Mulheres de padres pedem que papa reveja lei do celibato

Padre não pode ter relacionamentos, o celibato é uma das condições impostas para quem deseja se tornar um sacerdote da Igreja Católica. A regra é clara e vem a séculos alimentando diversas polêmicas dentro do Vaticano.

O assunto voltou a ser debatido na imprensa internacional esta semana quando o jornal “Vatican Insider” publicou uma carta assinada por 26 companheiras de padres que pedem ao Papa Francisco para cancelar o celibato.

“Caro Papa Francisco, somos um grupo de mulheres de todas as partes da Itália (e além), que te escreve para quebrar o muro de silêncio e indiferença com que nos deparamos todos os dias. Cada uma de nós vive, viveu ou quer viver uma relação amorosa com um padre, por quem somos apaixonadas”, diz o primeiro parágrafo do texto.

Essas mulheres relatam que amam e são amadas por homens que não querem abdicar do sacerdócio para viver o amor que é forte de mais para ser rompido. “Na maioria das vezes não é possível, mesmo com toda a vontade, corta um vínculo tão forte e bonito, que traz com ele, infelizmente, toda a dor de não plenamente vivê-lo”.

Para os companheiros dessas mulheres só há duas opções: abandonarem o sacerdócio ou continuarem com estes relacionamentos secretos, o que elas não desejam.

Se o celibato fosse cancelado, elas poderiam ter o direito de serem assumidas como esposas desses sacerdotes católicos, mas ao que tudo indica Francisco não pretende mudar a norma política.

Em setembro de 2013 o Monsenhor Pietro Parolin chegou a dizer que voto de celibato não é um dogma, mas sim uma tradição que pode ser discutida. A mensagem do número 2 do Vaticano fez com que o assunto voltasse a ser debatido, mas a Igreja negou qualquer tipo de mudança em relação a este tema.Com informações O Globo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A UNIÃO ENTRE OS IRMÃOS

O Conflito entre Israel e os Palestino à Luz da Bíblia

Mateus 6:16-18