6.11.13

DEPUTADO EVANGÉLICO DEIXA PSB POR CAUSA DE HOMOSSEXUAIS

Auto declarado "ex-gay", "ex-bandido" e "ex-drogado", o deputado Pastor Sargento Isidório alega que estava sofrendo perseguição no PSB por hoje ser "um homem de Deus" e "muitos viados e viadas do partido" não respeitam seu posicionamento; estopim para o deputado deixar a legenda é o ingresso do presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), Marcelo Cerqueira, que será candidato a deputado estadual; Isidório está voltando para o PSC, partido do amigo e ídolo Marco Feliciano
O deputado estadual Pastor Sargento Isidório formalizou nesta terça-feira (5) sua saída do PSB. Ele está retornando para o PSC, partido do ídolo e amigo Marco Feliciano, o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, que é considerado homofóbico.
Isidório afirma que sai do PSB depois de conversa "amigável" com a presidente do partido, senadora Lídice da Mata. O deputado alega "incompatibilidade de gênero com a prática sexual de gays e lésbicas no partido".
Depois de criar mal estar no PSB por seu apoio declarado a Marco Feliciano e de dizer que o partido "tem muitos viados e viadas", ele passou por processo disciplinar interno e quase foi expulso da legenda.
E o estopim para que Isidório deixasse o PSB foi o anúncio do ingresso do presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), Marcelo Cerqueira, que será candidato a deputado estadual em 2014. O parlamentar afirmou que não podia continuar em um partido que apoiasse a causa homossexual.
Auto declarado "ex-gay", "ex-bandido" e "ex-drogado", o deputado Pastor Sargento Isidório alega também que estava sofrendo perseguição no PSB por hoje ser "um homem de Deus". Apesar de se declarar "curado do homossexualismo", o parlamentar baiano afirmou que não pode ficar muito próximo de outro homem "porque a carne é fraca".

Nenhum comentário: