Carros e valores em contas dos suspeitos foram sequestrados pela Justiça. Eles são acusados de corrupção, desvio de verbas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.
Segundo informações do site do CEAT, a instituição tem como objetivo proporcionar a inclusão socioprodutiva, fornecer qualificação profissional e a intermediação de mão de obra, além de habilitação ao seguro-desemprego e emissão de carteira de trabalho. “O CEAT ajuda a qualificar para o emprego, o que hoje parece ser prioridade. Existe a possibilidade de trabalho, mas as pessoas não estão preparadas. No momento, o Brasil é como um trem, com muitas vagas disponíveis. Precisamos ajudar essas pessoas a embarcarem no trem da história, das oportunidades, estando preparadas”, afirmou Dom Odilo Scherer, em 2010, quando houve inauguração de mais unidade do centro.