30.4.12

Número de católicos diminui e assusta líderes brasileiros

Bispos na 50ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se assustaram com a queda no número de católicos, cuja a porcentagem caiu de 83,34% para cerca de 68% nos últimos 20 anos.
Esses números, citados na Assembleia Geral, foram anteriormente divulgados por um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apresentados pelo padre jesuíta Thierry Lienard de Guertechin, do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento (Ibrades). ”Perdemos o povo, porque, se o número absoluto de católicos cresce, caíram os números relativos, que dizem a verdade”, comentou o cardeal dom Cláudio Hummes, ex-prefeito da Congregação do Clero no Vaticano e ex-arcebispo de São Paulo, segundo o Estadão.

O Novo Mapa das Religiões da FGV mostra que em 2009 o país possuía a menor proporção de católicos entre as demais religiões comparando com décadas anteriores ao estudo.

No esforço para garantir a perseverança dos católicos e reconquista daqueles que abandonaram a igreja, o cardeal afirmou que “é preciso começar pelo começo”, durante a missa dos bispos.

Os dados que Thierry apresentou também mostram o crescimento dos evangélicos que representam 21,93% da população, enquanto 6,72% declaram não ter religião e 4,62% afirmam praticar religiões alternativas. Thierry defende que as porcentagens devam ser analisadas com maior acuracidade, alegando refletir um quadro confuso na denominação das crenças. Ele aponta, por exemplo, que a multiplicidade da prática religiosa é um fator de distorção.

“O número de seguidores de Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, que aparece com 1% nas pesquisas é na realidade maior”, disse padre Thierry.

O estudo da FGV realizou entrevistas com 200 mil famílias antes do Censo.

Fonte: The Christian Post

Nenhum comentário: