O Sentido da Vida

PORTAL OITAVA PRESBITERIANA

A glória de Deus é a soma de todos os seus atributos. É a sua plena perfeição. A glória de Deus nós vemos nos céus, na terra, na salvação, na vida cristã, na promessa da volta de Cristo, em toda dimensão em que Deus opera. A glória de Deus não pode ser acrescentada ou diminuída, mas como criaturas de Deus podemos dar glória a Ele e demonstrar Sua glória. Esta é a razão e o sentido da vida humana.Por que devemos glorificar a Deus? l Porque Ele nos criou. “Foi ele quem nos fez” (Sl. 100.3). Ele quem nos deu vida existência e tudo que somos.l Porque Ele fez toda as coisas afim de que estas lhe rendam Glória. A criação demonstra os atributos de Deus, seu poder, seu amor, sua misericórdia, sua sabedoria e sua graça. “Os céus proclamam a glória de Deus” (Sl. 19.1).l Porque Deus julga aqueles que se recusam a glorificá-lo. Faraó lutou contra Deus, e o Eterno disse: “serei glorificado em faraó.” (Êx. 14.17).Como Glorificar a Deus? l Conversão. Você só pode glorificar a Deus a partir do momento que entrega sua vida a Cristo. Vir a Cristo é glorificar a Deus. Deus é glorificado quando nos humilhamos e confessamos a Jesus como Senhor. Se você quiser dar glória a Deus, comece desta forma. l Alvo de vida. “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (I Co 10.13). Isto significa: sacrificar o próprio eu e a glória pessoal; preferir a Deus acima de tudo o mais: dinheiro, fama, honra, sucesso, amigos, lazer, sexo, família, ministério; ficar contente em realizar a vontade de Deus, a qualquer custo; sofrer quando Ele sofre; ficar contente em ser sobrepujado pelos outros em dons e honras, apenas para que Deus receba a Glória, sem ficar magoado, enciumado ou viver em constante competição com os outros.Confissão de pecados.Quando tentamos justificar nosso pecado, estamos acusando a Deus. Confessar significa arrepender-se e concordar com Deus que o pecado é culpa nossa e que precisamos da pessoa e do sacrifício de Jesus na cruz. l Confiança no Senhor. Deus é glorificado quando confiamos nele. A incredulidade questiona a Deus e difama sua glória.l Boas obras. Fazemos boas obras não para sermos salvos, mas para glorificar a Deus. Quando vivemos uma vida de boas obras, o mundo observará e glorificará nosso Pai celeste.l Louvor. “O que oferece sacrifício de ações de graça, esse me glorificará” (Sl. 50.23).l Sofrimento. “Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória de Deus... mas se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome.” (I Pe. 4.14,16).l Contentamento. “Aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez.” (Fl. 4.11,12).l Oração. Glorificamos a Deus através da oração. “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho” (Jo. 14.13).l Testemunho. Glorificamos a Deus como proclamamos a sua palavra. Quando ensinamos a Palavra num Gcoi, na Escola Bíblica para adultos, jovens, crianças; quando pregamos no púlpito e nas praças, no rádio e na tv, etc... glorificamos a Deus. l Ganhando pessoas para Cristo. Deus sempre é glorificado quando pessoas são salvas. l Pureza Sexual. Quando o crente comete pecados sexuais, Deus é desonrado, pois nosso corpo pertence ao Senhor, somos um com Cristo e somos santuário do Espírito Santo.l Preservando a unidade da igreja. Na igreja, é possível haver pontos de vista diferentes quanto a assuntos de menor importância, mas não quanto as doutrinas fundamentais da Palavra de Deus. Podemos diferir em questões de educação, economia, política, mas temos de manifestar uma só maneira de pensar e falar, a fim de mostramos uma frente unida por Jesus Cristo.O objetivo final do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. O resultado final de viver para a glória de Deus é a intensa alegria no coração.
(Adaptado do livro Chaves para o Crescimento Espiritual).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS

O Conflito entre Israel e os Palestino à Luz da Bíblia

Mateus 6:16-18