9.7.13

ENCORAJANDO UNS AOS OUTROS


“Consideremo-nos também uns aos outros, 
para nos estimularmos ao amor e às boas obras.”
Hb 10.24

“Correção tem o seu lugar e propriedade, mas o encorajamento produz muito mais.” Goethe. Deus é o encorajador por excelência. Quando José estava abatido por ter descoberto que sua noiva, Maria, estava grávida, Deus lhe disse: “José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo.” Em outras palavras: José, levante a cabeça. Maria dará à luz o Salvador, obra do Espírito Santo, e você assumirá a paternidade do menino.

Que privilégio! José se encheu de entusiasmo e recebeu Maria como esposa. Quando Paulo estava abatido em Corinto, devido à perseguição dos judeus, Deus lhe disse: “Não temas; pelo contrário, fala e não te cales; porquanto eu estou contigo e ninguém ousará fazer-te mal” (At 18.9,10). Nesses dois casos Deus agiu de forma sobrenatural; mas, na maioria das vezes, fala através de pessoas. Deus, o supremo encorajador, encoraja usando pessoas. Descubra alguém a quem você pode encorajar. A sua vida se torna mais significativa todas as vezes que você mostra a alguém um caminho ou uma perspectiva melhor.

Deus, usa-me para ser um encorajador de quem anda desanimado pela estrada da vida. E coloca ao meu lado aqueles cujos lábios são fonte de vida para mim. Em nome de Jesus. Amém.

Nenhum comentário: