Nove em cada dez alemães pedem que próximo papa autorize o casamento de padres

O nome do sucessor do papa Bento 16, que renunciará o cargo no próximo dia 28 de fevereiro, nem foi definido, mas a lista de pedidos relacionados à sua gestão à frente da Igreja Católica já é extensa.

 Entre as reivindicações populares na Alemanha, país de origem de Joseph Ratzinger, aparecem a liberação do casamento dos padres, a abertura do sacerdócio às mulheres e a permissão dos divorciados se casarem na igreja. 

 Ao menos 88% dos alemães, segundo um levantamento feito pela televisão pública local "ZDF", querem ver padres casados, enquanto apenas 8% da população geral se opõe à medida. A maioria (83%) também se diz favorável à abertura do sacerdócio às mulheres, sendo que apenas 13% se mostram contrario. 

Já o casamento na igreja para divorciados ganhou aceitação de 81% dos alemães. A televisão alemã questionou ainda a população local sobre a definição de uma idade máxima para o exercício do pontífice. Neste quesito, a opinião dos entrevistados foi bem equilibrada. Enquanto 43% se disseram favorável a renúncia do papa a partir de uma certa idade, outros 46% rejeitaram esta hipótese. 
Com informações do UOL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS

O Conflito entre Israel e os Palestino à Luz da Bíblia

Mateus 6:16-18