19.9.13

Ministério da Cultura integra Itabuna ao Sistema Nacional



A cidade de Itabuna pode comemorar mais uma grande vitória, esta conquistada pelo engajamento da atual administração municipal, da comunidade artística e da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC). O município foi integrado ao Sistema Nacional de Cultura (SNC). O decreto foi publicado no Diário Oficial da União, no dia 29 de julho de 2013, seção 3, nº 144.

A Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura enviou comunicado ao Prefeito de Itabuna, Claudevane Moreira Leite, com os anexos do acordo de cooperação federativa do SNC, além da cópia do extrato de publicação no Diário Oficial da União. O presidente da FICC, professor Roberto José comemorou a integração da cidade ao SNC.

Roberto explicou que a integração do município ao Sistema Nacional de Cultura proporcionará ao município a chegada de mais recursos para o fomento de políticas públicas culturais. “É o primeiro passo para uma grande revolução cultural em nossa amada terra grapiúna. Assim, para existir cidadania plena é preciso existir cidadania cultural”, pontuou.

Roberto José adiantou ainda que com essa estrutura, o cidadão itabunense e o artista passam a ter um grau de importância muito maior, evidenciado pela necessidade de maior participação, sobretudo nas decisões sobre os investimentos a serem feitos.


O sistema age por meio dos conselhos, que estão em fase de implantação e das conferências (já foram realizadas, tanto a municipal, quanto a Territorial de Cultura). A partir desses espaços e com a participação da sociedade e da classe artística, formulam-se, acompanham-se e aplicam-se as políticas de cultura.

Ainda sobre o SMC, professor Roberto José indicou também que o seu funcionamento é parecido com o do Sistema Único de Saúde (SUS) ou do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). “Dessa forma, os sistemas são comparáveis, mas a área cultural tem uma diversidade e complexidade maiores, pois são muitas linguagens artísticas e expressões culturais”, concluiu.

Nenhum comentário: