18.7.12

“O Segredo para a Vitória” Parte 1: "O Avivamento que Precisamos Hoje"!


Em seu ministério terreno o Senhor Jesus deixou registrado:“Todavia, digo-vos a verdade: que vos convém que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for, enviar-vo-lo-ei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo” (Jo 16:7-8). Quando o Espírito Santo veio, o que aconteceu?“uma vinda poderosa e explosiva da Unção do Alto, que chegou primeiro para a Igreja Primitiva e só depois através dela”. E, não podemos esquecer que o Espírito Santo veio para a Igreja em Oração.
          Os versículos que lemos acima são a base para um verdadeiro avivamento. O Senhor Jesus está dizendo aos seus discípulos, na seguinte ordem: “Quando Eu enviar o Espírito Santo para vocês, que são o Meu Povo, Meus discípulos, para vocês, Minha Igreja, então Eu, através de vocês, convencerei o mundo, os demais não-cristãos, do pecado, da justiça e do juízo”
          A Igreja Primitiva que começou exatamente com 120 pessoas (At 1:15), agora, e pela primeira vez, estava  cheia do Espírito Santo e inflamada por Deus, deram pleno testemunho de Cristo conduzindo uma multidão à convicção de pecado, da justiça e do juízo, isso produziu o arrependimento necessário, exatamente como Jesus predisse em João 16:7-8.
          Nessa manifestação poderosa da Vida e do Poder de Deus, na Pessoa do Espírito Santo converteram-se três mil pessoas (na verdade, foi muito mais, pois essa conta inclui apenas os homens). Na igreja que temos edificado nos dias de hoje, com “três mil pregações” converte-se apenas 1 pessoa e olhe lá.
          Pedro nunca havia pregado uma mensagem como essa, falando sobre Cristo o Messias abertamente para uma multidão de judeus. Aquele mesmo Pedro, impulsivo e explosivo, agora está falando com ousadia e dinamismo, sendo o primeiro pregador de avivamento da Igreja no Novo Testamento. Temos aqui, na passagem de Atos 2, a única combinação exata para experimentar o avivamento verdadeiro na igreja: primeiro, oração intensa e, em seguida, pregação poderosa.
          Não adianta termos “pregação poderosa” se não houve arrependimento, e a condição para que o arrependimento alcance às pessoas é que na igreja haja oração intensa. Precisamos compreender exatamente o que Jesus quis dizer em Lc 24:47:     “e, em seu nome, se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém”. Não devemos anunciar apenas o “perdão” e não somente o “arrependimento” – mas ambos.
          Vivemos um cristianismo morno e apagado, porque temos pregado: 
a)    Uma “graça barata”; 
b)    Uma “coroa sem espinhos” 
c)    E uma “coroa sem a cruz”. 
d)    Um Evangelho sem compromisso
          Precisamos mudar nosso foco, nossa forma de pensar e de agir, concordando com Deus, por que somente Ele pode trazer o avivamento que precisamos hoje.
          Temos notado, através dos anos, a falta de intensa oração em nossas igrejas. Em conseqüência a mensagem que deveria produzir arrependimento é como ajuntar carvão e não conseguir nenhuma combustão.
          Qualquer igreja local, que viva na total dependência do Espírito Santo, sempre funcionará como um organismo, como um corpo. Nunca será uma organização, um clube, uma corporação, uma religião, agremiação ou associação humana. E, podemos perceber que a “portas do inferno” (Mt 16:18) não puderam prevalecer contra a  Primeira Congregação do Novo Testamento.
          Precisamos orar e evangelizar de forma muita mais poderosa. Três mil conversões! E de uma só vez! Apenas uma demonstração de como o Espírito Santo é capaz de operar de forma irresistível em avivamento em uma Igreja que Ora. Não há “rotas alternativas”. Só temos essa opção: orar e pregar. Tenho sido constantemente impactado pela verdade de Deus expressa em At 4:31: E, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo e anunciavam com ousadia a palavra de Deus”. Esse será o nosso versículo base para o próximo Alimento Bíblico, a Parte 2 desse estudo: “O Segredo para a Vitória: Persistência na Oração”
         
  •  Afirmativa-Chave:Temos aqui, na passagem de Atos 2, a única combinação exata para experimentar o avivamento verdadeiro na igreja: primeiro, oração intensa e, em seguida, pregação poderosa.
  •  Pergunta Padrão: Para que a Igreja alcance o mundo, mesmo que entre nós haja divergências hermenêuticas e até teológicas, temos que está unidos e unânimes em um ponto: orar e anunciar o evangelho de Jesus (At 4:23-31). Como harmonizar esse ponto?
Gilvan Silva Santos, servo do Deus Altíssimo em espírito, alma e corpo(I Tes 5:23)

Nenhum comentário: