3.12.13

Marco Feliciano (PSC-SP) narrou pelo Twitter um conflito com ativista gay no aeroporto de Recife

O religioso contou: “Na quinta-feira [28], quando desembarquei em Recife, fui abordado por um ativista gay que me entregou um panfleto sobre uma palestra feminista... Recebi o panfleto com educação e para logo depois ser constrangido por ele que gritou: VC É RESPONSÁVEL PELA MORTE DE MILHARES DE GAYS. Gays que morreram por intolerância da sua religião! - Então respondi: ME MOSTRE UM GAY MORTO POR 1 EVANGÉLICO POR RAZÕES RELIGIOSAS...”.

Após relatar o caso, Feliciano pediu desculpas pelo ocorrido e refletiu: “E te peço perdão agora! Ele abaixou a cabeça, constrangido e foi embora em silêncio. Ele confundiu o cristianismo com o islamismo... o Cristianismo evangélico prega a paz, repreende o pecado, mas ama o pecador. Que Deus ilumine essas vidas que nos odeiam por nada. A paz!”, concluiu o parlamentar, que utilizou uma série de cinco tweets.

O pastor participou de dois eventos no estado de Pernambuco: um em Moreno e outro em Abreu e Lima. Ele estava acompanhado do também deputado federal Anderson Ferreira (PR-PE) e pelo assessor parlamentar Roberto Marinho. As atividades fazem parte do Projeto Libertador.

Marco utiliza com frequência as redes sociais para falar e comentar sobre ataques que sofre depois que ficou em evidência no país ao assumir a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados no primeiro semestre deste ano (2013).

Ele foi constrangido, por exemplo, dentro de um avião por rapazes que cantaram a canção Robocop Gay do grupo Mamonas Assassinas em agosto. A temática dos protestos, muitas vezes, envolve questões LGBT


Nenhum comentário: