22.4.12

O Ministério do Apóstolo Paulo – Parte IV: A Graça é Superior a Lei – 1ª Parte


 Em Atos 15:11, categoricamente Pedro afirmou que judeus e gentios são salvos pela graça de Deus: “Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também”. Essa afirmativa do apóstolo fez com que toda a multidão presente ouvisse o relato de Paulo e Barnabé: “Então, toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios (At 15:12). Paulo e Barnabé estavam confirmando as palavras de Pedro, mas os outros, nessa assembléia, não estavam confirmando o Evangelho da Graça que Cristo espalhou em detrimento ao pesado encargo da Lei. Vamos expressar em outras palavras o pensamento de Pedro, Paulo e Barnabé quanto à prática da Lei de Moisés: “Não devemos voltar para a Lei de Moises e também não podemos enviar pessoas às igrejas dos gentios para obrigá-los a circuncidar-se (ou a guardar o sábado)”. Se todos nessa assembléia pensassem assim isso teria rapidamente resolvido o problema, eliminado de uma vez por todas a perturbação causada pelos judaizantes que, nas igrejas dos gentios, obrigava-os a guardar a Lei de Moises e a circuncidar-se. Não vemos algo semelhante hoje, quanto à guarda do sábado para obter à salvação?
          Em Atos 15:13 à 21 encontramos o parecer de Tiago, onde ele também confirma as palavras de Pedro, expressando em At 15:19, o seguinte: “E Tiago continuou: - A minha opinião é esta: Eu acho que não devemos atrapalhar os não-judeus que estão se convertendo a Deus. Entretanto, ao nosso ver, ele deveria ter sido mais especifico advertindo os da seita dos fariseus que levantaram essa questão. Ele, como líder da igreja local, deveria ter dito: “Você estão proibidos de ensinar a guardar a Lei, pois Cristo já aboliu as suas ordenanças”. Se isso tivesse acontecido o problema estaria totalmente resolvido como veremos mais adiante.
          Tiago indica que a missão redentora de Cristo abrange tanto os judeus quanto aos gentios (At 15:16) e aponta algumas situações que ocorrerá no futuro próximo:
  • a)    O Tabernáculo de Davi que está caído (Am 9:5-15) refere-se a um remanescente de Israel que sobreviverá ao juízo divino e que viverão sob o governo do Messias;
  • b)    Haverá um dia em que a nação de Israel será restaurada à sua terra e abençoará todas as outras nações;
  • c)    Esse dia se refere ao Reino do Messias, quando o Senhor Jesus estará reinando sobre toda a terra, para demonstrar que o plano divino da salvação inclui a todos os salvos, inclusive os não-judeus, confirmando At 15:16 .
         Pedro já havia dado seu testemunho, dizendo como Deus o usou para abrir a porta da fé aos gentios, quando houve conversão na casa de Cornélio e o batismo no Espírito Santo. Paulo e Barnabé falaram de como o Senhor fez sinais e prodígio por meio deles entre os gentios e da salvação e conversão deles. A atitude correta de Tiago, líder da igreja em Jerusalém não deveria ter sido uma repreensão parcial, mas ele precisaria dizer que o necessário era apenas abrir a porta da fé para os gentios e não obrigá-los a guardar a Lei de Moises e a circuncisão. Se assim tivesse feito, o problema que levou Paulo e Barnabé a Jerusalém teria sido resolvido totalmente e Paulo não precisaria ter defendido sua autoridade apostólica como fez em Gálatas 1.
          Tiago parecia querer conciliar os dois grupos da igreja em Jerusalém. Não poderá há haver dois grupos na igreja. Apenas é necessário haver o grupo do Senhor. Por causa dessa facção na igreja foi que Paulo combateu o “outro evangelho” que estavam ensinando nas Igrejas da Galácia, exigindo a prática das ordenanças da Lei de Moises.
          Continuamos lendo em At 15:20-21 o que o líder da Igreja de Jerusalém continuou a dizer: “Penso que devemos escrever a eles uma carta, dizendo que não comam a carne de animais que foram oferecidos em sacrifício aos ídolos, que não pratiquem imoralidade sexual, que não comam a carne de nenhum animal que tenha sido estrangulado e que não comam sanguePois, desde os tempos antigos, a Lei de Moisés tem sido lida todos os sábados nas sinagogas, e as suas palavras são anunciadas em todas as cidades. O que quero enfatizar é que na sugestão de Tiago ele aborda quatro pontos, destes, três são característicos da Lei, o que nos mostra claramente que ele ainda vivia sob forte influência da Lei de Moises, devido ao seu forte passado no judaísmo:
  • 1.    Não comam da carne de animais que foram oferecidos em sacrifícios aos ídolos (Lei);
  • 2.    Não pratiquem imoralidade sexual;
  • 3.    Não comam carne de nenhum animal que foi estrangulado (Lei);
  • 4.    Não comam sangue (Lei);
          Quando cremos no Senhor Jesus todas as coisas já estão resolvidas.Por que, além de crer no Senhor, ainda devemos ter que cumprir todas as ordenanças da Lei? Isso inclui a guarda do sábado, ponto de muitas divergências entre os irmãos de hoje, parecendo com irmãos de Jerusalém. Quando nos convertemos somos levados a viver no Espírito e não nas ordenanças da Lei. Porque retroceder em querer viver sob a imposição da lei?
          Em Atos 15:22, vemos que Judas e Silas, homens notáveis entre os irmãos, foram escolhidos para acompanhar Paulo e Barnabé a levar a decisão tomada na Assembléia em Jerusalém. Porque será que Paulo e Silas precisaram de “fiscais”. Apenas para endossar o conteúdo decidido em reunião ou será que a Igreja em Jerusalém tinha outros objetos não declarados? Veremos isso em outro estudo.
          O próprio apóstolo Paulo, mais tarde, entregou essa carta com a decisão da Assembléia de Jerusalém às igrejas da Galácia no início de sua segunda viagem missionária (At 16:4).        
  •    Afirmativa-Chave:necessário era apenas abrir a porta da fé para os gentios e não obrigá-los a guardar a Lei de Moises e a circuncisão.
  • Pergunta Padrão: Por que, além de crer no Senhor, ainda devemos ter que cumprir todas as ordenanças da Lei? Isso inclui a guarda do sábado!...

Unidos na mesma unção, na esperança da salvação.
Gilvan Silva Santos, servo do Deus Altíssimo em espírito, alma e corpo (I Tes 5:23)

Nenhum comentário: