30.6.12

POSSO TRANSAR ANTES DE CASAR? - PARTE II

Antes de começar a leitura, recomendo que leia a primeira parte desse texto: Posso transar antes de casar - parte I

A razão de um segundo texto sobre o assunto, é o esclarecimento de alguns pontos que (até pra mim!) ainda estavam um pouco obscuros. O primeiro texto foi escrito há um tempo atrás, e confesso que já amadureci bastante as minhas idéias. Pode parecer que estou contradizendo o que disse anteriormente (em certos pontos até estou, pois reconheço que alguns argumentos não ficaram bem construídos, o que deu margem para interpretações distorcidas), mas o que eu quero mesmo, é complementar as informações para que não haja confusão. E foi pela preocupação com os que não estãofirmes na fé (pois os que estão não precisam disso), que resolvi voltar ao assunto. 


Não sou a favor da fornicação, ou seja, do sexo fora da aliança do casamento. Se eu fosse, teria que jogar a Bíblia fora e renegar a minha fé. Deus criou o sexo para o casamento, não há dúvidas quanto a isso! A polêmica que o primeiro texto causou, foi em cima da minha afirmação: "Sexo é casamento!". Continuo convicta disso. Jesus nos ensina que apenas desejar uma pessoa em pensamento (que não seja o nosso cônjuge) já é adultério, o que dizer então de uma pessoa que se une sexualmente a alguém, se torna uma só carne com ela, e depois casa com outra? Entendo isso como adultério, e adultério só acontece no contexto casamento. Então, pra mim, sexo também é casamento! A Palavra de Deus, que é Cristo (João 1:14), não é apenas um "manual de comportamentos certos e errados", ela é muito mais profunda!


"Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne." Gn 2:24. Esse é o tal do "casamento" que devemos esperar. Estas três coisas precisam acontecer juntas!


A questão de deixar pai e mãe vai muito além de sair da casa dos pais, mesmo porque, naquela época (e ainda hoje em algumas culturas), não se sai da casa dos pais. Na verdade, significa formar uma nova família e assumir uma responsabilidade sobre ela (e que responsabilidade!). Quando nos apaixonamos por alguém, desejamos estar com esta pessoa, dividir nossa vida com ela e por isso, somos impelidos a assumir um compromisso e "deixar pai e mãe". Como já foi dito no outro texto, o sexo é um símbolo visível desta aliança, desta união. Existem casais que saíram da casa dos pais, mas não deixaram pai e mãe, ou seja, continuam ligados como se ainda estivessem solteiros. Percebem que vai muito além do que simplesmente arrumar as malas e mudar de casa?


Outra coisa é o tal do "se unir", que muitos entendem como a cerimônia religiosa. Continuo acreditando que o privilégio de abençoar um casal não é exclusivo de um padre ou pastor, e que uma cerimônia religiosa não tem o poder de casar ninguém. Enxergo apenas como uma representação, que também poderia ser feita em casa, pelos pais dos noivos, por exemplo. Nas bodas de Caná, Jesus poderia muito bem ter celebrado a cerimônia e abençoado o casal, para nos deixar um modelo, mas não o fez. Ele estava mesmo é preocupado com a alegria dos noivos e dos convidados, e não com o ritual. Não estou dizendo com isso que sou contra a cerimônia religiosa (eu casei na igreja e me pego sonhando com o dia do casamento dos meus filhos), quero apenas desmistificar o "poder" que colocaram sobre ela. Acredito que o que mantém um casal unido, é o "depois", a obediência a Palavra no dia-a-dia e o compromisso de amar e servir. Na época de Jesus, existiam as festas de casamento sim! As famílias se comprometiam, firmavam um acordo, os pombinhos ficavam noivos e logo marcavam a data do festejo (que era bem diferente do que temos hoje). Ou seja, a partir daquele dia, os noivos iniciariam uma nova família, deixariam pai e mãe. 


O casamento civil e religioso que temos hoje, foi algo instituído por homens e não por por Deus. Encontramos referências bíblicas apenas sobre a carta de divórcio, e não sobre a "carta de casados". Mas se existia a necessidade de uma carta de divórcio, é porque antes houve um compromisso de união, certo? Então, sim, precisa existir um compromisso entre as partes. Como vivemos debaixo de uma autoridade que reconhece o casamento apenas se os papéis forem assinados no cartório, devemos ser submissos a esta autoridade e fazer tudo conforme a lei. Mas em alguns outros lugares não funciona assim. Não consigo ser tão radical. O que dizer de um povo que vive no deserto ou no meio do gelo? Eles não possuem os mesmos costumes que os nossos, e nem por isso terão um casamento menos abençoado. Quanto as testemunhas, concordo que elas colocam um peso de responsabilidade sobre ombros dos noivos, afinal, é um compromisso público! Isso gera uma certa influência, claro, mas não tem poder nenhum de manter um casamento. Casamento é antes de tudo um compromisso com Deus! 


"E eles se tornarão uma só carne". Quando nos unimos sexualmente a alguém, uma ligação acontece no mundo espiritual: "Vocês não sabem que aquele que se une a uma prostituta é um corpo com ela? Pois, como está escrito: "Os dois serão uma só carne" 1 Coríntios 6:16. É algo muito sério! Que tipo de ligação é essa? Não sei. O fato é que, se sairmos por aí transando, faremos diversas "ligações", e isso certamente trará consequências ruins para nossa vida e para vida do nosso futuro cônjuge. Deus não quer isso pra nós. Como Pai, ele deseja que tenhamos uma vida de casados livre e plena! Sabe quando uma mãe fala pra um filho: Não coloca a mão aí que dá choque? Ela não faz isso porque é uma ditadora que tem prazer em dar ordens, mas sim porque ama seu filho e não quer que ele sofra. Deus é assim. Ele nos ama, e sabe que vamos sofrer se nos unirmos sexualmente a alguém fora da aliança do casamento. Outra interpretação errada, é dizer que a expressão "uma só carne" se refere apenas ao sexo. Se você buscar outras traduções, vai notar que em algumas delas, a expressão "uma só carne" é substituída por "um só ser". Ser uma só carne envolve muitas outras coisas. Você se une sexualmente a uma pessoa, se torna uma só carne com ela e depois precisa continuar vivendo esse tal de "uma só carne". Como faço isso? Dá uma lida nesse texto: O homem é capaz de separar o que Deus uniu?


O grande problema, é que nos dias de hoje, a sociedade pressiona o jovem a esperar tempo demais para casar! Eles precisam concluir a faculdade, pós-graduação, doutorado, arrumar um bom emprego, comprar um carro do ano, uma casa, ter uma boa estabilidade financeira, para só então pensar em casar. Aí vem a igreja e diz: "É pecado transar antes de casar e é pecado se masturbar" (não estou dizendo que não é!), e fica de braços cruzados esperando que o jovem simplesmente obedeça. Quando Deus instituiu o casamento, não existia o namoro que temos hoje (recheado de carinhos, beijos, abraços e momentos a sós) e os jovens não precisavam esperar tanto tempo assim. Tudo mudou! Antigamente as moças eram cortejadas. Não tinha nada de beijo na boca e amassos no cinema, por isso era muito mais fácil resistir a tentação. O namoro que temos hoje, mesmo entre os cristãos, é um caminho que leva ao sexo. O beijo de língua faz parte das preliminares do sexo, ele excita!


Nos padrões atuais, é quase impossível um casal que namora muito tempo ficar sem sexo. A não ser que eles sejam totalmente compromissados com Deus, busquem a santidade no namoro e evitem momentos a sós. Existe uma pesquisa feita pela BEPEC, com mais de 1,6 milhões de evangélicos, que diz que 77% dos neopentecostais, 54% dos tradicionais, 57% dos pentecostais e 58% de outras denominações, fizeram sexo antes do casamento. Que porcentagem alta! Não podemos ignorar estas informações! Isso é uma prova de que simplesmente dizer para um jovem: "Transar antes do casamento é pecado" não funciona! 


Mas diante de tudo isso, qual a solução para este problema? Eu vejo apenas três opções: 1. Os jovens deveriam namorar por pouco tempo; 2. Simplesmente não namorar, apenas cortejar; 3. Buscar intimidade com Deus antes de buscar intimidade no namoro (veja: Não morda a maçã e Eu escolhi esperar). Quanto mais próximos estivermos de Deus, mais longe ficaremos do pecado. Aí será muito mais fácil resistir a tentação, pois o Espírito Santo o ajudará a lutar contra a sua carne. "Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne. Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito, e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei." Gálatas 5:16-18. 


Ser guiado pelo Espírito. Aí está o segredo. Quanto mais buscamos a Deus, mais próximos ficamos da Sua vontade. Não é mais a lei que vai me guiar, mas sim o Espírito de Deus! Não vou deixar de fazer sexo fora do casamento simplesmente porque alguém disse que é pecado, mas sim porque o Espírito Santo de Deus vai me conduzir a isto:"Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja, mas quem vive de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja." Romanos 8:5. Dani, mas como é esse negócio de buscar a Deus? Devore os evangelhos, em especial o de João, e coloque em prática! Peça sabedoria e entendimento a Deus como alguém que clama por água no deserto! "Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele". João 14:21. Faça a sua parte e Deus fará e Dele, pode acreditar: "Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus. Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito." Romanos 8:26-28


A Palavra é muito mais do que "não faça isso e não faça aquilo"! Sabe o milagre da multiplicação dos pães e peixes? Olhando superficialmente, enxergamos apenas um milagre realizado por Jesus (que não é pouca coisa!), mas analisando profundamente, enxergamos o Pão da Vida, que é Cristo! Este relato nos ensina que se "devorarmos" este Pão, ele se multiplicará dentro de nós e transbordará a ponto de servirmos a muitas outras pessoas! A Palavra vai muito mais além do que nossos olhos podem enxergar. Ensinamos aos jovens que é pecado transar antes de casar, mas esquecemos de ensiná-los que tudo começa com um mal pensamento bem alimentado: "Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça,tendo engravidado, dá à luz o pecado, e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte." Tiago 1:14-15. Sabe o Pão da Vida que falei acima? Precisamos comer, nos saciar e fazer transbordar sobre os nossos jovens! Dessa maneira, o próprio Espírito Santo os fará discernir entre o bem e o mal. "Quando ele vier (e já veio), convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo." João 16:8


Deus criou o sexo para o casamento. Ele planejou que o homem tivesse apenas uma mulher para a vida toda e criou o sexo para selar esta união. O pecado, a maldade e a falta de amor distorceram e acabaram com este plano, que é perfeito. Se você ama a "mulher da tua mocidade", não fará mal a ela, ou seja, estará cumprindo a lei através do amor: "O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." 1 Coríntios 13:4-7


Mas se você já escorregou, transou fora da aliança do casamento e está sinceramente arrependido, peça perdão a Deus. Depois disso, vá e não peques mais! As consequências fazem parte do processo, elas não desaparecem, mas o seu pecado diante de Deus sim! "Pois, no íntimo do meu ser tenho prazer na lei de Deus, mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo, guerreando contra a lei da minha mente, tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros. Miserável homem eu que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor!"  Romanos 7:22-25


*Texto do blog Salve meu Casamento!  
Por Dani Marques 

Nenhum comentário: