Pastor preso por dar estudo bíblico em casa pode ficar detido por 3 anos

O pastor Arizona que atualmente está preso por hospedagem estudos regulares da Bíblia em sua casa pode ter que servir até três anos por violar sua liberdade condicional

Michael Salman, um pastor ordenado da Igreja de Deus em Cristo e fundador da Harvest Christian Fellowship, em Phoenix, foi acusado de violar sua liberdade condicional, continuando a realizar realizar estudos bíblicos em sua propriedade e por não pagar mais de US $ 12.000 em multas.

Em entrevista ao The Christian Post, edição dos Estados Unidos, o advogado de Salman, John Whitehead, grupo legal O Instituto Rutherford, disse que 15 a 20 pessoas foram encontradas em sua casa para estudar a Bíblia ultrapassando ordem do tribunal de um limite de 12 pessoas. O advogado afirmou que ele pode pegar até 3 anos de cadeia.

"Ele está em liberdade condicional três anos, o que significa que ele pode pegar até três anos de prisão."

Segunda-feira passada, Salman começou a sua sentença de prisão de 60 dias na cadeia do condado de Maricopa, por promover estudos bíblicos duas vezes por semana em sua casa. Um tribunal de Phoenix o considerou culpado de 67 violações do código em relação ao não cumprimento aos códigos do edifício da cidade, de fogo, segurança e zoneamento. A cidade de Phoenix argumenta que o caso Salman não é sobre a liberdade religiosa, mas sobre segurança pública.

Em entrevista ao CP, o promotor da cidade - ou promotor-chefe - para Phoenix, Aaron J. Carreon-Ainsa, observou que cinco juízes analisaram caso Salman, incluindo dois juízes norte-americanos do distrito e um juiz de apelação, e afirmaram a condenação.

"Estamos interessados em garantir que as pessoas estejam em um lugar seguro em que possam adorar", disse Carreon-Ainsa. "Nós não queremos uma tragédia que às vezes lemos nos países do terceiro mundo onde as pessoas estão reunidas para qualquer fim e perecem por causa de um incêndio ou alguma outra situação que eles não são capazes de se proteger..."

Salman, que é pai de seis filhos, promove estudos bíblicos em sua propriedade durante os últimos 7 anos. A cidade de Phoenix começou a interagir com Salman sobre zoneamento preocupações a partir de 2006, quando o Administrador do Zoneamento informou-lhe que sua propriedade era análoga a uma igreja e, portanto, ele deveria ajustar a sua casa para cumprir a Portaria de Zoneamento. Apesar disso, de acordo com o Escritório da Procuradoria da Cidade Phoenix, Salman ignorou os pedidos da cidade que pediu repetidamente a conformidade com os códigos de segurança.

Mas Brad Dacus, presidente fundador da Pacific Justice Institute - que tem defendido vários casos de estudo da Bíblia em casa – descordou do argumento da cidade. Segundo ele disse ao CP, conforme as informações que ele recebera, não houve nenhuma preocupação de segurança.

"Não houve ferimentos sofridos por nenhum dos indivíduos que vieram a se reunir para esta finalidade. Não há riscos iminentes de lesões para quem se reuniu para este propósito religioso.”

Para ele, a iniciativa da cidade de Phoenix é um uso autoritário de sua autoridade de uma maneira que não é claramente necessária.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS

O Conflito entre Israel e os Palestino à Luz da Bíblia

Mateus 6:16-18