Construindo Hoje a Sociedade do Amanhã

Nossa razão de ser e de existir, nosso projeto de vida deve estar alicerçado sobre os Princípios da Palavra de Deus; esses princípios nos asseguram a certeza que estamos executando uma obra de valor permanente e construindo, para nossos filhos e para as gerações futuras, uma sociedade onde a desigualdade social será minimizada, onde o amor ao próximo será uma prática constante, e não um discurso vazio e meramente teórico. Não podemos e nem devemos edificar nossas famílias sobre os moldes mundanos com seus valores totalmente invertidos, no futuro próximo, só restará ruínas de famílias que se deixaram influenciar pelo “príncipe desse mundo”.

Somos da geração que acreditou que o diabo é o “pai do rock” (mas ele é pai só da mentira), que o casamento é “consórcio”, que “Deus” é o “deus da diversidade sexual”, de todos os “credos e confissões” e que a “política é coisa do diabo”. Nada mais longe da verdade do que essas afirmativas. Nós, evangélicos, temos duas cidadanias: uma celestial e uma terrena. Uma não anula a outra.

O que devemos deixar para nossos filhos é a herança espiritual, a Verdade de Deus - nossa identidade em Cristo Jesus. Assim, eles compreenderão qual o seu lugar a importância no Eterno Projeto de Deus.

A razão de ser e de existir que qualquer sociedade é o homem, mas esse mesmo homem tem destruído o “seu lar”, “ seu mundo”, com atitudes irracionais, sem amor para com o seu próximo , agredindo e destruindo a Natureza. E, agora, muitos como uma forma de protesto, bem irracional por sinal, vêm destruindo e depredando o “patrimônio público”. No grupo dos que realmente protestam e lutam por causas justas, existe um “bando” de vândalos e de ladrões que se aproveitam da situação, ainda que seja minoria.

Não sou contra o “povo estar nas ruas”, “protestar” e “lutar por seus direitos”, mas não sou favorável a nenhum “ato de vandalismo”, de “intolerância” ou de “qualquer ato de violência”. Nada justifica a corrupção geral da raça humana, a não ser a consequência do pecado. Mas, o que não podemos fazer é ficar de “braços cruzados”, de “boca calada” pensando que as decisões políticas não nos atingirão. Não fazer nada e ser omisso diante da injustiça social é pecado (Tiago 4:17). A orientação que recebemos de Deus é que devemos orar com propósito por nossas autoridades. Isso resultará numa vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade (1 Timóteo 2:2-3).

A nossa atual sociedade, através de nossa vivência do Evangelho, precisa compreender que somos seres criados por Deus. Criados à Sua Imagem e Semelhança. Precisam entender que os homens não são obra do acaso, mas foram projetados com amor – corpo, alma e espirito. Somos frutos do Sonho de Deus, do Coração e das Mãos de Deus, Pai Justo, Santo e Amoroso.

Nossa geração “está adormecida”, mas somos jovens que creem no Deus Vivo, chamados para colaborar na transformação daqueles que foram e serão salvos, comprados pelo Precioso Sangue de Jesus. Não temos que viver e nem precisamos imitar o mundo sem seu comportamento totalmente oposto ao padrão de Deus, estabelecido em Sua Santa Palavra. Temo um padrão de vida diferente, um modelo a seguir. Jesus é o Padrão de Deus, o Homem que venceu a cruz, vivendo uma vida 100% humana, porém sem pecado.

Temos a grande e eficaz certeza: O Auxilio do Deus Vivo sempre estará com aqueles que confessam Jesus como Senhor. Entretanto, já está na hora de sairmos de nossas “estruturas falidas” para representarmos verdadeiramente o Senhor Jesus Cristo. Deus nos chama a tirarmos “nossas máscaras” e Deseja que tenhamos certeza de Quem estamos representando aqui na Terra - uma Pessoa Real, que possui todo poder e toda autoridade dadas pelo Pai.

Muitos têm buscado mudanças no “âmbito da política” em todas as esferas do poder, colocando sua esperança em homens que não podem acrescentar “um centímetro à sua estatura” e nem satisfazer nossos desejos. Eles se esquecem de que a única Solução é o Senhor Jesus Cristo. Queremos uma sociedade que aprenda “fraternidade humana”, que seja livre de preconceitos, livre de barreiras, entendendo que somos todos iguais, do mesmo Pai e que todos temos dignidade e valor enquanto pessoa.

Como desejamos um “mundo melhor”, mais justo, mais fraterno, mais igual. Mas não podemos esquecer que o Evangelho de Cristo não converte só pessoas, esse Evangelho também transforma a sociedade. É disso que o Brasil precisa: do Evangelho de Jesus. E Deus preferiu contar com você, como agente transformador nessa sociedade madura para o juízo. Todos nós, servos de Deus, fomos convocados para fazer diferença nesta geração. Isso implica em viver o Evangelho fora da estrutura física da igreja - é muito mais do que entoar hinos dentro de um templo ou frequentar assiduamente uma determinada igreja. O Senhor deseja que provoquemos transformações nos homens pelo Poder do Evangelho, condenando o pecado, fazendo o bem sem olhar a quem, defendendo a justiça, orando pelos nossos governantes. É a nossa omissão que permite a propagação da injustiça e da opressão.

É nossa missão apresentar o Projeto de Deus para o homem. Haverá mudanças em nossa sociedade quando o Evangelho de Cristo for nossa prioridade e quando a Justiça de Deus for nossa bandeira.

Existe um “montão de gente” brincado de igreja, brincando de “ser crente”, enquanto a mundo está indo a “passos largos” para o inferno, sem Deus, sem salvação, sem esperança. Os “crentes” de hoje parecem pessoas se divertindo no playground de um grande prédio em chamas que não descobriram ainda, o propósito e o significado de suas vidas.

Daquela cruz, onde o nosso Senhor foi crucificado, Ele venceu a morte, o mundo e todo o império das trevas, liberando tudo o que precisamos para vivermos uma vida plena e abundante, independente das circunstâncias e da transitoriedade dessa vida.


Gilvan Silva Santos, servo do Deus Altíssimo em espírito, alma e corpo (I Tes 5:23)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS

O Conflito entre Israel e os Palestino à Luz da Bíblia

Mateus 6:16-18