31.10.12

“E também agora o machado está posto à raiz...”

Não posso negar que muitos na igreja de Cristo estão doentes, e também não estou interessando em achar ou apontar culpados. A nossa murmuração, nossas palavras críticas, fofocas e insatisfação transmitem “doença e morte” aos que nos ouvem. Mas alguns “pastores”, líderes vaidosos e irresponsáveis, visam apenas seus próprios interesses, pregando apenas aquilo que o “povo quer ouvir”, colocando suas opiniões pessoais acima do que Cristo ensinou e viveu. Esses liderem atraem multidões com uma graça falsificada, com um Evangelho sem a Cruz de Cristo.

          Cristo é a solução de Deus para o homem, mas muito de nossos problemas surgem de escolhas erradas que fazemos, e o que plantamos vamos colher os frutos – essa é a lei natural. Quando percebemos que nossas palavras não geram a Vida de Deus aos irmãos, precisamos orar e pedir ao Senhor que novamente ilumine nosso coração e nos purifique.Hoje o Senhor está nos convidando, de maneira nova e profunda, a tomar diariamente a nossa cruz para mortificar o nosso ego, colocando o machado na nossa raiz.
         Hoje, a centralidade do culto, no reino dos homens é a cura, prosperidade, sucesso, muito dinheiro, vida boa. Muito diferente do ensino de João Batista, que sempre focalizava JESUS CRISTO – O Homem que Venceu a Cruz e que foi o modelo de servo fiel e prudente.
         Para Deus, devemos dar sempre o melhor em todos os sentidos. Tive a oportunidade de no ultimo sábado, 27/10/2012, dar o meu melhor para Deus, na Ministração Profética do Pr. Fernandinho em Ilhéus-BA. Não foi nenhum “show gospel” como muitos julgam – mas foi um verdadeiro culto onde foi ministrado que precisamos voltar ao Evangelho de Cristo, precisamos voltar para Deus. No decorrer da ministração o Pr. Fernandinho disse por diversas vezes o machado está posto à raiz”.
          Essa afirmação encheu meu coração naquele momento do culto e o Pr. Fernandinho também pediu para que orássemos em grupos de quatro pessoas o que evidenciou a direção do Espírito Santo naquele evento. No domingo de manha fui para minha igreja dizendo isso a todos e também no delicioso churrasco que nosso pequeno grupo preparou para aquele domingo, esse foi o meu assunto central. Agora, resolvi compartilhar o que o Senhor liberou para mim nessa rica porção de Sua Santa Palavra.
            Deus sempre quer dar um basta naquilo que impede nossa correta visão dDele. Um dos “basta” de Deus foi afirmado por João Batista “E também, agora, está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois, que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo” (Mt 3.10). Esse verdade da Palavra de Deus expressa uma profunda mudança na nossa forma de pensar e de agir. Estou convencido que para o Senhor liberar a Vida em nosso corpo mortal e abatido pela lei do pecado, Ele não esta querendo fazer pequenos ou grandes “reparos”. O Senhor não está disposto a nos “consertar” com essa ou aquela pregação. O que é apenas “consertado” ou apenas “reparado” poderá apresentar novamente defeito no futuro e acaba perdendo sua originalidade.
          Deus nos chama a irmos muito além do ritual da religião; a uma mudança radical no nosso pensamento e no nosso comportamento porque fomos eliminados do Jardim de Deus por sugestão de Satanás e desobediência de Adão e Eva. Paulo expressa essa verdade: “Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia. (2 Cor 4:16)”
          O ser humano pode ser representado por “árvores” (Mc 8:22 à 25) e é confortador saber que Deus não olha para a aparência da árvore, mas o que ela produz. Na verdade, o que o Senhor quer de nós é que estejamos ligados na Videira para receberem a liberação do Espírito Santo e assim darmos frutos permanentes. Entretanto, muitos estão apenas queremos mostras as “folhas” da árvore. Essas folhas representam nossas vontades, nossas conquistas, posições, status, nossa própria sabedoria e conhecimento. Alguns, no Jardim de Deus são como figueiras, apenas com folhas e sem frutos (Mt 21:19).
          Jesus é a representação profética, viva e atual do “machado de Deus”. Se o machado for usado apenas no caule, folhas, flores e frutos, por um tempo eles desaparecerão. Aparentemente passamos algum tempo bem em nossa vida espiritual... Não muito tempo depois as folhas começam a aparecer novamente juntos com os “nossos frutos” que não subsistem diante do Juízo de Deus. Não há regras contra a força do pecado, das folhas que não foram eliminados pela raiz. O que a religião ou um sermão podem produzir em uma “arvore” que não morreu ainda - apenas remendos ou consertosO machado precisa ser usado na raiz; isso irá gerar a morte da árvore, a nossa morte. Mas só assim poderemos nascer no Jardim de Deus sem deixar que as “feras” invadam esse Jardim.
          O apóstolo Paulo reconhecia a necessidade de permitir o uso do machado em sua própria raiz: “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e, com efeito, o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem (Rom 7:18)”
         Para a vida de Deus ser implantada em nós, para que as folhas não cresçam novamente o “machado precisa ser posto na raiz”. Isso é muito esclaredor porque muitos ainda vivem na prática do pecado, quando o machado não é utilizado no lugar certo. Para o Senhor Deus gerar Sua Vida em nós primeiro precisa “matar” a árvore. O machado na raiz destrói completamente a árvore; destrói completamente nossa natureza pecaminosa, e somos “gerados” homem espiritual, jardim de Deus, plantação de Deus, lavoura de Deus (1 Co 3.9).
          Muitos nas igrejas dizem crer em Deus, mas não têm estabilidade, firmeza e caráter cristão por não se alimentarem da Palavra de Deus; não vivem por Jesus e nem para o Seu Reino. Essas árvores improdutivas, cujo machado não é aplicado na raiz, serão exterminadas definitivamente “... árvores em plena estação dos frutos, destes desprovidas, duplamente mortas, desarraigadas” (Jd 12)
        O machado está posto à sua raiz? O machado de Deus sempre existirá e é você quem precisa deixar Ele ser usado em sua raiz, em sua essência – no mais intimo do seu ser. Assim ocorrerão mudanças significativas em nossa vida. O machado posto à raiz representa:
  • a)     A morte do nosso “eu”, representado pelo velho homem com sua natureza pecaminosa;
  • b)     Que não devemos brincar com o pecado, mas devemos vencê-lo antes que ele nos arruíne;
  • c)      O entendimento que a questão do pecado já foi algo plenamente resolvido na base que Deus estabeleceu - a Cruz de Cristo;
  • d)     Nossa genuína conversão ao senhorio de Cristo e um não ao “evangelho light” e sem compromisso amplamente divulgado nos dias de hoje;
  • e)      O parâmetro para nossa função no Reino: dar frutos permanentes;
  • f)       A autenticidade da Palavra de Deus, que nos liberta do pecado e do “jugo de Satanás”;
  • g)     Nossa total dependência do Espírito Santo e submissão à vontade de Deus;
  • h)     O reconhecimento da Essência do Evangelho, Jesus Cristo, e nossa íntima relação com Ele;
  • i)       Mudança radical em nosso pensamento, vontade, emoção e ações, evidenciado pelo desprendimento das coisas terrenas e passageiras;
  • j)       A eliminação de práticas externas e religiosas que buscam aprovação dos homens, sem a real conversão. Misericórdia quero e não holocausto. 
         Tenho colocado minha vida à disposição do Senhor Jesus e lutado muito para combater a religiosidade, a frieza a e exclusão da Palavra de Deus de nossas vidas. Essa exclusão de Deus, de Seus Princípios tem sido uma tendência atual em nossos dias. Deus não muda e Sua Palavra também permanece para sempre.
          Mesmo vivendo na “era da informação” caracterizada pelos mais diversos recursos tecnológicos, onde alguns na igreja até substituíram a Bíblia por tablet ou smartphone,  se quisermos ser sábios e felizes precisamos nos voltar ao livro mais importante de todos: a BíbliaAqueles que desejam ser ensinados por Deus precisam permitir que o machado seja posto em sua raiz, precisam ler a Bíblia (II Tm 3:16-17). Já ouvi determinado “pastor” dizer: “Deus não é tão exigente assim”. Mas uma prova que o machado não está colocado na raiz. Grande engano desse e de diversos outros que dizem servir a Deus e assim como Sansão“procuram doçura na podridão” (Sansão encontrou um leão morto no qual havia um favo de mel, então ele tomou o mel o degustou sem nem mesmo se lembrar de seu voto com Deus – que por ser nazireu não podia tocar em qualquer coisa morta (Jz 14:8-9).
          Não perca a coragem de ser diferente, resplandeça como “luzeiro nas trevas”. Em Seu ministério terreno, Jesus orientou como deve ser a nossa vida. Apenas para ilustrar o Seu grande Ensino, devemos:
1.      Colocar em prática os ensinos da Palavra de Deus, vivendo o Evangelho Pleno.
2.      Permitir que o Espírito Santo santifique  seu espírito, alma e corpo (I Tes 5:23);
3.      Buscar Unção, paz e intimidade com Deus;
4.      Não temer se vivermos na Presença de Deus e se dependermos exclusivamente de Seus Cuidados.
5.      Agir diferente do “curso desse mundo”;
6.      Negar a nós mesmos, deixando tudo o mais de lado e permitindo que a Vida de Deus cresça mais e mais em nós;
7.      Não fazer pouco caso do nosso compromisso com Deus e ter vigor no testemunho;
8.      Servir e ajudar os outros;
9.      Não viver seduzidos pela busca pelo dinheiro, poder ou fama;
10. Pregar o Evangelho do Reino;
11. Compartilhar nossa fé e alimentar nossos conservos;
         Senhor Jesus, como preciso ser fortalecido em Sua Presença. Quero depender unicamente de Teu Cuidado e Auxilio. Pode colocar o Seu Machado em minha raiz. Atrai-me Senhor, seja o meu Deus.

  • Afirmativa-Chave:  O machado de Deus sempre existirá e é você quem precisa deixar Ele ser usado em sua raiz, em sua essência – no mais intimo do seu ser. Jesus é a representação profética, viva e atual do “machado de Deus”.
  • Pergunta Padrão: Você tem permitido diariamente que O machado esteja posto à sua raiz?

Gilvan Silva Santos, servo do Deus Altíssimo em espírito, alma e corpo(I Tes 5:23)

Nenhum comentário: