O Ministério do Apóstolo Paulo – Parte VI: A Graça é Superior a Lei – 3ª Parte (Conduzindo as pessoas ao Espírito)


O Evangelho que pregamos está baseado na Obra Redentora do Senhor Jesus Cristo e devemos cuidar do grupo de pessoas que aceitou o Evangelho da Graça por meio do ensino e da prática da Palavra de Deus.Quando lemos a Bíblia, devemos fazê-lo no espírito e todo conhecimento que adquirimos deve ser por nós praticado, para que a leitura não se torne “obra morta”e sem sentido.
          Conforme abordamos em Alimentos anteriores, a Conferência emAtos 15 não pôde resolver completamente o problema com os judaizantes.Precisamos estar e andar no Espírito e ter discernimento com tudo que não nos conduz a Cristo. Querido, o que vem do Espírito, graças ao Senhor, você pode receber, mas o que vir do homem natural, mesmo que nos convença com doutrina, nos fará provar a morte, por isso, deve ser rejeitado. Devemos voltar-nos a Palavra de Deus e deixar que o Espírito tenha liberdade para falar conosco. Não devemos nos apegar à opinião de homens que não têm compromisso com Deus ou trazer as coisas do Antigo Testamento para a nossa nova Dispensação, a Dispensação da Graça, antes, devemos nos firmar em toda a Palavra de Deus no dispensar do Deus Triúno no novo homem espiritual que irá culminar na Nova Jerusalém, expressando Deus por toda eternidade.
          Ao sermos salvos pelo Senhor Jesus, recebemos a Vida de Deus por intermédio do Espírito Santo, que quer nos governar, dirigir e liderar, ou seja, que assumir todo o controle de nossa vida. Não resta dúvida que nossa experiência com o Senhor precisa ser desenvolvida. Em Colossenses 3:15, lemos “E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos”, dessa forma, em nossa crescente caminhada com Cristo precisamos permitir que Ele nos domine totalmente, governe e decida todas as coisas. Nessa afirmativa do apóstolo Paulo percebemos que Aquele que está no nosso interior, o Espírito Santo, se move por meio da paz. Meu amado entenda, quando não sentimos a Paz, precisamos reconsiderar o que estamos fazendo e buscar luz diante do Senhor. Quero ilustrar essa situação com uma passagem na vida do apóstolo Paulo, registrada em II Coríntios 2:12-13: “Quando cheguei à cidade de Trôade para anunciar o evangelho de Cristo, vi que o Senhor me havia aberto o caminho para o trabalho ali. Não tive descanso no meu espírito, porque não achei ali meu irmão Tito; mas, despedindo-me deles, parti para a Macedônia.” O não ter descanso em seu espírito a que Paulo se refere nesse episodio equivale à falta de paz. Por ser governado pelo Espírito, Paulo não levou em conta o favorecimento do ambiente exterior e cedeu à reprovação do Senhor em seu interior. Como precisamos aprender a viver nessa dependência do Espírito Santo.
          Antes de sermos salvos, estávamos debaixo do controle satânico. Contudo, agora que somos salvos, uma parte dentro de nós nos encoraja para faze algo, mas a outra nos incentiva a fazer o oposto (essa é luta constante da carne contra o Espírito, que Paulo relatou em Gálatas 5).
         Um de nossos mais graves problemas é querer sempre usar o raciocínio lógico, senso comum e coerência para obter respostas à questões que nos perturbam. Que grande engano! Precisamos saber que além do certo e do errado, há a Paz“Jesus disse aos seus discípulos: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” Jo 14. 27. Essa Paz é gerada todas as vezes que você permite que o Espírito Santo dirija sua vida. A Paz de Cristo é Ele mesmo se manifestando dentro de você.
          Gostaria de apresentar 5 sugestões quando você se deparar com alguma questão que precise de solução:
1º.  Não procure resposta na lógica de seu pensamento;
2º.  Não tome experiências passadas como padrão ou auxilio;
3º.  Não consulte pessoas antes de consultar o Senhor;
4º.  Volte-se para o Senhor e pergunte: “Senhor, o que devo fazer agora”?
5º.  Aceite a resposta do Senhor, seja ela favorável ou não.
          Não podemos esquecer que somos comparados com o Sol, “Então o povo de Deus brilhará como o sol no Reino do seu Pai. Se vocês têm ouvidos para ouvir, então ouçam”, Mt 13:43. Assim como esse astro tem luz própria e nos anuncia um novo começo a cada manhã, nós também precisamos ser reavivados pelo Senhor dia após dia, a cada manhã (II Cor 4:16). Ainda que você se sinta reavivado hoje, amanha, precisará de outro. Cada dia precisamos de reavivamentos do Senhor.
          Nossa vida cristã começa de novo a cada amanhecer. A obra principal do nosso Companheiro e amigo Espírito Santo é renovar-nos (Tito 3:5). Se você está se sentindo vazio, sem a Paz Interior – sintoma de quem está doente espiritualmente, - precisa com urgência voltar-se ao Senhor e experimentar o lavar renovador do Espírito Santo.
          Que o Senhor nos abençoe.
       
  •    Afirmativa-Chave: Precisamos estar e andar no Espírito e ter discernimento com tudo que não nos conduz a Cristo.
  •    Pergunta Padrão: Como podemos voltar-nos a Palavra de Deus e deixar que o Espírito tenha liberdade para falar conosco?

Unidos na mesma unção, na esperança da salvação.
Gilvan Silva Santos, servo do Deus Altíssimo em espírito, alma e corpo (I Tes 5:23)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS

O Conflito entre Israel e os Palestino à Luz da Bíblia

Mateus 6:16-18