20.3.13

UM BECO SEM SAÍDA



“... não temais; aquietai-vos e vede 
o livramento do Senhor que, hoje, vos fará...”
Ex 14.13


O povo de Israel viu as portas da prisão sendo abertas, o jugo despedaçado e o cativeiro opressor chegando ao fim. Finalmente, a liberdade havia chegado. O povo já estava acampado junto ao mar Vermelho, perto de Pi-Hairote, defronte de Baal-Zefom, quando, de repente, os egípcios, todos os cavalos e carros do faraó, e os seus cavalarianos, e o seu exército alcançaram o povo para o oprimir.

Quando os israelitas levantaram os olhos, eis que os egípcios vinham atrás deles. Estavam encurralados: pela frente o mar, pelas laterais as montanhas e por trás, os egípcios. Era um beco sem saída. Ao mesmo tempo que clamaram a Deus, também murmuraram contra Moisés. Era um problema insolúvel, uma causa perdida, uma situação irremediável. Moisés disse ao povo para não temer, mas para ver o livramento de Deus, que disse para Moisés mandar o povo caminhar.

O mar se abriu e o povo de Israel passou a pé enxuto; porém, os egípcios pereceram afogados. O mesmo mar que foi estrada segura para uns, foi a sepultura certa para outros. Ainda hoje Deus nos dá livramentos extraordinários.

Senhor, eu creio em milagres. Só tu podes fazer com que o extraordinário aconteça. Por isso, neste momento, peço que o teu braço poderoso se estenda sobre mim. Em nome de Jesus. Amém.


Nenhum comentário: